EDITORIAL DO JORNAL CORREIO DO POVO – LARANJEIRAS DO SUL

 Futebol de campo pode voltar em Laranjeiras?

   O exemplo de Verê pode servir à muitas cidades da Cantu


O dia 8 de fevereiro de 2017, vai passar a ser um dia histórico na pequena Verê. Nesta data, o presidente da Federação Paranaense de Futebol, Hélio Pereira Cury, assinou a filiação do Verê Futebol Clube à FPF, dando condições para que o clube ingresse na disputa da 3 divisão do futebol profissional paranaense. Eles irão disputar a categoria sub-19, e priorizam as categorias de base e a revelação de talentos.

Atualmente com 64 anos, Verê tem 7879 habitantes. O nome Verê vem do indígena caingangue “Viry”, que foi um cacique dos índios de Guarapuava, região histórica de Palmas. Seu significado na linguística caingangue é: “sempre, eternamente”. Mas diferentemente da cidade de Guarapuava, Verê optou por investir no futebol de campo, ao invés do futebol de salão.
E essa escolha tem se mostrado muito acertada. Apesar de toda a dor e tragédia vividas, Chapecó segue em frente e a Chap virou símbolo de solidariedade e resiliência.

O futebol de campo está na essência do povo brasileiro. Qualquer terreno baldio e uma bola velha, fazem a alegria da piazada por horas a fio. Os talentos estão por aí, buscando que haja organização, planejamento e boa vontade para despertar um Messi ou um Neimar. Mas alguém precisa reunir os fios soltos e dar “tratos à bola”, isto é fazer acontecer.

Se você for ao Rio Grande do Sul, não vão te perguntar: pra qual time você torce. A pergunta será mais direta: tu é Inter ou Grêmio? Isso na capital. Porque no interior ninguém terá dúvidas de que se você mora em São Leopoldo será torcedor do Aimoré, ou do Brasil, se mora em Pelotas ou do glorioso Juventude se for de Caxias do Sul. O ponto aqui é que futebol de campo une, traz um senso de cidadania e pertencimento, de orgulho da sua terra. E pode ser um negócio lucrativo também.

Laranjeiras já teve dias de festa e glória com o Operário. Seja este, seja outro nome que venha a ser adotado, o bom exemplo vindo de Verê, pode ressuscitar a nossa paixão por termos novamente um time.
Queremos com este editorial provocar a reflexão, por isso fica a pergunta, é possível Laranjeiras, ou qualquer outra cidade da Cantu, ter um time profissional de futebol de campo também? Vamos voltar ao tema.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *