Peritos são denunciados por laudo falso sobre a morte de Renata Muggiati

Renata Muggiati morreu em setembro de 2015. (Foto: Reprodução/Facebook)

Renata Muggiati morreu em setembro de 2015. (Foto: Reprodução/Facebook)

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) incluiu mais dois nomes na denúncia contra o médico Raphael Suss Marques, acusado de matar a fisiculturista Renata Muggiati, em setembro de 2015.

Os médicos-legistas Daniel Colman e Francisco Moraes Silva foram denunciados por um laudo de exame de necrópsia com conclusão falsa quanto à causa da morte da mulher.

Colman foi demitido do Instituto Médico-Legal (IML) no início de junho deste ano após um processo administrativo disciplinar que apurou o caso internamente. O outro perito denunciado é um servidor aposentado.

Conforme o MP-PR, os dois fizeram um novo laudo pericial – um mês depois da morte da atleta. Mesmo sem ter acesso novamente ao corpo, nem aos exames complementares, eles realizaram uma falsa perícia com dados falsos, não relatados ou anotados anteriormente.

Colman, que foi o primeiro a fazer perícia no corpo da fisiculturista, repetiu no novo laudo o que já tinha afirmado no primeiro: que ela morreu por causa de ferimentos provados pela queda do prédio.

A conclusão é diferente do atestado por uma junta médica, depois da exumação do corpo, que apontou que Renata morreu por asfixia. Ou seja, ela estava morta antes de cair do apartamento onde morava com Raphael.

De acordo com a promotoria, para encobrir a real causa da morte de Renata, os peritos inseriram o laudo falso no sistema de informação do IML, usando um notebook de Colman e uma rede de internet sem fio chamada “Francisco WIFI”.

O MP-PR também arrolou outras nove testemunhas, sendo seis ligadas ao IML e outras três sigilosas.

Agora, a Justiça vai decidir se aceita o aditamento à denúncia. Por enquanto, apenas Raphael Suss Marques é réu no processo. Ele chegou a ser preso, mas responde em liberdade.

Renata Muggiati morreu no dia 12 de setembro de 2015. Ela estava no 31º andar de um prédio no Centro de Curitiba, no apartamento do namorado, o médico Raphael Suss Marques. Ele é acusado de asfixiar e depois jogar o corpo da atleta pela janela.

Raphel Suss Marques é acusado de matar Renata Muggiati (Foto: Reprodução)

Raphel Suss Marques é acusado de matar Renata Muggiati (Foto: Reprodução)

A defesa de Daniel Colman disse que não vai se pronunciar até ter o conhecimento da denúncia. A reportagem tentou contato com Francisco Moraes Silva, mas não teve retorno.

Com G 1 PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *