Valeixo e Requião, velhos amigos

Do contraponto

Em 2009, quando o delegado Maurício Valeixo foi superintendente da Polícia Federal no Paraná, o governador se chamava Roberto Requião. Mantiveram excelentes relações institucionais, com recíprocos gestos de colaboração. Quase dez anos depois, Valeixo deve sair de Brasília – onde ao longo dos anos vinha exercendo cargos estratégicos na PF – e voltar à superintendência paranaense por escolha do novo diretor-geral da corporação, Fernando Segóvia, nomeado esta semana por Michel Temer.

É de 2009 este registro da Agência Estadual de Notícias (AEN). Reproduz trecho do discurso de Requião durante a posse de Valeixo em Curitiba:

Requião lembrou que delegado Maurício Valeixo é filho do falecido desembargador Otávio Valeixo. “Valeixo (Maurício) tem um currículo brilhante, cursos no exterior, enriquecido pelo que aprendeu com seus professores. Mas, mais do que isso, o que importa é o exemplo que ele teve na vida. O (Maurício) Valeixo, para nós paranaenses, representa, assumindo o cargo de superintendente da Polícia Federal, o filho de Otávio Valeixo”, disse.

“Por isso, em nome do Judiciário, do Ministério Público e de todas as autoridades presentes, queremos dizer que muito esperamos de você, Valeixo, e que estamos orgulhosos de ter este cargo de comandante da Polícia Federal exercido por um filho do Otávio. Otávio que era um guerreiro, homem que nunca traiu seu discurso e sempre colocou em ação a ideologia que praticava. O Paraná está profundamente satisfeito com a sua posse”, acrescentou Requião.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *