Advogado Silvio Rorato vira réu em processo por homicídio triplamente qualificado

WhatsApp Image 2017-02-22 at 11.54.52download
Delegado da homicídios Carlos Pezzette Loro convenceu-se de que o advogado Silvio Rorato torturou e matou um adolescente no Porto Belo com ajuda de dois cúmplices

No dia 5 de agosto de 2016 encontrou-se o corpo do adolescente Igor Moares de Souza no Porto Belo. A vítima mostrava sinais de que fora torturado antes de ser morto por disparos de pistola calibre 45. A delegacia de homicídios de Foz do Iguaçu entrou no caso. Na sequencia pediu a prisão preventiva do advogado Silvio Rorato que foi indeferido pela Justiça. Um segundo pedido foi formulado que ainda não teve parecer do juiz.
O caso teve novo desdobramento no dia 17 do mês em curso com o recebimento da denúncia pelo juízo da 3ª vara criminal da comarca. Silvio e mais duas pessoas (Rogério Diniz Siqueira, aposentado de Itaipu, e Moisés Carvalho Padilha) tornaram-se réus no processo que será instruído e na sequencia o juiz decidirá se eles serão ou não pronunciados para irem ao Tribunal do Júri. Se  forem condenados podem pegar mais de 30 anos de reclusão.

Abaixo disponibilizamos os links com os relatórios do delegado, a denúncia do MP, e a decisão com o recebimento da denuncia pelo juiz Gustavo Arguello. Boa leitura.

decisão do juiz que recebe / decisão / Denuncia / relatório delegado

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *