Arquivo mensais:dezembro 2017

EXCLUSIVO: JUSTIÇA FEDERAL DÁ RESPOSTA A QUADRILHEIROS DA FRONTEIRA COM PENAS DE ATÉ 25 ANOS DE RECLUSÃO

No dia 24 de outubro de 2013 centenas de policiais federais foram ás ruas para cumprir mais de 60 mandatos de prisão, busca e apreensão nos estados de Santa Catarina, Pará e Paraná.  Aqui no Paraná os mandatos foram cumpridos nas cidades de Foz do Iguaçu, Medianeira e Sta. Terezinha de Itaipu. Na região foram presos 19 pessoas, dentre elas um policial civil. Apreendidos mais de quarenta veículos, motos, barcos, e o escambau a quatro. Estava deflagada a operação DUPLA FACE que desmantelou uma super quadrilha especializada no contrabando de cigarros paraguaios para o Brasil. Apreendeu-se 38 milhões de reais. Na época foi só chororó e ranger de dentes (é a hora que o filho chora e mãe não escuta). Foram imputados os crimes de formação de quadrilha, contrabando, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. Os bens adquiridos com as atividades criminosas foram todos arrestados. Um exemplo gritante de que o crime não compensa.
Ederson Roberto Foletto, apelidado “neguinho” foi apontado como o “cabeça” financeiro da quadrilha. Neguinho mesclava suas atividades no crime com a de empresário bem sucedido, uma espécie de Playboy fronteiriço, era o dono da badalada boate ONO (para lavar o dinheiro) que acabou indo á breca depois dessa dor de barriga. Faliu!
Na sequencia os presos do núcleo de Foz do Iguaçu foram sendo soltos e passaram a responder o processo em liberdade.
Neste 11 de dezembro do ano em curso o juiz EDILBERTO BARBOSA CLEMENTINO, da 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, prolatou sentença com penas duríssimas que você confere abaixo.

O juizo concedeu a todos os condenados o direito de apelarem das sentenças em liberdade. Foram nove os condenados do núcleo de Foz do Iguaçu.

PS: No decurso do processamento pairaram duvidas quanto as escutas provenientes de aparelhos celular Blackberry (que dizem serem imunes as escutas), autoridades brasileiras chegaram a viajar ao Canadá, pais fabricante, para dirimir duvidas. Entretanto, o juiz, diligente, assentou que, mesmo com a questão dos celulares com essa marca, as demais provas carreadas aos autos foram suficientes para á condenação. Nao sobrou ninguém. Todos pro vinagre!

Conheça os réus e as penas aplicadas.

Dirley Baradeli – Três anos e três meses em regime aberto.
Sidnei Roque Cemin – Sete anos em regime fechado.
Maurício Ampessam – 21 anos e sete meses em regime fechado.
Marcos Correia de Souza – 14 anos e nove meses em regime fechado.
João Carlos Agostini – 11 anos e sete meses em regime fechado.
Idimar Burille – 17 anos e 12 dias em regime fechado.
Marcelo Alberto de Oliveira – 25 anos e nove meses em regime fechado (esse foi o campeão)
Leandro Siebert Leindens – quatro anos e três meses no semi-aberto.
Ederson Roberto Foletto (Neguinho) – 16 anos e três meses, regime fechado. 

Abaixo a sentença e a entrevista do delegado da PF sobre a DUPLA FACE.

LEIA SENTENÇA ABAIXO:

sentenca 6

 

Policial Del Nero morre em acidente na PR 323

O experiente policial civil Luis Carlos Del Nero, 55 anos, faleceu na noite desta sexta-feira (15) após se envolver em um acidente na PR 323.

Veículo que o policial conduzia com destino à Maringá

A colisão frontal envolveu dois veículos no trecho da rodovia entre o município de Doutor Camargo e a ponte do Rio Ivaí, por volta das 21h.
Del Nero conduzia uma BMW, placa de Altonia, que colidiu contra outro veículo, o motorista morreu na hora.
A vítima da BMW foi socorrida e dentro da ambulância sofreu uma parada cardiorrespiratória e foi encaminhada as pressas ao hospital Metropolitano de Sarandi, por volta das 22h30 foi confirmada pelo hospital a morte do policial.
Del Nero retornava da cidade de Umuarama, onde atuava na delegacia da policia civil como investigador, com destino à Maringá. O investigador deixa esposa e dois filhos. (foto via Anderson Lopez)

    Justiça determina reintegração de ex-funcionária de Itaipu demitida durante a ditadura militar

G1 PR

Sônia Lúcia Castanheira, de 71 anos, demitida em 1977 por suspeita de terrorismo atualmente vive em Ciudad del Este, no Paraguai (Foto: Arquivo Pessoal)

Sônia Lúcia Castanheira, de 71 anos, demitida em 1977 por suspeita de terrorismo atualmente vive em Ciudad del Este, no Paraguai (Foto: Arquivo Pessoal)

O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) determinou que a secretária Sônia Lúcia Castanheira, de 71 anos, seja reintegrada ao quadro de funcionários da Usina de Itaipu, da qual foi demitida em fevereiro de 1977 acusada de terrorismo. Ainda cabe recurso.

Leia mais 

O especialista de Gleisi

O advogado contratado pelo PT para defender a candidatura de Lula, Luiz Fernando Casagrande Pereira, trabalha para Gleisi Hoffmann.

Ele representou a Amante durante a campanha para o governo do Paraná e até doou 15 mil reais para sua empregadora.

A imprensa pode reproduzir o que ele tem a dizer sobre a candidatura do condenado, mas é uma tolice sem tamanho tratá-lo como um especialista independente em assuntos eleitorais.

VÃO APROVEITANDO PORQUE DAQUI A POUCO O SEO LÍNGUA VAI SALGAR A MIXARIA NA PRAIA E SÓ VOLTA EM JANEIRO.
VOU DAR UM REFRESCO PARAS AS DUPLAS: BRITO/PUM, E OLIVEIRA’S/CHAPINHA…

Mansur e Richa Filho anunciam consulta técnica para ramal da Ferroeste em Foz

 

 Em reunião com a diretoria da Acifi, o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e o coordenador regional da Casa Civil no oeste do Paraná, Phelipe Mansur, anunciaram, nesta sexta-feira, 15, que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou a liberação da consulta e do estudo técnico para trazer um ramal da Ferroeste para Foz do Iguaçu.

 

A extensão deve aproveitar a estrutura e os investimentos da obra da ferrovia Paranaguá-Dourados (no Matro Grossso do Sul), que deverá ser executada no próximo ano.  “Tivemos o parecer (da ANTT) positivo, liberando que se iniciem estudos para o projeto da rampa da Ferroeste para Foz do Iguaçu, neste empreendimento fundamental para o desenvolvimento da nossa região, para impulsionar a economia, promover emprego e geração de renda”, analisou Phelipe Mansur, no encontro na Acifi.

 

Desenvolvimento – “Com essa iniciativa, damos uma resposta para a necessidade de desenvolvimento da cidade. Foz tem uma clara vocação para ser o centro logístico do Mercosul, e com essa notícia, damos mais um passo para isso acontecer, pois sem uma solução logística consistente, Foz não tem condições de se industrializar”, completou Mansur.  

 

Para Phelipe Mansur, seria inaceitável aceitar a execução da obra de ramal ferroviário entre Paranaguá-Dourados, sem a inclusão de Foz do Iguaçu. “Isso nos fez pensar (eu e o Richa) sobre esta questão para trazermos este importante empreendimento para o desenvolvimento de Foz e região”, disse.

 

E completou Mansur: “Foz iria ficar de fora desse investimento de pelo menos R$ 10 bilhões, e que será o principal eixo logístico do estado. Não podemos ficar de fora disso. Se ficarmos de fora, o desenvolvimento do Paraná irá ocorrer longe daqui”. 

Com assessoria.