Ex-diretor do DER tinha influência junto às concessionárias de pedágio

Nelson Leal Junior (esq), ex-diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná, preso na 48ª fase da Operação Lava Jato, contava com “relacionamento estreito” com as diretorias das concessionárias de pedágio e obtinha vantagens pessoais desse relacionamento.

A informação consta do pedido de prisão de sete envolvidos, feito pela força-tarefa do Ministério Público Federal, que reproduz conversas em que Nelson Leal trata da obtenção de R$ 70 mil em patrocínio da Viapar, atendendo demanda do presidente da Sociedade Rural de Paranavaí, Mario Helio Lourenço de Almeida Filho. O pedido foi feito a José Camilo Carvalho, presidente da Viapar. “Reservei um camarote exclusivo para vc na tribuna de honra. Os camarotes nossos são p 10 pessoas mas pedi para fazer camarotes de 15 pessoas p te atender conforme vc tinha me solicitado”, diz mensagem de Mario Hélio a Nelson Leal, que é nascido em Paranavaí. “Solicitações em andamento”, havia confirmado o diretor da concessionária. “O diálogo é ilustrativo de todo o alegado pelo MPF desde a peça inicial.

Confira aqui o pedido do MPF de transformação de prisão temporária para prisão preventiva de envolvidos presos dia 22 na Operação Integração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *