Arquivo mensais:Maio 2017

PF não pode ser manipulada pelo governo

Nomeação de Torquato Jardim para a Justiça tem a intenção evidente de controlar a PF, sonho antigo de todo político envolvido em casos de corrupção

Editorial, O Globo

Enquanto a crise política atinge o Congresso e prejudica as maquinações legislativas contra a Lava-Jato e o combate à corrupção de um modo geral, as ameaças avançam em duas outras frentes.

Uma está no Supremo, onde há quem pretenda rever o veredicto, com cláusula vinculante — para ser seguido por todos os tribunais —, de que pena pode ser cumprida na confirmação da sentença pela segunda instância; e a outra frente o presidente Michel Temer abriu no domingo, com o movimento audacioso de substituir, no Ministério da Justiça, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) pelo advogado Torquato Jardim, tirando este do Ministério da Transparência, antiga Controladoria-Geral da União (CGU). Jardim não esconde desgostar da Lava-Jato.

Também ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é provável que o presidente o veja como alguém que possa ajudá-lo no julgamento da sua chapa com Dilma Rousseff, pelo tribunal, a partir de 6 de junho. O presidente parece apostar no trânsito de Jardim nos meios jurídicos.

Um objetivo evidente, porém, é controlar, enfim, a Polícia Federal, sonho de todo político implicado em malfeitos. Não por acaso, em uma das gravações feitas por Joesley Batista de conversa com Aécio Neves, o tucano dirige pesadas críticas a Serraglio, por ele não interferir na distribuição de inquéritos, para entregá-los a delegados confiáveis. Inclusive, ensina como se faz.

No Legislativo, tenta-se livrar políticos investigados ou denunciados na Justiça com a aprovação de algum tipo de anistia. Algo difícil. Há ainda a manobra de se usar projeto contra o abuso de autoridade, para se criminalizarem juízes e procuradores. O plano, se realizado, tende a ser contestado no Supremo. Já a audácia de Temer está no fato de esta intervenção na PF ser esboçada depois que, a pedido da Procuradoria-Geral da República, o ministro Edson Fachin, do Supremo, instaurou inquérito para investigar o presidente, a partir das delações de Joesley Batista.

É como se Michel Temer se preparasse para manipular a PF, a fim de não ser investigado como estabelecem os melhores protocolos policiais: isenção, rigor, obediência à lei.

Por sinal, é o que vem demonstrando Leandro Daiello, diretor-geral da PF desde 2011, ao conduzir de maneira competente investigações importantes sob os governos Lula, Dilma e, agora, Temer. Neste sentido, Torquato Jardim não precisaria ter dito, no domingo, que ouviria Temer sobre mudanças na Polícia. Afinal, ela tem dado demonstrações de seriedade e correção durante todo este tempo. A não ser que queiram mudar este padrão, o que seria desastroso.

A Polícia Federal, um dos organismos de segurança do Estado, tem subordinação administrativa ao Executivo, mas não pode ser usada como guarda pretoriana dos governantes de turno.

Um trezentão da República de Curitiba

foto26cul-501-gps-d10

Por Maria Cristina Fernandes para o Valor

A imagem do homem corpulento correndo em frente a uma pizzaria em São Paulo para pegar um táxi correu o país e deu a Rodrigo Santos Costa Loures a fama de homem da mala do presidente da República. A delação dos donos da JBS lhe acrescentou o papel de dublê do empresário. Foi seu nome que Joesley Batista diz ter dado quando, sem mostrar um único documento, chegou ao Palácio do Jaburu na noite do dia 7 de março, estacionou o carro e entrou para grampear o inquilino da casa.

Leia mais

Prefeito de Janiópolis renuncia o mandato

  • O prefeito de Janiópolis, Leopoldo Heitor de Oliveira Costa (PSB), renunciou o mandato nesta segunda-feira.

    A carta-renúncia foi lida em sessão da Câmara.

    Dr Heitor, que é médico, alegou problemas de cunho pessoal e familiar e que não vinha podendo se dedicar à prefeitura como deveria.

    Na carta, o prefeito pede desculpas e afirma estar confiante que a gestão estará em boas mãos.

    Dr Heitor foi candidato único a prefeito, tendo como vice Ismael Dezanoski (PSD).
    .
    O que foi dito

    “Se não conseguem entender esse gesto do prefeito municipal, procurem entender a pessoa humana, o médico e o cidadão Leopoldo Heitor”.

    Dr Heitor (PSB), prefeito de Janiópolis, em trecho da carta-renúncia enviada à Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira.

    Supostas regalias de Andrea Neves na prisão

    O Ministério Público ficou sabendo e vai verificar as queixas que envolvem a irmã do senador afastado.
    Andrea chegou ao Estevão Pinto no dia 18 de maio, justamente quando outras presas com ensino superior dizem ter sido transferidas para que ela ficasse isolada nas celas externas.
    A carta foi escrita quatro dias depois, com a afirmação de que as presas estão a ocupar as celas internas, que chamam de celas de castigo. Outras regalias também foram apontadas.

    Leia Mais »

    IMG-20170530-WA0009

GDE apreende droga abandonada na Vila Bananal

20170529_140021

Na noite deste domingo (28), investigadores do Grupo de Diligências Especiais localizaram abandonado na zona rural da Vila Bananal a quantidade de 260kg (duzentos e sessenta) de maconha.

Investigadores receberam denúncia anônima através do Disque Denúncia 197 informando sobre uma movimentação estranha naquela localidade, de pronto a equipe se deslocou até o referido endereço onde lograram êxito em encontrar o entorpecente.

Policiais chegaram a ficar no local campanando a possível movimentação de pessoas para identificar os prováveis autores, no entanto, ninguém foi localizado. A droga foi encaminhada a 6ª SDP, no momento as investigações prosseguem para identificar os responsáveis.

DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL

Durante patrulhamento de transito, por volta de 17:30h, pela região da Cidade Nova, a equipe identificou dois indivíduos em atitude suspeita, onde foram abordados, após efetuada a busca pessoal, foi localizado uma quantia de substancia análoga a maconha no bolso direito do menor abordado, sendo esta fracionada em cinco invólucros de características para comercialização, perguntado ao mesmo se havia algo ilícito no interior da residência, onde  os indivíduos foram abordado,  informaram que não, franqueando a entrada da equipe na residência, onde durante busca, foi encontrado no quarto, uma quantia de substancia análoga a maconha. Diante dos fatos o menor foram conduzidos a DEA e o maior para a 6ª SDP para os procedimentos de polícia judiciária.

MOTO RECUPERADA

A equipe foi informada pelo copom, por volta de 19:00h, que teria uma motocicleta em estado de abandono, na rua Diadema no Jardim Curitibano, no local feito averiguação e constatado através da placa que a mesma seria produto de furto. Diante da situação, acionado guincho e encaminhada até a delegacia da polícia civil para providencias necessárias.

TRÁFICO

Após uma denúncia anônima,  que um cidadão com uma jaqueta vermelha, calça jeans e tênis vermelho, que estaria vendendo drogas, na Avenida Brasil por volta de 23:30h, e que a droga estaria escondida em sua meia, a equipe deslocou e ao efetuar a abordagem, este mesmo individuo, tentou se evadir da equipe  sendo abordado em uma esquina próxima, e ao fazer a revista pessoal, foi flagrado em sua meia uma porção de maconha e uma de cocaína, ao revistar o local onde ele se encontrava na abordagem, foi encontrado no chão uma carteira de cigarro e em seu interior cinco pedras de crack, que já na delegacia a equipe recebeu uma denúncia anônima que o indivíduo que teria sido preso, teria escondido algo em um parquímetro em frente ao bar onde foi abordado e também em meio a grama próximo ao parquímetro, tudo em frente ao bar onde foi feita a abordagem, sendo assim a equipe retornou ao local e ao vistoriar os locais indicados constatou a veracidade da denúncia, localizando mais algumas porções de maconha. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão e encaminhado o cidadão junto com a droga para a 6ªSDP para as devidas providencias.

INFRAERO INVESTIRÁ R$ 70 MILHÕES NA MODERNIZAÇÃO DO AEROPORTO DE FOZ

Obras incluem a instalação de pontes de embarque e desembarque de passageiros; ampliação das áreas de check-in e salas de embarque; repaginação do terminal deverá atrair mais voos para a cidade.

A Infraero vai realizar novos investimentos na modernização do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. A informação foi divulgada pelo secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla. O valor previsto para a repaginação do terminal é de aproximadamente R$ 70 milhões. 
 

Os equipamentos já começaram a ser trazidos para o terminal de Foz. Segundo Piolla, a articulação política para liberar os recursos junto à Infraero contou com apoio do deputado federal Fernando Giacobo (PR-PR), além do esforço conjunto do prefeito Chico Brasileiro, Codefoz, Itaipu e Fundo Iguaçu. As obras devem começar ainda no segundo semestre e o prazo estimado para execução dos serviços é de 10 meses.

 

Leia mais 

 

O furo de Lauro Jardim pode ser o “Watergate brasileiro”?

lauro jardim - o globo - artigo - pedro zambarda - watergate

O jornalista Lauro Jardim, colunista de O Globo (Imagem: Divulgação)

Lauro Jardim é um repórter experiente e deu o furo no dia 17 de maio envolvendo Joesley Batista e sua delação premiada representando a JBS na Operação Lava Jato. “Furo” é a expressão que nós, jornalistas, utilizamos para uma informação exclusiva. Lauro deu os detalhes, primeiro por escrito e depois com os vídeos liberados pela Procuradoria-Geral da República, dos grampos que Joesley fez de contatos com o presidente Michel Temer e com o senador Aécio Neves, além do transporte de malas de dinheiro de propina que foi rastreado.

Lauro explicou seu próprio trabalho numa entrevista ao próprio jornal O Globo, onde trabalha, e ao programa do apresentador Pedro Bial na TV Globo. Assista o último abaixo.


Watergate é considerado o maior furo de jornalismo político na história dos Estados Unidos. O caso trata de cinco pessoas foram detidas quando tentavam fotografar documentos e instalar aparelhos de escuta no Comitê do Partido Democrata. Foi capa do jornal Washington Post em 18 de junho de 1972.

A informação foi levantada por dois repórteres chamados Bob Woodward e Carl Bernstein, que ficaram por muitos meses rastreando as ligações entre a Casa Branca e o assalto ao edifício de Watergate. Um informante chamada Deepthroat revelou que o presidente republicano Richard Nixon, do partido rival, sabia das operações ilegais.

Em 24 de julho de 1974, Nixon foi julgado pela Suprema Corte dos Estados Unidos e obrigado, por veredicto unânime, a apresentar as gravações originais, que comprovaram seu envolvimento na ação criminosa contra a sede do Comitê Nacional Democrata. O jornalismo do Post provocou a abertura de um processo de impeachment. Depois de 16 dias, em 9 de agosto, Richard Nixon renunciou à presidência e foi substituído pelo vice Gerald Ford, que assinou uma anistia tirando responsabilidades legais de qualquer infração.

Voltando ao Brasil, Lauro Jardim é um jornalista experiente que começou no próprio Globo no Rio, trabalhou na revista EXAME sob chefia de Paulo Nogueira (hoje no Diário do Centro do Mundo) e depois assumiu a coluna Radar da revista Veja. A especialidade de Lauro são as informações exclusivas.

Ele já cometeu barrigadas e erros de dados, sobretudo envolvendo o ex-presidente Lula, mas acertou desta vez ao obter indícios claros de irregularidades.

De fato o furo dado por Lauro com Guilherme Amado no Globo pode ser comparado ao Watergate. E, mais próximo disso, a denúncia dele se assemelha com as entrevistas de Pedro Collor à Veja, em 1992, e o depoimento do motorista Eriberto França à ISTOÉ. Ambas provocaram o impeachment de Fernando Collor de Mello. O impedimento da ex-presidente Dilma Rousseff não ocorreu por uma reportagem jornalística, mas por uma conjuntura política que a derrubou.

Lauro explica que manteve contato com duas fontes para conseguir informar sobre a delação da JBS. Não diz quem é, mas é de se supor que as informações tenham vindo da própria PGR, o que significa um controle quase absoluto da Justiça e do Ministério Público em cima das informações. Isso é diferente, por exemplo, do grampo que o jornalista Fernando Rodrigues (ex-Folha, atual Poder360) colocou em deputados para denunciar a compra de votos da reeleição de FHC em 1997. Lauro Jardim recebeu as informações desde o final do mês de abril de 2017 e repassou quando a delação foi homologada pelo ministro do STF, Edson Fachin.

O furo de Lauro Jardim pode, efetivamente, derrubar o presidente Michel Temer. Os veículos de comunicação brasileiros, da pequena mídia até a Globo, já pressionam o presidente.

Temer resiste. Mas basta mais uma mudança na conjuntura para o inevitável acontecer, após a explicitação dos crimes de corrupção.

TV Globo dispensa diretor de esportes

tv globo - diretor - esportes - memória globo - renato ribeiro

(Imagem: Memória Globo)

A TV Globo confirmou, nesta terça-feira, 30, a saída do jornalista Renato Ribeiro do comando da Central Globo de Esportes. O diretor, que entrou para a emissora em 1985, era responsável pelos conteúdos esportivos veiculados no canal aberto, no SporTV (emissora esportiva da TV por assinatura) e do site Globoesporte.com.

Em contato com a redação do Portal Comunique-se, a empresa informou que a dispensa do profissional faz “parte da evolução da reestruturação do Esporte da Globo, que vem ocorrendo desde outubro do ano passado, quando foi anunciada a criação da nova unidade de esporte, sob o comando de Roberto Marinho Neto. Foi um movimento natural, consensual e planejado”.

A emissora disse que Ribeiro ajudou no processo de redesenho da área esportiva e deu importante contribuição para a sua consolidação, atuando à frente da cobertura de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Ribeiro estreou no time de jornalismo do canal há 31 anos, como repórter e editor. Em 2004, ele foi nomeado coordenador da Editoria Rio e, em 2009, passou a ser diretor-executivo de jornalismo. Em 2013, assumiu a direção de esporte da empresa.

Ainda segundo informação da emissora, o jornalista encerra seu “ciclo de sucesso” na empresa no final de junho. Roberto Marinho Neto acumulará interinamente as funções de Ribeiro, até que a nova estrutura definitiva do núcleo esportivo seja definida.

Renato Ribeiro deixa a direção de esportes, após a emissora perder os direitos de transmissão dos jogos amistosos da seleção brasileira contra Argentina e Austrália, que agora serão exibidos pela TV Brasil, canal que pertence ao governo federal. Porém, a Globo informou que a decisão pela saída de Ribeiro nada tem a ver com as negociações de transmissões esportivas.

“É incorreta qualquer ilação com as negociações dos amistosos da Seleção Brasileira. Quem cobre o assunto sabe perfeitamente que a responsabilidade de Ribeiro está associada aos conteúdos esportivos, sem relação com as negociações de direitos”, disse a comunicação da Globo.

Kireeff deixa o PSD

Do Angelo Rigon

Kireeff

O ex-prefeito de Londrina Alexandre Kireeff está de saída do PSD, partido que permaneceu desde 2012. O pedido para se desfiliar foi entregue hoje.

No domingo, conversou com Gilberto Kassab, presidente nacional, para comunicar a decisão e agradecer a liberdade que teve para disputar as eleições em 2012 e administrar a segunda maior cidade paranaense.
Nesta terça, ligou para o presidente da executiva municipal, Cristhian Schneider, e o presidente do diretório estadual, deputado federal Sandro Alex. Agradeceu o apoio que recebeu durante o período que esteve filiado e elogiou o trabalho que vem sendo realizado em Londrina, onde o PSD tem dois vereadores.
Kireff comentou que o “ciclo de participação na esfera municipal está concluído. Pretendo passar por um período de ao menos seis meses de dedicação a estudos e trabalho em minhas atividades empresariais”.
Sobre uma eventual candidatura nas eleições de 2018, Alexandre Kireeff disse que a possibilidade existe, mas apenas se ocorrer de forma inovadora e independente. “A decisão de disputar o governo do estado ou qualquer outro cargo dependerá da viabilidade de praticar uma política diferente da usual. Caso contrário, permaneço no setor do agronegócio. Se for para praticar a política do ‘mais do mesmo’ não participarei de novas eleições. Só vou me candidatar se for possível afrontar o processo político tradicional que todos nós rechaçamos e queremos que seja modificado”, afirmou.
Alexandre Kireeff foi eleito pelo PSD sem qualquer aliança em 2012. Abriu mão de disputar a reeleição, cumprindo compromisso que assumiu durante a campanha. Terminou o mandato com 75% de aprovação, sem nunca ter feito qualquer propaganda da administração municipal ao longo dos quatro anos de gestão.