Unidades Básicas de Saúde ficarão abertas no sábado para vacinar os jovens no Dia D de vacinação Contra Dengue

Neste sábado (21) todas as Unidades de Saúde do Município estarão com as salas de vacinas abertas para atender a população que busca pela segunda ou terceira dose da vacina contra a Dengue.

O horário de atendimento será das 8 às 17 horas. Além do atendimento nos postos fixos, os bairros da cidade irão receber 40 equipes com Agentes Comunitários de Saúde e Enfermeiros, que irão realizar a busca ativa, tentando localizar de casa em casa as pessoas que ainda não receberam a dose da vacina nessa etapa.
Aproximadamente 480 profissionais irão trabalhar durante todo o dia nesta ação que conta com apoio da 9ª Regional de Saúde.

Os shoppings da cidade também irão receber as equipes de imunização, mas com horário diferenciado, das 13 às 21 horas. Nesta 3ª fase da Campanha, a vacina contra a Dengue é disponibilizada para os jovens entre 15 e 27 anos que já tomaram ou a primeira ou mesmo a primeira e a segunda dose.

Cerca de 6.500 mil pessoas foram vacinadas nessa fase da Campanha de Vacinação, que começou no dia 20 de setembro. Esse número equivale a 24% do público alvo, a expectativa é que com a ação do Dia D a campanha que se encerrar no próximo dia 27 atinja, pelo menos, 90% de cobertura.

Com AMN

IGREJA E TRÁFICO

Os dois caixas 2 que funcionam e muito bem na política brasileira. Agora um administrador nacional do narcotráfico assume seu lado benemérito de patrocinador de campanha eleitoral:

Olha o que fala o criminoso: “Tráfico de drogas financia campanhas”… – Marcinho VP afirma que na primeira vez em que foi preso, também aos 16 anos, subornou policiais para ser liberado. Sua ascensão como criminoso foi rápida…Sergio Cabral Filho “O maior charlatão que tive o desprazer de conhecer… “Sérgio Cabral é o maior criminoso do Rio”… “Corruptos formam a maior organização criminosa”… 

E ainda – “O direito penal do inimigo é a antítese do estado do democrático de direito. Se a dignidade da pessoa humana é o eixo estrutural do estado democrático de direito. No direito penal do inimigo, nós perdemos todos o status de cidadã…” 

FONTE

Aterrorizante: mãe fazia sexo com filho de 11 anos filmava e postava na internet

Operação Luz na Infância em Curitiba prendeu uma mãe de 33 anos que praticava relações sexuais com o próprio filho, de 11 anos, e gravava com a câmera do celular. A mãe encaminhava os vídeos para o companheiro, de 43 anos, também preso na Operação. Além do casal, outras quatro pessoas foram presas por manter em computadores vídeos de pornografia envolvendo crianças e adolescentes. As prisões foram comandadas pela Polícia Civil do Paraná, em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), deflagrada no início da manhã desta sexta-feira (20).

As investigações contra a mãe, que mora com o companheiro e o filho no bairro Boqueirão, começaram a partir da denúncia do pai da criança. Ele procurou a polícia ao ouvir o relato do filho, de que a mãe praticava sexo oral nele. “Quando vimos os vídeos, nos causou um choque ver que, além disso, tinha conjunção carnal. Estava no vídeo, indiscutível. (…) A mãe praticava atos sexuais com o próprio filho de 11 anos e filmava o ato. Ela encaminhava via celular para o padrasto”, revelou o delegado do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria), José Barreto, em coletiva de imprensa.

O vídeo reproduz cenas chocantes até mesmo para os policiais envolvidos na operação. “Infelizmente, há casos de abusos sexuais contra crianças, mas nunca vamos imaginar que a mãe está envolvida e cometa esse tipo de ato, o vídeo é chocante”, lamenta o delegado.

Segundo investigadores, a mãe da criança é garota de programa e foi presa no bairro Xaxim. “A princípio, não sabemos se havia comércio desses vídeos, mas sabemos que estavam nas redes. Isso acontece com a criança desde maio, pelo que temos conhecimento”, detalhou Barreto.

A criança foi encaminhada ao Centro de Psicologia do Nucria para ser acompanhada por profissionais. O casal vai responder por estupro de vulnerável, por pedofilia, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a mãe ainda responde pelo ato de filmar, artigo 40, o padrasto de transmitir e até mesmo rufianismo, já que o homem pode ser responsável por explorar a mãe da criança.

Da rádio Banda B

 

Mansur destaca pagamento de R$ 550 milhões para professores

O coordenador geral da Casa Civil no oeste do Paraná, Phelipe Mansur, destacou nesta sexta-feira, 20, a importância do pagamento do Governo do Estado de R$ 550 milhões para os professores da rede estadual de ensino. “A educação é uma área prioritária e o governador Beto Richa cumpre o compromisso de sanar esta dívida e estes recursos acumulados por quase 30 anos”, disse Mansur.

A medida (pagamento) extingue uma ação ajuizada há 28 anos por profissionais contratados pelo regime CLT, entre os anos de 1989 e 1992. Os valores referem-se às diferenças salariais em relação ao piso do magistério estadual.

Segundo explicou Mansur, a solução para o pagamento das indenizações foi acordada entre a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), a APP-Sindicato e a Justiça do Trabalho. O acordo prevê o pagamento total da dívida até o final de 2018, quando termina a atual gestão do governador Beto Richa.

A medida, entretanto, vale aos professores que, individualmente, aderirem ao acordo. “Este é o maior acordo judicial, em termos de valores e pessoas beneficiadas, já feito no Paraná”, destacou Phelipe Mansur.

Com assessoria da Casa Civil

Barros pede para esperar

O ministro da Saúde, como lembrou Ruth Bolognese, manda mesmo no governo Beto Richa – e vai mandar mais ainda. Hoje o prefeito Ulisses Maia revelou, no bate-papo com a imprensa, que não gostou da proposta feita pela Sanepar para a renovação do contrato dos serviços de água e esgoto de Maringá. Pediu que a empresa apresentasse proposta melhor. Foi quando Ricardo Barros garantiu-lhe que, em março de 2018, a vice-governadora Cida Borghetti assumirá o governo do estado. “Pode ter certeza que apresentaremos uma proposta melhor”, disse o pepista.

Sujo, Renan ironiza na web Temer, o mal lavado

Dono de um currículo penal invejável, Renan Calheiros, estrela de 16 inquéritos e réu numa ação penal, sentiu-se à vontade para fazer troça na internet com Michel Temer, primeiro presidente da história a arrostar duas denúnciais por fatos vinculados à corrupção.

Renan achou “engraçado” um parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal pela doutora Raquel Dodge. Nele, a procuradora-geral da República sustenta que há 51 milhões de motivos para manter Geddel Vieira Lima atrás das grades.

A certa altura, Dodge anota que Geddel parece ter assumido posição de líder de organização criminosa constituída para assaltar o erário. E Renan: “Nunca soube que Geddel era o chefe. Para mim, o chefe dele era outro.”

Engraçado… Nunca soube que Geddel era o Chefe. Para mim, o chefe dele era outro.

Considerando-se que Temer, Renan e Geddel integram diferentes facções da mesma falange partidária, a plateia fica com a incômoda sensação de que sucede nos porões do PMDB algo muito parecido com o que ocorre na favela da Rocinha: uma disputa pelo controle do território.

MAIS UM ABACAXI PARA O PREFEITO CHICO DESCASCAR

Falta de plano de carreira para servidores da Guarda Municipal, pode retirar direito de portar armas de fogo

Com a promulgação da lei 13.022/14 (Estatuto das Guardas Municipais) a legislação estabeleceu uma série de direitos e obrigações aos gestoras e servidores.

Ocorre que está mesma lei, estabeleceu prazo de 2 anos para que as guardas municipais se adequassem a nova legislação. Assim, em agosto de 2016, durante a Gestão Ivone Barofaldi o prazo expirou.

De lá pra cá, nada foi feito, a GM continua sem carreira única, com acesso a todos os níveis, como determina a Lei.

Assim, por descumprir o determinado em lei vigente, a Superintendência da Polícia Federal, uma vez oficiada pelo MPF de Foz do Iguaçu, poderá cancelar o convênio que concede porte de armas para os servidores da GM a qualquer momento.

A margem deste imbróglio, os prefeitos que se omitiram e o atual, podem responder por ato de improbidade administrativa, ao descumprir o que determina a lei.

DAS PRERROGATIVAS

Art. 15.

§ 3o Deverá ser garantida a progressão funcional da carreira em todos os nívei

PITACO: E agora José? Ou melhor Chico?

BATOM NA CUECA

O MPF anexou nos autos do processo da Pecúlio/Nipoti  um DVR (vídeo) com várias filmagens de pessoas que foram visitar o Melke em sua residencia. Mesmo sabendo que ele estava em prisão domiciliar…
Desses á maioria réus nos processos. Será que foram levar suas solidariedades?

PITACO: é bom ficar veiaco porque o MPF é rápido no gatilho.

PITACO II: Se você é réu na Pecúlio e foi visitar o Melke seu caldo poderá engrossar…

Atirador diz ter se inspirado em ataques de Columbine e Realengo

Menino de 14 anos que matou duas pessoas a tiros no Colégio Goyases, em Goiânia, afirmou sofrer bullying de colegas e que planejava o ataque há dois meses

Em depoimento prestado à Delegacia Estadual de Apuração de Atos Infracionais (Depai) de Goiás nesta sexta-feira, o menino de 14 anos que matou dois alunos a tiros no Colégio Goyases, em Goiânia, disse que planejava a ação há dois meses e que se inspirou nos ataques de Columbine (EUA) e de Realengo (Rio de Janeiro). Com informações da VEJA.

“Ele (atirador) se inspirou em duas tragédias. Uma delas nos EUA, em Columbine, e outra em Realengo, aqui no Brasil. Dessa inspiração fez nascer a ideia de matar alguém”, afirmou o delegado Luiz Gonzaga Junior.

Ocorrido em abril de 1999, o massacre na Columbine High School, no Colorado, foi considerado um dos ataques a escola mais sangrentos da história dos EUA. Na época, dois alunos com armamento pesado invadiram o colégio e mataram 12 estudantes e um professor. Além disso, deixaram mais 21 pessoas feridas.

Já o de Realengo, na zona sul do Rio, aconteceu em 2011.  Um ex-aluno da escola municipal Tasso da Silveira – Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos – invadiu uma sala de aula atirando e matou doze adolescentes.

Segundo o delegado, o atirador disse no depoimento que foi com a intenção de matar apenas o colega que fazia bullying contra ele. Mas depois de matar esse aluno, o menino de 14 relatou ter tido vontade de matar mais.

Tímido e reservado

O suspeito era considerado tímido e reservado, permanecia quase sempre afastado dos colegas, sendo que parte destes faziam bullying com ele por conta de um suposto mau cheiro.

O relato é de Thiago Barbosa, pai de Hyago Marques Barbosa, de 13 anos, um dos feridos pelos disparos que teriam vindo de um estudante de 14 anos, que contou a VEJA ter ouvido de colegas do filho que o atirador passou por uma situação de tensão no ambiente escolar.