Prefeitura rescinde contrato com a Provopar

IMG_9814

Após dois meses, sem nenhuma justificativa por parte da entidade, o Município decide encerrar convênio de R$ 55 mil/mês.

O valor era pago pelo Município para custear a aplicação de atividades e cursos oferecidos pelo Provopar à população de Foz do Iguaçu. O dinheiro era investido com o objetivo de patrocinar aulas de qualificação profissional à milhares de jovens, mas que na prática não era o que vinha acontecendo.

A Prefeitura fez um levantamento do número de alunos por turma e constatou as vagas não estavam sendo totalmente preenchidas de acordo com as metas estabelecidas. O detalhe é que em algumas turmas havia apenas um aluno com o professor.

Em Gastronomia, de 215 vagas, apenas 51 estavam em curso. Cabeleireiro, de 160, 68 estavam cursando, Empreendedorismo de 80, apenas 6 alunos e Informática 160 vagas abertas e só 19 preenchidas. Em razão da baixa adesão aos cursos, a Prefeitura então notificou o Provopar cobrando explicações pela situação, mas em dois meses nenhum acordo foi firmado e ninguém da entidade, nem a diretoria procurou o Município.

Diante disso, a prefeita juntamente com a secretária de Administração e toda a equipe jurídica da Prefeitura decidiram suspender o convênio. A decisão foi divulgada em coletiva de imprensa, na tarde desta sexta-feira (24), no Palácio das Cataratas.

Segundo a prefeita Inês Weizemann a suspensão não irá prejudicar à comunidade. “Nós queremos abrir oportunidade para outra entidade que possa atender as nossas expectativas na realização de cursos que capacitem os alunos de fato. Que possam cumprir com as metas de vagas em cada turma”, enfatizou Inês.

Ainda de acordo com Inês, a situação já vinha ocorrendo nos últimos quatro anos. “Nós não sabemos o que aconteceu para a baixa procura de alunos, se foi falta de divulgação por exemplo. Mas esta era uma responsabilidade que cabia ao Provopar, nossa parte (Município) foi cumprida. E não fomos informados, até agora, de nenhuma justificativa sobre essa situação que já vinha acontecendo nos últimos quatro anos. Se estivessem atendendo alunos em todas as vagas estabelecidas não teria problema algum”, ponderou.

Secretaria da saúde reativa laboratório a partir do dia 1 de março

IMG_9418-2exames

Servidores foram chamados para se apresentar no laboratório municipal no dia 1 de março; A meta é fazer 60 mil exames por mês.

Após a desistência do laboratório credenciado para realizar exames, a secretaria de Saúde decretou emergência para a reativação do laboratório municipal. A empresa foi contratada para realizar 42 mil exames por mês para atender gestantes e pacientes de programas fixos. O credenciamento para as empresas interessadas em prestar o serviço continua aberto.

O secretário de saúde, Joel de Lima, explica que a medida emergencial foi tomada assim que a empresa desistiu da assinatura do contrato. Foi requisitado o retorno de todos os servidores que estavam atuando em áreas fora da secretaria da saúde para desempenhar o trabalho no laboratório do município.

“O chamamento já foi feito, e no dia 1º se apresentarão no Laboratório Municipal. No dia primeiro mesmo os médicos já estarão prescrevendo os exames e encaminhando para o laboratório municipal”, disse Joel.

O laboratório já funciona e a secretaria anunciou que será feita uma aquisição maior de insumos para atender a demanda. “Com a locação dos servidores para o laboratório faremos um investimento adicional em reagentes. A estrutura física é adequada para a ampliação dos atendimentos, não há necessidade de investimento de estrutura física, apenas recursos humanos e atendimento”, adianta o secretário.

Chamamento público

O chamamento público continua aberto para cadastrar mais empresas. Os interessados em participar devem apresentar a documentação referente à Habilitação e Qualificação Técnica exigidos, em envelopes fechados dirigidos à Comissão Especial de Chamamento Público, das 08h às 14h, na Diretoria de Compras e Suprimentos, situada na Praça Getúlio Vargas, nº 280, Centro.

“Buscaremos novos prestadores que estejam dispostos a atender o chamado. Em qualquer tempo o prestador pode se habilitar para o credenciamento, mas a estratégia do setor hoje é levantar esforços”, disse o secretário.

Com assessoria de Imprensa da Prefeitura

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *