Publicidade
Categorias
outros

Foz registra 370 novos casos de Coronavírus em 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 03/03/2021, 370 casos de COVID-19, totalizando 27.114 casos da doença no município. Deste total, 25.698 pessoas já estão recuperadas.
Dos novos casos, 217 são mulheres e 153 homens, com idades entre 5 meses e 90 anos. Dos 370 novos casos, 350 encontram-se em isolamento e 20 internados.
Dos casos confirmados, 827 estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 170 pessoas estão internadas.
Óbitos
Foz do Iguaçu registrou mais 3 óbitos em conseqüência da COVID-19, totalizando 419 mortes pela doença no município. As vítimas são 2 mulheres de 73 e 58 anos, que estavam internadas no Hospital Ministro Costa Cavalcanti e Hospital Municipal Padre Germano Lauck e 1 homem de 68 anos que estava internado no Municipal Padre Germano Lauck.

Categorias
outros

Sem limites morais ou humanos

Bolsonaro segue uma estratégia já vitoriosa no passado –a de Mao Tsé-tung na China

Na sexta-feira última (26), Jair Bolsonaro foi na mosca ao escolher o Ceará para cometer novos crimes contra a vida, induzindo o país a ignorar o isolamento, aglomerar-se nas ruas e não usar máscara. O Ceará é um dos estados em escuro no mapa, em que a taxa de ocupação das UTIs passa de 90%. Significa que muitos de seus apoiadores cearenses —ou os pais ou mães deles—, eventualmente apanhados pela Covid, podem estar morrendo na porta do hospital por falta de leito.

Vindo de um presidente da República, tal atitude só seria natural num irresponsável. Mas Bolsonaro sabe o que faz —o que tem a ganhar com isso é mais importante. Suponha que tal convite à insubordinação, assim como suas mentiras, seu poder corruptor e sua truculência, faça parte de uma estratégia anterior a ele, já provada vitoriosa.

Há mais de 50 anos, outro governante rompeu com seu partido, traiu os aliados e dedicou-se a desmoralizar o Congresso, o Judiciário e até as Forças Armadas. Esvaziou também a ciência, o ensino, a segurança pública e a própria administração e exortou seus seguidores a exercer a chamada democracia direta, através de grupos paramilitares livres para atuar. Esse governante —o “mito” que garantia tamanho caos— se chamava Mao Tsé-tung. E essa política foi a Revolução Cultural, que, enquanto durou, de 1966 a 1976, praticou toda espécie de violência em nome da “verdade”.

Mao morreu em 1976, aos 82 anos, e a Revolução Cultural acabou. Nem o poder absoluto é eterno.

Mao Tsé-Tung conversa com jovens chineses em 1969 – Reprodução
Ruy Castro

Jornalista e escritor, autor das biografias de Carmen Miranda, Garrincha e Nelson Rodrigues.

Categorias
outros

Ricardo Barros recusou voltar a ser ministro

Ricardo Barros (Foto: divulgação)

O deputado Ricardo Barros, líder do governo na Câmara dos Deputados fala em alta voz para os colegas deputados que foi convidado para assumir o ministério da Saúde e não aceitou. Ele entraria na cota do presidente Arthur Lira e do Centrão. A informação é de Ricardo Antunes.

Ricardo Barros diz que não vale a pena fazer parte do governo Bolsonaro como ministro, porque não teria nenhuma autonomia para trabalhar.

PITACO: Mente tanto que até a Cida acredita. Bonato ficará com inveja desse deputado.

 

Categorias
outros

Bolsonaro afirma ter “projeto pronto” contra covid-19, mas não detalha

Presidente emendou dizendo haver escassez mundial de vacinas. “Alguns falam: ‘Tem que comprar’. Me diga aonde?”, rebateu

 (crédito: AFP / EVARISTO SA)
(crédito: AFP / EVARISTO SA)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (3/2) possuir um plano pronto contra a covid-19. Porém, ao ser questionado sobre qual seria, o mandatário não quis entrar em detalhes. A declaração ocorreu após visita ao embaixador do Kuwait no Brasil, Nasser Riden T. Almotairi. Ele ainda comentou sobre  o toque de recolher, pedido feito por secretários da Saúde como uma das medidas para diminuir o índice de contaminação pelo vírus nas cidades.

O mandatário também repetiu críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF), que conferiu no ano passado a estados e municípios autonomia para decidir sobre o isolamento social e lockdown. “O que acontece? Eles têm autoridade para definir… Infelizmente, o poder é deles. Eu queria de fosse meu. Eu posso tomar uma medida, o governador, uma medida mais restritiva, e o prefeito, mais restritiva ainda. São concorrentes, mas quem dá a palavra final não são nem os governadores, são os prefeitos. Quem dá a palavra final são os prefeitos”.

Foi então que Bolsonaro relatou ter seu próprio programa contra a doença, mas justificou não possuir “autoridade” para exercê-lo. “Se eu tiver poder para decidir, eu tenho o meu programa e o meu projeto prontos para botar em prática no Brasil. Preciso ter autoridade. Se o Supremo Tribunal Federal achar que pode dar o devido comando dessa causa a um poder central, que eu entendo ser legitimamente meu, eu estou pronto para botar meu plano”, emendou. Perguntado se poderia detalhar as estratégias, foi categórico: “Não, não, não”.

Segundo o chefe do Executivo, recurso não falta para atender as questões da área da saúde, mas ele voltou a criticar governadores que pedem Orçamento de guerra, reforçando que foi liberada uma ‘quantia enorme’ de verbas. “Tem que haver uma previsão por parte dos governadores, e o contato tem que ser através dos secretários de Saúde junto ao ministérios. Nós, aqui, nunca nos furtamos a liberar recursos no tocante a isso. Foi liberada uma quantidade enorme de recursos no ano passado. Não quero culpar ninguém de nada, nem desconfiar de ninguém de nada. Mas foram recursos vultosos, que em grande parte do problema poderia ter solucionado”.

Segunda onda

Bolsonaro falou ainda sobre uma segunda onda com uma cepa nova do vírus. “Ninguém esperava isso daí e ontem (terça-feira) os governadores pediram mais recursos. Eu vou conversar com o Pazuello. Ele não é dono do cofre, mas nós vamos fazer de tudo para preservar vidas. Nós estamos investindo na vacina, é um dos países que mais têm vacina hoje em dia”, declarou.

Por fim, ele voltou a falar que enviará uma equipe para Israel a fim de selar uma possível aquisição do spray israelense, EXO-CD24. O mandatário pretende testar a terceira fase da medicação no país. Medicação, contudo, não possui comprovação de eficácia e carece de estudos aprofundados. Ele também voltou a defender o tratamento precoce, que também não possui comprovação contar a covid-19.

Categorias
outros

Revista Newsweek aponta Hospital Costa Cavalcanti como o melhor do Paraná

Pelo segundo ano consecutivo, o HMCC segue figurando entre os melhores do País

HMCC É MOTIVO DE HONRA PARA OS PARANAENSES

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), de Foz do Iguaçu (PR), mantido pela Itaipu Binacional, foi considerado o melhor hospital do Paraná e o 3º melhor do Sul do Brasil, conforme avaliação da revista americana Newsweek, feita em parceria com o “World’s Best Hospitals 2021”. O ranking, divulgado nesta quarta-feira (3), está disponível em https://www.newsweek.com/best-hospitals-2021/brazil

Pelo segundo ano consecutivo, o HMCC também figura entre os melhores do País. Nesta nova publicação, ficou na 16ª posição entre os hospitais brasileiros, subindo duas posições em relação ao ranking anterior, quando ficou em 18º lugar.

O resultado coloca a instituição de Foz, criada pela Itaipu, na mesma lista em que estão hospitais de referência internacional, como o Israelita Albert Einstein (SP), Moinhos de Vento (RS) e Sírio-Libanês (SP), que figuram respectivamente em 1º, 2º e 3º lugar do Brasil.

Ranking abaixo:

Categorias
outros

Mercados e supermercados de Foz do Iguaçu terão capacidade de público limitada a 30%

Decreto municipal que institui a medida, motivada pela situação da pandemia na cidade, foi publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial do município

Os mercados e supermercados de Foz do Iguaçu deverão, a partir desta quarta-feira, 03, limitar o fluxo de pessoas a 30% da capacidade total.

A medida foi estabelecida por meio do decreto nº 29.005 da Prefeitura de Foz do Iguaçu, publicado no Diário Oficial do município nesta quarta.

O decreto institui o controle do acesso aos estabelecimentos por meio de senha ou outro instrumento que possibilite a fiscalização da quantidade de pessoas, que deverá ser no máximo 30% da capacidade do público prevista no projeto técnico de prevenção a incêndio e desastre aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

Os mercados e supermercados também deverão manter um funcionário na entrada para cobrança do uso de máscaras e aplicação do álcool em gel para higienização das mãos.

A restrição se faz necessária diante da situação da pandemia da Covid-19 em Foz do Iguaçu. Em uma semana, entre quinta-feira, 28, e esta quarta, 03, foram confirmados 1.642 casos e 32 mortes pela doença no município.

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck, referência no atendimento à Covid-19, está com 100% de ocupação na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), utilizando recursos extras inclusive para garantir o atendimento aos pacientes graves.

O descumprimento das medidas será caracterizado como infração, sujeito às penalidades estabelecidas pelo decreto 28.999 – 10 UFFI’s para pessoas físicas e 100 UFFI’s para pessoas jurídicas.

COM AMN.

Categorias
outros

JORNAL PRIMEIRA LINHA ENTRA NA MELECA DO CASAMENTO

Jornal primeira Linha entrou no affair da meleca do casamento que o secretário de Turismo Paulo Angeli autorizou, mas quando viu a água bater na bunda, diz que não autorizou. Preferiu colocar a culpa em sua diretora de marketing a Cristiane Santos que ele mesmo indicou para o lugar do Washington Sena.

PITACO: Se o prefeito Chico ainda tiver um pouco de juizo deveria exonerar imediatamente esse secretário trapalhão. E como se não bastasse Angeli deu entrevista para o Cazuza (de triste lembrança).