Arquivo mensais:novembro 2016

França: Aeroporto de Bordeaux é evacuado após ameaça de bomba

A medida foi adotada após a segurança notar a presença de um pacote suspeito

O aeroporto de Bordeaux, um dos mais movimentados da França, foi evacuado neste domingo (27). A medida foi adotada após a segurança notrar a presença de um pacote suspeito, que deveria ser transportado para o aeroporto de Orly, em Paris.

Lembrando que a França está em estado de alerta desde que os atentados do Estado Islâmico em Paris mataram 130 pessoas no ano passado.

Segundo o The Sun, um usuário do Twitter publicou uma homenagem a operação: “Parabéns aos funcionários do aeroporto de #Bordeaux que reagiram ao alerta de bomba com calma e eficiência”.

Mais detalhes sobre a operação ainda não foram informados.

 

Lula teria embarcado em voo com malas suspeitas, diz revista VEJA

Aeronave chegou a ser cercada por operação da Receita Federal, que foi interrompida quando detectaram que um dos passageiros era o ex-presidente

A denúncia foi feita pela Revista Veja, que conta que a aeronave chegou a ser cercada por uma operação da Receita Federal, que foi interrompida quando detectaram que um dos cinco passageiros era Lula.

Os fiscais não concluíram as averiguações, mas a ação suspeita está agora sendo investigada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal.

Além de Lula, estariam no avião o piloto, o co-piloto, um segurança, um fotógrafo particular, um assessor de imprensa e um tradutor.

 

A favor da anistia

enio verri

Renato Rovai, da revista Fórum, publicou a relação dos deputados federais do Partido dos Trabalhadores que são contra a anistia ao caixa dois.
Nela não consta nenhum nome da bancada paranaense – o que inclui o do maringaense Enio Verri (foto), presidente estadual do PT.

NA UTI

NA UTI

Além de Geddel Vieira Lima outro ministro de Temer vai estar na berlinda, na reunião da Comissão de Ética da Presidência da República dia 14 de dezembro. Trata-se de Ricardo Barros, que já procurou membros do colegiado para tentar explicar colocações feitas em atos de candidatos a prefeito no Paraná e de ter participado de eventos eleitorais em dias de agenda oficial. A situação dele é delicada, já que a legislação proíbe os ministros de fazer promessa cujo cumprimento dependa do cargo. Se sofrer sanção no colegiado Barros pode acabar respondendo a processo na Justiça Eleitoral.

Morre aos 90 anos o líder cubano Fidel Castro

O líder cubano morreu na noite de sexta-feira (25), em Havana

Morreu na noite desta sexta-feira (25), aos 90 anos, o comandante Fidel Castro, líder da Revolução Cubana.

Foi um dos mais carismáticos e polêmicos líderes políticos mundiais, que, em 1959, liderou, ao lado de Che Guevara, a conquista do poder em Havana, a partir da Sierra Maestra, inspirando jovens do mundo todo, com os ideais revolucionários.

“O comandante chefe da revolução cubana morreu às 22h29 desta noite [de sexta-feira, 3h29 de sábado]”, anunciou Raúl Castro, que sucedeu ao irmão em 2006.

O corpo de Fidel será cremado, “atendendo à sua vontade expressa”, anunciou Raúl Castro, e os pormenores sobre o funeral serão dados mais tarde.

A breve declaração de Raúl Castro terminou com uma frase muito cara a Fidel: “Hasta la victoria, siempre”.

 

‘A nova crise política só tem um pai: Temer’, por Ricardo Noblat

temer_-_o_globo_-_pedro_kirilos

RIO — O artigo nono da lei 1.079 de 10 de abril de 1950, invocada para tirar Dilma Rousseff do cargo, define os crimes de responsabilidade que podem levar um presidente a julgamento e à perda do mandato.

Por Ricardo Noblat

Diz o inciso três do artigo que é crime “não tornar efetiva a responsabilidade dos seus subordinados, quando manifesta em delitos funcionais ou na prática de atos contrários à Constituição”.

Diz o inciso sete do mesmo artigo que é crime “proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”.

Haverá certamente quem encontre em tais disposições amparo bastante para propor o impeachment do presidente Michel Temer caso reste provado que ele fez o que o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero lhe imputa.

Disse Calero a certa altura do seu depoimento à Polícia Federal sobre a pressão que sofreu do ministro Geddel Vieira Lima, secretário do governo, para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) liberasse a construção de um prédio em Salvador onde ele comprara um apartamento:

“Que na [última] quinta, 17, o depoente foi convocado pelo presidente Michel Temer a comparecer no Palácio do Planalto; que nesta reunião o presidente disse ao depoente que a decisão do Iphan havia criado ‘dificuldades operacionais’ em seu gabinete, posto que o ministro Geddel encontrava-se bastante irritado; que então o presidente disse ao depoente para que construísse uma saída para que o processo fosse encaminhado à AGU [Advocacia-Geral da União], porque a ministra Grace Mendonça teria uma solução”;

“Que, no final da conversa, o presidente disse ao depoente ‘que a política tinha dessas coisas, esse tipo de pressão’”.

A revista VEJA publicou, ontem à noite, em seu site, que Calero entregou à Polícia Federal gravações de conversas que teve com Temer, mas também com Geddel e o ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil. E que elas provariam tudo o que ele afirmou no depoimento.

O governo obteve a confirmação da existência dos áudios. “As gravações não são de boa qualidade, porque foram feitas com um aparelho que aparentemente estava no bolso do Calero”, informou à VEJA um ministro com gabinete no Palácio do Planalto.

O episódio que pôs Calero em rota de colisão com Geddel, e que o levou a pedir demissão, foi promovido à condição de uma robusta crise política por envolver agora o presidente da República e alguns dos seus mais prestigiados auxiliares.

Nunca antes na história do país um presidente teve conversas gravadas por um dos seus ministros. Nunca antes um ministro foi à polícia e relatou as causas de sua saída do governo. A polícia agiu as pedido da Procuradoria Geral da República, que pensava em abrir inquérito para investigar Geddel.

Pensará em fazer o mesmo com Temer depois do que contou Calero, o mais novo homem-bomba da República?

A oposição ao governo lambe os beiços diante do que lhe foi servido de graça. O governo balança como uma vara fina sujeita a ventos fortes. O estado delicado da economia não passará ileso pela mais nova crise política que tem um único pai: Temer com suas fraquezas.

FHC: Governo Temer é frágil, ‘mas é o que tem’

fhc

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse nesta sexta-feira (25) que o governo Michel Temer é frágil, mas ponderou que “é o que tem”. FHC disse ainda que é muito difícil para um presidente que “dispensar um amigo”.

“Diante da circunstância brasileira, depois do impeachment, o que temos que fazer é atravessar o rio. Isso é uma ponte. Pode ser uma ponte frágil, uma pinguela? Tudo bem. Mas é o que tem. Se você não tiver uma ponte, você cai no rio. Não adianta fazer muita especulação”, afirmou FHC ao chegar em um seminário do partido na Câmara dos Deputados, em Brasília. As informações são da Folha.
Leia Mais »

Broncas de Polícia

VEÍCULOS RECUPERADOS

Às 20h do dia 24, policiais do serviço reservado encontraram um veículo Toyota Caldina que havia sido roubado. O carro estava na rua Jerusalém no bairro Beverly Falls Park.

Às 22h30, um automóvel Focus foi encontrado na rua Belo Horizonte no Jardim Paraná. Alguns vidros estavam trincados e quebrados. Os automóveis foram entregue na delegacia da Polícia Civil.

DOIS INDIVÍDUOS SÃO PRESOS APÓS ASSALTO

Às 15h do dia 24, policiais do pelotão de Choque estavam no bairro Vila Portes, quando algumas pessoas apontaram uma situação de roubo que estava ocorrendo na fila de carros, próximo a aduana brasileira que faz fronteira com o Paraguai. Dois indivíduos estavam roubando um veículo que estava parado na fila na BR 277. Quando a equipe foi tentar abordar, os indivíduos fugiram a pé, sendo que um deles entrou em um estabelecimento comercial. Após a abordagem, foi encontrado um revólver calibre 32, além dos pertences subtraídos da vítima. Após checar o nome do autor do crime, foi constatado que havia um mandado de prisão. O outro autor pegou um mototáxi e fugiu. Uma testemunha acompanhou ele, e através do 190 foi repassando as coordenadas. Uma equipe da RPA conseguiu realizar a abordagem na saída de Foz do Iguaçu. Após revista pessoal, foi encontrado um aparelho celular iphone, também subtraído da vítima.

G.D.E cumpre mandado de prisão

unnamed-1unnamed

Na manhã desta sexta-feira, investigadores do Grupo de Diligências Especiais realizaram o cumprimento de dois mandados de prisão distintos.

A equipe que recebeu denúncia anônima, através do Disque Denúncia 197, do paradeiro dos foragidos, saiu em diligências dos mesmos.

Foram presas as pessoas de Adriano Paes Medrado, 25 anos de idade, no bairro Morumbi e Vagner Leandro Borges da Silva, 24 anos de idade, na região central da cidade. Ambos possuíam mandado de prisão expedido pela Vara de Execução Penal, motivados pela revogação do benefício.

Diante dos fatos, os foragidos foram encaminhados a Delegacia da Polícia Civil, onde foi dado fiel cumprimento ao mandado de prisão e posteriormente foram encaminhados a Cadeia Pública Laudemir Neves.

GRAMPOS TELEFÔNICOS CHEGAM AOS MILHÕES NO PAÍS
SÓ A VIVO RECEBE MAIS DE 2 MILHÕES DE ORDENS JUDICIAIS POR ANO

Marcelo Calero é o novo Juruna

Por Mario Sabino

Geddel Vieira Lima caiu porque pressionou o então ministro da Cultura Marcelo Calero a derrubar o veto do Instituto do Patrimônio Histórico à construção de um prédio alto demais em Salvador, próximo a bens tombados. Geddel, que comprou um apartamento no tal prédio, colocou Michel Temer, Eliseu Padilha e Grace Mendonça para agir em seu benefício. Indignado com a pressão, Marcelo Calero pediu demissão e saiu atirando. Deu entrevista, foi à PF e, sabe-se, gravou diálogos nos quais foi constrangido.
É um episódio de chanchada: o presidente da República, o ministro-chefe da Casa Civil e a advogada-geral da União preocupados em resolver, ao arrepio da lei e dos bons modos, uma questão imobiliária do, até horas atrás, secretário de Governo.

A chanchada ainda não teve fim. A ordem é tentar desmoralizar Marcelo Calero. “Não sei por que esse rapaz agiu dessa forma”, disse Michel Temer. “Isso é inaceitável, é inédito na história do Brasil”, afirmou Aécio Neves, sobre o fato de Marcelo Calero ter gravado os diálogos indecorosos, em especial com o presidente da República. A esta altura, devem estar vasculhando a vida do moço, a fim de encontrar algo que possa ser vazado e, com isso, manchar a sua reputação.

Deixando de lado o direito que um cidadão tem de gravar conversas das quais ele participa, mesmo sem a anuência dos seus interlocutores, a atitude de Marcelo Calero só é inadmissível a quem parece achar um direito natural submeter a coisa pública a interesses privados.

Nos anos setenta, havia o cacique Juruna. Antes de se tornar o primeiro índio a eleger-se deputado federal no país, ele usava gravador na sua luta pela demarcação de terras das tribos. Registrava abertamente tudo o que as autoridades brancas lhe diziam. Agora podemos gravar tudo por meio de um smartphone no bolso. Marcelo Calero é o novo Juruna. Precisamos de mais índios nas nossas chanchadas.

Temer tem de ser afastado

O Globo diz:

“Para defender o governo neste momento em que o Congresso precisa aprovar um estratégico ajuste na economia, Temer tem de afastar Geddel”.

Mas é o exatamente contrário.

Neste momento em que o governo precisa aprovar um estratégico ajuste na economia, Temer se dedica a facilitar os abusos imobiliários de Geddel e a aprovar no Congresso um pacote de leis contra a Lava Jato.

Temer tem de ser afastado. Só assim poderemos ajustar a economia.

Segue os interrogatórios dos réus da Pecúlio

Nesta sexta (25) aconteceu mais uma rodada de interrogatórios de réus da Pecúlio.

Seis foram interrogados.

Eliane Yamamoto (esposa do réu Sandro Sato) afirmou que não sabia de nada que acontecia na empresa de seu marido. Sua função lá era cuidar da correspondência, pagar pequenas contas etc, etc. Declarou-se inocente de todas as acusações, off course.

WALTER SCHROEDER

O interrogatório do ex-secretário de Planejamento do Reni Pereira durou quase duas horas. Walter falou um monte, dizendo-se também inocente. Quanto ao delator Nilton Beckers, “Mancha” ter dito que ele recebeu propina, afirmou ser mentira do delator. Momento curioso do interrogatório do Walter aconteceu quando ele disse, em alto e bom som, que, no dia que foi preso, ao chegar a uma sala da delegacia da PF, dois delegados na presença de um escrivão fizeram a seguinte proposta a ele: “Que se deletasse dois membros da quadrilha e assumisse um dos crimes, seria liberado”. O relato causou espécie nos presentes ao interrogatório. Ouviram-se “risinhos” de alguns advogados presentes. Cerca de uns 10 minutos após dizer isso, o doutor Juiz Pedro Aguirre que conduziu o interrogatório, voltou a perguntar sobre o fato, que foi confirmado pelo depoente.

Quanto aos outros interrogados não sabemos o que aconteceu porque tive que sair da audiência.

E segue a procissão… Amém!

Relator nega recurso para Mac Donald e vota por nova eleição

herman-mac-donald

Em sessão desta quinta-feira, 24, o ministro Herman Benjamim, relator do recurso de Paulo Mac Donald (PDT) no TSE, negou provimento, manteve o indeferimento à candidatura do candidato prefeito e votou por novas eleições em Foz do Iguaçu. A seguir a ministra Luciana Lóssio pediu vistas ao processo que pode voltar ao plenário do Tribunal Superior Eleitoral na próxima terça-feira, 29, às 19h.
Leia Mais »