Caso João de Deus pode ter envolvimento de quatro funcionários

Nesta sexta-feira (14), foi determinada a prisão preventiva do médium, suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais

Fernando Caixeta/Metrópoles

Mulheres ouvidas pelo Ministério Público afirmaram que alguns funcionários do médium João de Deus eram coniventes com os abusos sexuais cometidos durante as sessões espirituais em Abadiânia (GO). Segundo as promotoras responsáveis, as vítimas apontaram quatro funcionários, cujos nomes se repetem nos depoimentos. O fato será apurado pelo MP de Goiás, que é responsável pelas investigações do caso.

A força-tarefa instituída pelo MP de Goiás para apurar as acusações de abuso sexual feitas contra o médium recebeu desde o dia 10, quando foi criado o e-mail para recebimento de denúncias de vítimas, um total de 330 mensagens e contatos por telefone. O e-mail específico para essa finalidade é o denuncias@mpgo.mp.br. Os atendimentos são de denunciantes de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Pará e Santa Catarina.

A investigação instituída pelo procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, é formada por cinco promotores e duas psicólogas da equipe do MP para integrarem a força-tarefa. O grupo é composto pelo promotor de Justiça Steve Gonçalves Vasconcelos, que está em substituição da Promotoria de Abadiânia, onde os fatos teriam, o coordenador adjunto do Centro de Apoio Operacional (CAO) Criminal do MP, Luciano Miranda Meireles e Paulo Eduardo Penna Prado; a coordenadora do CAO dos Direitos Humanos, Patrícia Otoni, e a promotora Gabriella de Queiroz Clementino, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). As psicólogas são as servidoras Liliane Domingos Martins e Lícia Nery Fonseca.

O procurador-geral de Justiça também encaminhou no dia 11 um ofício circular aos procuradores-gerais de Justiça dos MPs Estaduais e do Distrito Federal solicitando que sejam designadas unidades de atendimento para coleta de depoimentos de possíveis vítimas do médium.

Pedido de prisão
A Justiça de Goiás determinou, nesta sexta-feira, 14, a prisão preventiva de João de Deus, suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais, em Abadiânia, cidade goiana do entorno do Distrito Federal. A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior. Um dos advogados que compõem a defesa de João de Deus, Thales Jayme disse que foi informado sobre o mandado de prisão, mas não tinha recebido o documento até as 12h30. Ele declarou também que não conseguiu falar com médium nesta manhã.

DE CABELO EM PÉ

Presidente eleito Bolsonaro ficou de cabelo em pé quando soube que a Caixa Econômica torrou R$ 2,5 bilhões com publicidade em 2018. Com toda razão! Isso não pode continuar.

TJ-PR reduz pena de ex-deputado Carli Filho, e prisão será em regime semiaberto

Ex-deputado Carli Filho tinha sido condenado a 9 anos e 4 meses de prisão em fevereiro de 2018. — Foto: Theo Marques/Framephoto/Framephoto/Estadão Conteúdo

Ex-deputado Carli Filho tinha sido condenado a 9 anos e 4 meses de prisão em fevereiro de 2018. — Foto: Theo Marques/Framephoto/Framephoto/Estadão Conteúdo

A Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) reduziu a pena do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho em julgamento na noite desta quinta-feira (13). Com isso, a prisão será em regime semiaberto.

Desde a condenação, em fevereiro deste ano, Carli Filho aguardava em liberdade o julgamento da apelação do júri popular.

Ele foi condenado pelo Tribunal do Júri por duplo homicídio com dolo eventual a nove anos e quatro meses de prisão – pelas mortes de Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida, em um acidente de trânsito em Curitiba, em 2009.

Nesta quinta-feira, os desembargadores avaliaram se o julgamento seguiu o rito legal e se o tempo da pena fixada foi o correto. O fato de Carli ser culpado ou inocente não foi julgado, já que isso foi feito pelo júri popular, que é soberano.

O relator do caso, desembargador Naor Macedo, manteve a pena para ser cumprida inicialmente em regime fechado.

Já o revisor, desembargador Clayton Camargo, reduziu a pena para sete anos de reclusão, em regime semiaberto.

O vogal, desembargador Miguel Kfouri, também divergiu na pena, fixando em sete anos, quatro meses e 20 dias, também em regime semiaberto.

Com a divergência em relação ao tempo de prisão, o julgamento foi suspenso e deve ser retomado em fevereiro de 2019 para definição da pena, que deve ficar entre sete anos e sete anos e quatro meses.

Quando a pena é abaixo de oito anos, há a possibilidade de o condenado cumpri-la no regime semiaberto. Ainda não se sabe se Carli Filho usará tornozeleira eletrônica ou não.

Depois da dosimetria definida, ainda cabem recursos. O cumprimento da pena começa depois que todas as apelações forem julgadas e a decisão for publicada no Diário da Justiça.

A apelação da defesa de Carli Filho questionou se o julgamento foi justo, conforme as regras do direito, e se o cálculo da pena tinha sido adequado.

Leia mais 

Do legislativo nativo

Corte de gastos na Câmara gera economia de R$ 4,7 milhões no ano

Com as medidas de corte de gastos e o fim das mordomias, a Câmara Municipal de Foz do Iguaçu economizou R$ 4,7 milhões em 2018. O montante foi devolvido ao Executivo em um ato de prestação de contas realizado nesta sexta-feira (14) pela mesa diretora presidida pelo vereador Rogério Quadros (PTB) e com a presença do prefeito Chico Brasileiro, do vice Nilton Bobato, secretários e representantes da sociedade civil organizada. O valor economizado será destinado às demandas de melhorias na cidade, principalmente nas áreas de maior interesse social como saúde, educação e segurança pública. Nos dois anos de gestão da atual mesa diretora foram devolvidos à prefeitura R$ 8,1 milhões.< /span>
Na prestação de contas, Rogério Quadros mostrou estatísticas comprovando o recorde de atividades dos vereadores nestes dois anos da atual legislatura. O comparativo ilustra o aumento da produtividade nos trabalhos da casa
Saiba mais em: https://bit.ly/2Es35Wc
Clique aqui para mais fotos: https://bit.ly/2rCYKHq

Orçamento do Município para 2019 é aprovado na Câmara

Foi aprovado em 1ª e 2ª discussões, durante a sessão extraordinária realizada nesta sexta-feira (14), o orçamento do Município de Foz do Iguaçu para 2019. O projeto de lei encaminhado pelo Executivo e analisado pelas comissões da Casa de Leis, prevê uma receita de R$ 1.123.777.045,50 que será distribuída entre os órgãos municipais.
Os maiores valores foram destinados para as secretarias de Saúde (R$ 296.682.911,10) e Educação (224.448.256,56). A Secretaria Municipal de Segurança Pública receberá R$ 49.888.000,00. A Secretaria Municipal De Turismo, Indústria, Comércio e Projetos estratégicos também terá um acréscimo no repasse do orçamento. O montante utilizado neste ano foi de R$ 18.595.500,00 e para 2019 a pasta receberá R$ 22.467.007,99.
Saiba mais em: https://bit.ly/2UIfni5

Aprovados critérios para nomeação de assessores na Câmara de Foz

O Legislativo definiu critérios para nomeação de cargos comissionados. A medida foi uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado do Paraná e a Mesa Diretora elaborou o Projeto de Resolução 09/2018 estabelecendo parâmetro para as nomeações a partir de 1º de janeiro de 2019. Os vereadores aprovaram o projeto em 1ª discussão nesta sessão de quinta-feira, 13 de dezembro, e volta à pauta do dia 18/12, última sessão ordinária de 2018, para 2ª discussão e votação.
Saiba mais em: https://bit.ly/2RRPIBW

Clique aqui para mais fotos: https://bit.ly/2BjcBXA

VEREADORES QUE SE DIZEM DE OPOSIÇÃO DIVULGAM COMUNICADO 

VEREADORES DISCUTEM CHAPA PARA CONCORRER À MESA DIRETORA DA CÂMARA DE FOZ

Os vereadores que vem discutindo a composição da chapa que vai concorrer à Eleição da Mesa Diretora, acreditam que poderão fazer a interlocução tanto com o executivo municipal quanto com o estadual e federal, buscando investimentos e o desenvolvimento da cidade, com o comprometimento de apoiar projetos voltados para o bem comum.
Fazem parte do grupo, os vereadores Márcio Rosa (PSD), Elizeu Liberato (PR), Inês Weizemann (PSD), João Miranda (PSD), Celino Fertrin (PDT) e Adenildo Rodrigues “Kako” (PODEMOS). A eleição está marcada para a próxima sessão ordinária, que será realizada na terça-feira, 18.
Mais vereadores poderão vir a fazer parte do grupo, que acredita ter um bom relacionamento com o governo do Estado, com o governo Federal, com a Itaipu e também com o Prefeito. O objetivo é trabalhar em conjunto e defender os interesses da cidade.

A SESSÃO É ABERTA À POPULAÇÃO

Embora seja um procedimento interno da Câmara, a sessão é aberta à população que pode acompanhar o processo.
Todos os cargos serão eleitos por votação nominal, com a maioria absoluta dos votos. Se não houver maioria, ocorre uma nova eleição e é considerada eleita, a mais votada ou, em caso de empate, será vencedora a chapa cujo postulante à presidência seja o mais idoso.
Por meio do voto eletrônico, cada vereador manifesta o seu apoio e o resultado é anunciado logo após a apuração dos votos. Os eleitos são considerados empossados a partir de 01 de janeiro do ano que vem e deverão permanecer nos cargos até o fim desta legislatura.

A MESA DIRETORA

A Mesa será composta por um Presidente, um Primeiro Vice-Presidente, um Segundo Vice-Presidente, um Primeiro Secretário e um Segundo Secretário, sendo assegurada a representação proporcional dos Partidos com assento na Casa. Compete à Mesa, dentre outras atribuições previstas na Lei Orgânica do Município, o seguinte:
– elaborar e encaminhar ao Prefeito Municipal a proposta orçamentária da Câmara;
– elaborar o orçamento analítico da Câmara;
– propor Projetos de Lei dispondo sobre abertura de créditos suplementares ou especiais, com recursos indicados pelo Executivo e por Projeto de Resolução mediante anulação parcial ou total de dotações da Câmara;
– devolver à Tesouraria da Prefeitura o saldo de caixa existente na Câmara no final de cada exercício;
– orientar os serviços administrativos da Câmara e elaborar o seu regulamento;
– proceder a redação final das resoluções, modificando o Regimento Interno ou tratando da economia interna da Câmara;
– determinar a reconstituição dos processos extraviados ou retidos indevidamente;
– propor ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo municipal;
– promulgar emendas à Lei Orgânica;
– tomar providências necessárias à regularidade dos trabalhos legislativos.

E AS COMISSÕES?

No mesmo dia da eleição para a Mesa Diretora, serão escolhidos os integrantes das Comissões da Câmara. O objetivo das comissões é proceder estudos, emitir pareceres especializados, realizar investigações e representar o Legislativo.

O PAPEL DO CIDADÃO

Se você ainda não tem o costume de acompanhar os trabalhos dos vereadores da sua Cidade, tem uma grande oportunidade de comparecer às sessões da Câmara e ajudar a construir a história a nossa historia. Além de comparecer e acompanhar os procedimentos do Legislativo, você pode procurar o vereador que você elegeu, ou qualquer outro, com o qual você se sinta à vontade, e apresentar sugestões para melhorar a qualidade de vida na região onde você mora, no seu bairro ou até mesmo na sua rua. Além disso, você mesmo pode apresentar suas propostas na Câmara, protocolando a sua sugestão na recepção da Casa.
E lembre-se: quem participa, quem sugere, quem está presente, tem mais argumentos para cobrar. Então participe das sessões da Câmara e ajude a construir uma Foz melhor.
(Márcio Rosa, Elizeu Liberato, Inês Weizemann, João Miranda, Celino Fertrin, e Adenildo Rodrigues “Kako”)

 

Deputada Claudia Pereira presta conta de seu mandato

A Deputada Claudia Pereira encerra em 2018 um mandato profícuo, produtivo e coerente com sua trajetória política.

Foram 57 leis sancionadas, 71 projetos de leis apresentados, 3 PEC´s (Projetos de Emenda Constitucional), 2 Projetos de Resolução e 873 requerimentos.

A maioria das leis aprovadas dizem respeito a inciativas para melhorar as condições das crianças, adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiências e das mulheres.

Participou efetivamente da Comissão de Constituição e Justiça, onde pode discutir e até mesmo barrar iniciativas legislativas contrárias aos princípios que devam nortear as boas práticas morais, familiares, educacionais.

Também Presidiu a Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência, pautando ações dos interesses difusos dessas pessoas, na busca da garantia de seus direitos.

Travou e ganhou grandes batalhas legislativas, especialmente em três casos de grande repercussão: em relação ao Projeto de Lei nº 505/17 que tratou sobre a organização da política da criança e do adolescente no Estado do Paraná, quando apresentou Substitutivo Geral que aperfeiçoou e corrigiu o projeto original, atendendo os reclamos das entidades envolvidas e que redundou na Lei nº 19173/17; relatou e apresentou Substitutivo Geral ao Projeto de Lei nº377/15 que aprovou o Plano Estadual de Educação, excluindo a chamada “ideologia de gênero”, que constava do Plano original e que tornou-se a Lei nº18.492/15 e, também, apresentou como autora o Projeto de Lei nº 145/15, que instituiu no âmbito do Estado do Paraná o Programa de Exame de Mamografia Móvel – Mamóvel, que redundou na Lei º 18595/15.

Com assessoria da deputada.

Receita Federal retém grande quantidade de decodificadores piratas em meio a outros eletrônicos


Na última quinta-feira (13), ação da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega da Receita Federal de Foz do Iguaçu resultou na retenção de grande quantidade de mercadorias encontradas em duas transportadoras da cidade.

As abordagens ocorreram por volta das 19h durante fiscalização de rotina em transportadoras na região de Foz do Iguaçu/PR. A fiscalização identificou diversas mercadorias amparadas por notas fiscais de três diferentes emitentes com falsa declaração de conteúdo.
Após inspeção minuciosa, foram retidos diversos decodificadores de sinal de televisão por assinatura piratas, vídeo games de alto valor agregado, chapas OFFSET para impressão, além de 600 kg de canecas, todos com notas fiscais com falsa declaração conteúdo.
O destino dos itens retidos seria cidades do norte do Paraná e também estado de São Paulo. Os volumes foram lacrados e encaminhados à Alfândega da Receita Federal de Foz do Iguaçu para os procedimentos legais cabíveis. A estimativa é de aproximadamente R$ 156 mil em mercadorias retidas.

 

Hotel Copacabana Palace é comprado pelo grupo LVMH, dono da Louis Vuitton

O holding LVMH é o maior conglomerado de luxo do mundo

O Copacabana foi construído entre os anos de 1919 e 1923 Foto: Arquivo EBC

A transação está sujeita a aprovação dos acionistas da rede de hotéis Belmond, além do consentimento dos órgãos competentes. Existe a expectativa de que a compra seja concluída no primeiro semestre de 2019.

Entre os hotéis da Belmond estão, o único hotel em Machu Picchu, no Peru, o Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu e o Hotel Splendido, na Riveira Italiana.

Copacabana Palace

O Copacabana foi construído entre os anos de 1919 e 1923, na época a Capital Federal era o Rio de Janeiro.

MPF pede arquivamento do inquérito que apura morte de vendedor após abordagem na Ponte da Amizade

Ademir Gonçalves, de 39 anos, morreu logo após ser abordado por fiscais na aduana da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu — Foto: Reprodução/RPC

Ademir Gonçalves, de 39 anos, morreu logo após ser abordado por fiscais na aduana da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu — Foto: Reprodução/RPC

O Ministério Público Federal (MPF) pediu o arquivamento do inquérito que apura a morte do vendedor Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, após uma abordagem na Ponte Internacional da Amizade, em Foz do do Iguaçu, no oeste do Paraná.

O pedido é baseado no novo laudo apresentado pela Polícia Federal, que concluiu que Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, morreu intoxicado por substâncias usadas na fabricação de ecstasy.

“Merece destaque a concentração potencialmente letal de lidocaína encontrada no sangue da vítima (16 ug/ml), estado eventualmente intensificado por interações químicas que levaram ao aumento do efeito tóxico de outras drogas, conforme conclusão do laudo”, destacou o procurador Alexandre Porciúncula.

O MPF já havia pedido o arquivamento do caso em maio, após a conclusão de que não houve violência ou crime na morte do vendedor.

O inquérito foi reaberto após pedido da defesa da família de Ademir Gonçalves, que afirma que ele morreu por asfixia e pelo uso excessivo de spray de pimenta por fiscais na aduana da Receita Federal na Ponte da Amizade.

vendedor morreu no dia 28 de janeiro de 2017, quando voltava do país vizinho de mototáxi e foi abordado pelos agentes. Na época, os fiscais disseram que ele resistiu à abordagem e foi detido.

O novo laudo apresentado no dia 7 indicou que no corpo dele foram encontradas substâncias como clobenzorex, sildenafil, fenacetina e lidocaína – comumente encontradas em comprimidos de ecstasy apreendidos na região e fabricados no Paraguai, segundo a PF.

O laudo apontou ainda que tais substâncias não fazem parte da composição de sprays de pimenta.

Contestação

Desde o começo das investigações a família contesta a versão da Receita Federal e do primeiro laudo, feito pelo Instituto Médico-Legal (IML) do Paraná, que também apontou intoxicação por substâncias químicas, mas não especificou quais.

Para a PF, no entanto, a quantidade de spray usada na abordagem não tem relação com a morte.

O advogado Wilson André Neres disse que só deve se manifestar sobre o pedido do MPF após o perito contratado pela família se manifestar sobre o novo laudo incluído no inquérito.

Com G 1 PR

ROGÉRIO MATENDAL É O NOVO PRESIDENTE DA CÂMARA DE STA. TEREZINHA DE ITAIPU

Câmara lotada para assistir a vitória do Rogério Matendal (PSDB) parceiro do Claudio Eberhard

Eleição mostrou a divisão do legislativo itaipuense na noite desta quinta-feira

A Câmara de Vereadores de Santa Terezinha de Itaipu recebeu excelente público na noite desta quinta-feira, data da apresentação das chapas e disputa da presidência do legislativo pelos próximos dois anos.
Antes do evento principal, ocorreu a leitura de emenda ao orçamento do município, apresentada pelo vereador Waner Xavier da Silva e a aprovação do projeto de lei que autoriza a contratação de assistentes sociais e educador social;
Em seguida os vereadores se retiraram para as salas de reuniões, de onde voltaram com a composição das duas chapas para concorrer à mesa diretora da Câmara.

A chapa 1 integrada por Rogério Matendal, Antonio Luiz Bendo, Neuza Machado e Luiza Kalichevski.

A chapa 2 foi formada por Delço Vitorassi, Ivo Philipsen, Evandro Perim e Sandra Agostinho.

Como era de se esperar, cada vereador votou em seu grupo, o que daria um empate de 4 x 4, porém o atual presidente também vota e Valdir Sauthier votou na chapa 1, consagrando a vitória de Rogério Matendal, Luiza Kalichevski, Neusa Machado e Antonio Luiz Bendo que integrarão a mesa diretora.
Vitória aos 45 do segundo tempo.
A oposição estava certa que venceria esta eleição, tudo colaborava para isso, porém a liberação do Bim, pelo Tribunal de Justiça do Paraná e a sua volta ao cargo, inverteu a situação. A oposição teria os votos do Thó, da Sandra, do Perin, do Ivo e do suplente Waner, que estava no lugar do Bim, seriam 5 x 4 para o outro lado, mas com o retorno de Bim a situação se inverteu e a o bloco situacionista continua presidindo a Câmara de Vereadores de Santa Terezinha de Itaipu

Cenário diferente

Uma Câmara, que geralmente recebe cinco ou seis  visitantes a cada sessão, teve todo o plenário tomado, talvez, motivados pela euforia do retorno do prefeito Cláudio Eberhard, houve grande foguetório na cidade, ou pela expectativa dos votos dos vereadores, numa eleição decidida nos detalhes, levaram centenas de pessoas a prestigiar a sessão histórica.

Com assessoria.