Sincericídio conjugal

Leiam o que publicou a coluna Painel, da Folha:

“Em uma das visitas ao marido, Isabela Odebrecht ouviu de Marcelo: ‘Nossa, foram presos uns caras barras-pesadas aqui’.

A mulher do empreiteiro pareceu responder sem pensar, segundo pessoas com acesso à carceragem da PF: ‘E você acha que é o que para estar aqui?’.”

Sincericídio conjugal.

SONECAS 

Por conta de desentendimentos com os colegas, Marcelo Odebrecht voltou a ficar sozinho em uma cela na carceragem de Curitiba. Os outros presos reclamam que ele anda muito emotivo, principalmente após receber visita de familiares. O hábito de se exercitar bem cedo também incomodava os companheiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *