“Dilma já usou a tosse da vaca para dizer que não mudaria o ministro dos Transportes. Estou preocupado com os trabalhadores.”- DO DEPUTADO LÚCIO VIEIRA LIMA (PMDB-BA), sobre promessa de Dilma de que não mexerá em direitos, como férias e 13º salário, nem que a vaca tussa'.

20set

2009-requiao

O senador Roberto Requião (PMDB) fez caminhada neste sábado (20) em Curitiba.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

20set

Impressionante, inacreditável, espantoso, surrealista, espasmódico, tonitruante, acabrunhante. Sobram adjetivos, embora todos, somados, não sejam capazes de expressar com precisão o fracasso retumbante (opa, mais um!) da senadora e ex-ministra Gleisi Hoffmann na corrida pelo Palácio Iguaçu.

gleisi choro
A ex-todo-poderosa chefe da Casa Civil, segundo posto na hierarquia do Executivo federal, e “soldada” do Planalto no Senado, está caminhando celeremente para o nanismo político. A grande aposta do PT em geral e de Lula em particular – ele esteve nos quatro (!) “lançamentos” da campanha dela, em Curitiba -, revelou-se um mico. Leia mais 

 

(*) O Ibope entrevistou 1.204 eleitores, em 67 municípios, entre 16 e 18 de setembro, por encomenda da Sociedade Rádio Emissora Paranaense S/A. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00685/2014.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

IMG_132959109307820

Vejam o Pedrinho ‘mola’ Rodrigues falando para a patuleia. Pedrinho Rodrigues é aquele que foi fichado na polícia por ter atacado a empresária do segmento educacional que mais paga impostos na fronteira. Como se não bastasse nosso personagem presta serviços comunitários por ter atacado um promotor de Justiça. Vivo repetindo isso.
Dona Ivone Barofaldi (atual prefeita de Foz) ficou maravilhada com o Pedrinho, a ponto de levá-lo para o ninho tucano e convencê-lo a usar o facebook para fazer campanha para o Valdir Rossoni para Federal, e o Osmar Sabag para Estadual (na foto com o filho do Beto Richa). Os dois candidatos são do PSDB, porém, da capital. São dois ilustres paraquedistas que a Dona Ivone com o seo Pedrinho à tiracolo, tentam eleger em detrimento aos candidatos nativos.

Pitaco: Arialba Freire é outra que parece trabalhar para esses candidatos de fora. Arialba trocou o DEM pelo PSDB, passando assim a fazer parte do grupo de Ivone Barofaldi. Tudo indica que Arialba, Pedrinho e a netinha estão fazendo das tripas coração para eleger os dois paraquedistas citados acima. E os candidatos nativos chupando os dedos. Que grande sacanagem, hein? Acorda Foz do Iguaçu!

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

renan_geraldomagela_agenciasenado1


Do UOL:

Sete anos após renunciar à presidência do Senado para escapar da cassação, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), volta a enfrentar problemas na Justiça com a denúncia de que teve despesas pessoais pagas pelo lobista de uma empreiteira em troca de emendas ao orçamento. O Ministério Público Federal em Brasília denunciou o senador por improbidade administrativa na 14ª Vara Federal do DF no último dia 2. Na ação, os procuradores acusam Renan de se enriquecer ilicitamente, de ter evolução patrimonial incompatível com o cargo e de forjar documentos para comprovar que tinha dinheiro para bancar despesas pagas, segundo a denúncia, pela Mendes Júnior.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, que teve acesso com exclusividade à ação que pede à Justiça que Renan, a Mendes Júnior e o lobista Cláudio Gontijo sejam tratados a partir de agora como réus. A Procuradoria da República também recomenda a perda do mandato do senador em caso de condenação.

Leia Mais »

 

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

0809-gleisiBem Paraná

Não é só o senador Roberto Requião (PMDB) que demonstra na reta final da campanha uma indisfarçável irritação com os rumos da disputa. Gleisi Hoffmann (PT) também parece cada vez mais impaciente nas entrevistas. E nos últimos dias atacou os institutos de pesquisa, que a colocam em um distante terceiro lugar na corrida pelo Palácio Iguaçu. Repete o figurino de todo político: quando os números são favoráveis, dá-lhe explorá-los na propaganda. Quando a balança pende para outro lado, é porque elas não são confiáveis.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

55% disseram NÃO no plebiscito pela independência da Escócia. 45% disseram SIM. As pesquisas davam uma vantagem ao SIM de 5 pontos. Com o resultado final os erros das pesquisas alcançaram 15 pontos.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu hoje (18) que a União deve indenizar a antiga companhia Vasp pelo congelamento dos preços das passagens aéreas entre 1980 e 1990, época da vigência do Plano Cruzado. A maioria dos ministros da Primeira Turma do Tribunal entendeu que a indenização é devida, pois o plano causou prejuízos a todas as empresas.

Os advogados da Vasp calculam que o valor da indenização é R$ 3,5 bilhões. A decisão não é definitiva, pois cabe recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF). O STJ julgou um recurso da companhia aérea contra decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que não reconheceu o pagamento.

Em março, o Supremo decidiu que a União deve pagar indenização a outra companhia aérea: a antiga Varig. No julgamento, os ministros decidiram que o congelamento de preços das passagens aéreas, imposto pelo governo para conter a inflação no período de 1985 a 1992, causou prejuízos à Varig.

De acordo com o entendimento firmado, a União é responsável pelo desequilíbrio econômico e financeiro causado pelo controle dos preços dos bilhetes. O valor da indenização pode passar de R$ 3,05 bilhões.

Fonte 

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

Guardem este frase de Dilma dita, hoje, em Brasília durante encontro com um grupo de jornalistas:

- Não é função da imprensa fazer investigação e sim divulgar informações.

Era razoável imaginar que uma figura pública, ainda mais um presidente, tivesse o mínimo de conhecimento do que seja jornalismo. E de como funciona a imprensa. Mas, não.

Dilma estava particularmente irritada com jornalistas que perguntaram sobre as revelações feitas por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, a propósito da corrupção na empresa.

Ao dizer que pedira à Polícia Federal acesso às confissões de Paulo Roberto, e que isso lhe fora negado pela Procuradoria Geral da República, Dilma mostrou-se inconformada. Foi quando cometeu a frase.

Quanta ignorância!

Nem Richard Nixon, o presidente dos Estados Unidos que renunciou ao cargo por que mandara espionar um comitê do Partido Democrata em Washington, disse uma barbaridade dessas.

Nem Fernando Collor, que culpa a imprensa por sua deposição em meio ao mandato de presidente. Collor caiu porque seu governo era corrupto.

Jornalismo é investigação. Você não conta como ocorreu um acidente de carro, por exemplo, sem ouvir eventuais vítimas, testemunhas e a polícia, no mínimo. Se é assim com um mero acidente, quanto mais com um escândalo de grande porte.

Um dos papéis da imprensa é vigiar os poderosos e denunciar seus desmandos. Ela existe – ou deveria existir – para satisfazer os aflitos e afligir os satisfeitos.

O sonho de Dilma, e não somente dela, seria ver a imprensa limitada a publicar declarações e anúncios oficiais. Teve com quem aprender.

Em 2003, Lula, o mentor de Dilma, fez um desabafo que se tornou famoso. Disse:

- Eu não gostaria de ver notícia publicada. Gostaria de ver propaganda publicada.

Em outras palavras: Lula não gosta de jornalismo independente. Prefere jornalismo servil. Ele, Dilma, Renan Calheiros, Collor, Eduardo Cunha et caterva.

Quando quer agradar a imprensa, Dilma repete:

- Prefiro o barulho da democracia ao silêncio da ditadura.

Com o que disse hoje, fica claro que não é bem assim. Ela enxerga a imprensa com os mesmos óculos de Lula.

 

Dilma Rousseff – Foto: Givaldo Barbosa / Agência O Globo

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

1909costa

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse a investigadores da Operação Lava Jato que houve pagamento de propina na compra da refinaria de Pasadena (nos EUA) pela estatal. A informação foi divulgada ontem pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. Segundo a reportagem, Costa teria admitido que ele mesmo recebeu R$ 1,5 milhão de propina pela compra da refinaria. O processo de aquisição da refinaria é investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pelo Ministério Público Federal. Segundo o TCU, a aquisição de Pasadena causou um prejuízo de US$ 792 milhões à Petrobras. As informações são do jornal O Globo.

Os interrogatórios de Costa começaram em 29 de agosto na Polícia Federal do Paraná. Segundo a reportagem do Jornal Nacional, as revelações foram feitas a um delegado, a um procurador e a um escrivão. Os depoimentos foram gravados em vídeo, anotados e criptografados para evitar o acesso de pessoas que não participam da investigação.

As declarações de Paulo Roberto divulgadas ontem teriam ocorrido no processo de delação premiada, comandado pelo MPF. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tem sido informado de todo o conteúdo da apuração. Parte do material da delação premiada será repassado ao Supremo Tribunal Federal (STF) porque Paulo Roberto Costa denunciou parlamentares. Segundo Costa, um grupo de políticos seria beneficiado pelo esquema de pagamento de propinas a partir de contratos da Petrobras com grandes empreiteiras. Caberá ao ministro Teori Zavascki decidir se será aberta investigação contra os políticos que têm direito a foro privilegiado no STF.

A compra da refinaria de Pasadena é um dos objetos de investigação das duas CPIs do Congresso que investigam a Petrobras. A presidente da estatal, Graça Foster, já admitiu que a aquisição da refinaria foi um mau negócio.

Redução do desgaste

Candidata à reeleição, a presidente Dilma Roussef tentou ontem dividir o desgaste do escândalo de corrupção na Petrobras com a oposição, lembrando que Paulo Roberto Costa foi diretor da Gaspetro, subsidiária da Petrobras que explora gás natural, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). As declarações foram dadas pela presidente em entrevista ao Jornal da Record.

Dilma também defendeu seu governo afirmando que esse escândalo na Petrobras só foi descoberto por causa de investigação feita pela Polícia Federal, que é um órgão do governo federal. Em delação premiada, Paulo Roberto Costa afirmou que havia um esquema de desvio de dinheiro na empresa com pagamento de propina para integrantes do governo, integrantes da base aliada no Congresso e governadores.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

1509-Gleisi-Hoffmann-2Josias de Souza, UOL

A senadora Gleisi Hoffmann foi à disputa pelo governo do Paraná como uma das mais sólidas unanimidades do PT. Todos apostaram alto no desempenho dela, a começar por Lula e Dilma Rousseff. O Datafolha indica que faltou combinar com o eleitorado. A 17 dias da eleição, Gleisi virou uma versão paranaense de Alexandre Padilha, candidato do PT ao governo de São Paulo.

Os dois deixaram os respectivos ministérios —Saúde e Casa Civil— para medir forças com rivais tucanos: Beto Richa (44%), no caso de Gleisi (10%); Geraldo Alckmin (49%), no caso de Padilha (9%). Ambos foram superados por aliados do PMDB. No Paraná, é o veterano Roberto Requião (30%) quem polariza com Richa. Em São Paulo, é o seminovo Paulo Skaf (22%) quem ameaça impor um segundo turno a Alckmin.

Estacionada, Gleisi começa a ser desligada da tomada pelo petismo federal. Quanto a Padilha, Lula espera pelo menos empurrá-lo para patamares mais próximos do histórico do PT. Já não espera uma vitória. Mas vai tentar reduzir o tamanho do estrago.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

1909 gleisi londina 

As pesquisas qualitativas do PT, que tem mostrado que o paranaense vê Gleisi Hoffmann com pouca experiência, fizeram o partido ter apostado suas fichas no horário eleitoral para dizer que Gleisi tem larga experiência em secretarias, como foi o caso de Londrina, onde a petista foi secretária de Gestão Pública.

Acontece que é logo em Londrina que Gleisi sofre seu maior revés. Segundo a pesquisa do Instituto Multicultural divuglada hoje pela Folha de Londrina, a senadora tem apenas 6% das intenções de voto em Londrina. A petista está bem atrás de Beto Richa (PSDB), que tem 59% e Roberto Requião (PMDB), que está com 14%.

Como pode se ver, os londrinenses não tem uma boa lembrança de Gleisi como administradora.

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

A OAB Paraná realizará no dia 7 de outubro, na subseção de Foz do Iguaçu, sessão solene de cumprimento de desagravo público concedido ao advogado Julio Cesar Henrichs. O pedido de desagravo foi motivado por declarações ofensivas que o promotor de justiça Marcos Cristiano Andrade teria proferido contra o advogado e sua sociedade de advogados, amplamente divulgadas nos meios de comunicação. As manifestações do promotor denotavam possível incompetência do escritório que atuava em favor do município de Foz do Iguaçu em medida judicial ajuizada. Tais manifestações revelaram-se inverídicas, uma vez que a medida foi julgada parcialmente procedente. A Câmara de Direitos e Prerrogativas da Seccional acatou o pedido do advogado pela concessão de desagravo, por se tratarem de ofensas graves, e também decidiu pela expedição de ofício à Corregedoria-Geral do Ministério Público para providências. Fonte 
FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

190914_CAFE_3

Na entrevista a Guilherme Wojciechowski e ao comentarista político Helio Eduardo Lucas, Dr. Geraldo falou sobre o presente e o passado do Poder Judiciário na Terra das Cataratas.
Dr. Geraldo falou, também, sobre temas como a produtividade no Poder Judiciário, auxílio moradia para os magistrados e a atuação do Conselho Nacional de Justiça.

Ouça AQUI

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail

19set

Em simulação de 2º turno, Dilma e Marina estão empatadas tecnicamente.

Instituto ouviu 5.340 eleitores nos dias 17 e 18 de setembro.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (19) pelo jornal “Folha de S.Paulo” aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 37%
- Marina Silva (PSB): 30%
- Aécio Neves (PSDB): 17%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 7%

* Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto. Somados, eles têm 1%.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 10, Dilma tinha 36%, Marina, 33%, e Aécio, 15%.

Segundo o Datafolha, é a primeira vez que Dilma abre vantagem sobre Marina desde a entrada da candidata do PSB na disputa, em agosto, após a morte de Eduardo Campos. A vantagem da petista passou de 3 para 7 pontos.

Leia mais 

FacebookGoogle+LinkedInTwitterPinterestEmail
Página12... 56»