Apartamento de luxo de Antonio Belinati vai à leilão no dia 13 de julho

Antonio Belinati Foto Divulgação

Redação Paiquerê/Lino Ramos

O Edifício Costa do Marfim fica na rua Belo Horizonte, região central de Londrina, repletadas de apartamentos de alto padrão.o luxo. O imóvel fica no 5º andar e tem 366 m² de área bruta, sendo 322 m² de área privativa. O valor de avaliação é de R$ 912.719,38. E o lance inicial é de R$ 547.631,62.A Sétima Vara Cível de Londrina marcou para o próximo dia 13 de julho o leilão de um apartamento pertencente ao ex-prefeito Antonio Belinati, o “Tio Bila”. O imóvel fica no Edifício Costa do Marfim e será leiloado porque o locatário do apartamento não pagou os valores de condomínio, que chegam a R$ 95.060,74.

O apartamento possui cozinha planejada, sala de jantar, sala de estar com 3 ambientes, sala de tv, duas áreas de sacada, lavabo, três quartos com armários, suíte, quarto de serviço, lavanderia, despensa com armários e 3 garagens.

O apartamento está no nome de Cyntia Salles Belinati, filha de Tio Bila, mas segundo a empresa JE Leilões,é de usufruto de Antonio Casemiro Belinati.

O Leilão da 7ª Vara Cível de Londrina será no dia 13 de julho, no Hotel Thomasi, com início às 9 horas e oferta por valor superior ao valor de avaliação. Se não houver, em seguida começa o segundo leilão.

DELEGADO QUE TENTOU SABOTAR LAVA JATO VAZOU CARNE FRACA PARA PETISTA

O Antagonista

O MPF denunciou o delegado Mário Renato Castanheira Fanton por quebra de sigilo funcional, ao vazar informações sigilosas da Operação Carne Fraca para o ex-deputado André Vargas, quando o petista foi preso na Lava Jato em 2015.

Na denúncia, o MPF diz que o vazamento ocorreu dentro do carro que transportou Vargas de Londrina a Curitiba. Fanton era o responsável pela investigação da Carne Fraca.

Mas não é só isso. Fanton esteve envolvido no episódio do “grampo” na cela de Alberto Youssef – plano claramente forjado para tentar anular a Lava Jato. Fanton, que testemunhou a favor de Marcelo Odebrecht, acabou denunciado por calúnia.

Na 32ª fase da Lava Jato, batizada da Operação Caça-Fantasma, a PF descobriu a participação de Edson Fanton, tio do delegado, num esquema de abertura de offshores envolvendo o banco panamenho FPB Bank.

É bom lembrar que Vargas foi vice-presidente da Câmara e secretário nacional de comunicação do PT… e apoiava mensaleiros com o punho erguido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *