Receita Federal encontra carregador de munição entre volumes de remessas postais irregulares de Matelândia

Nesta terça-feira, dia 30, durante a deslacração de volumes retidos em Matelândia/PR, pela Alfândega da Receita Federal de Foz do Iguaçu, foi encontrado um carregador de munição que seguiria para o Rio de Janeiro/RJ.A operação foi realizada no dia 09 de outubro de 2018 e resultou na retenção de 274 volumes de remessas postais irregulares no Centro de Distribuição de remessas postais em Matelândia/PR. Entre os volumes foi encontrado um carregador de munição que foi postado em Medianeira/PR e seguiria para o Rio de Janeiro/RJ. O remetente foi intimado para prestar esclarecimentos à Receita Federal, no prazo de 05 dias. Estima-se que o valor total da mercadoria ultrapasse R$ 7 mil.

Receita Federal retém um ônibus carregado com mercadorias

 

Nesta terça-feira, dia 30, ação conjunta entre a Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal de Foz do Iguaçu, servidores da Delegacia da Receita Federal de Cascavel e policiais do Batalhão de Fronteira da PM/PR resultou na retenção de um ônibus carregado com mercadorias.A ação foi realizada na BR-369, em Ubiratã-PR. Durante a verificação, os servidores constataram que havia grande quantidade de mercadorias nos bagageiros, o que caracteriza destinação comercial. Além disso, o ônibus não apresentou autorização de viagem da ANTT durante a abordagem dos fiscais. Um dos passageiros foi encaminhado à Policia Civil por ter mandado de prisão expedido em aberto.

O veículo foi escoltado até a Delegacia da Receita Federal em Cascavel e lacrado. Estima-se que o valor total das mercadorias ultrapasse R$ 180 mil.

Leilão de mercadorias realizado pela Receita Federal resulta em arrecadação superior a R$ 2,6 milhões

A Alfândega da Receita Federal do Brasil em Foz do Iguaçu/PR finalizou nesta terça-feira (30) o segundo leilão eletrônico de mercadorias contrabandeadas realizado no ano de 2018. A arrecadação resultou no valor de R$ 2.698.576,00. O certame foi realizado com a participação apenas de pessoas jurídicas.Houve registro da participação de 175 proponentes, sendo que, após a classificação (foram excluídos os licitantes com algum impedimento ou que tenham pendências fiscais) e ordenação das propostas, foram habilitados 58 licitantes para a fase de lances (desta fase participam os detentores da maior proposta e as propostas que alcançarem pelo menos 90% desse valor).

Dos 32 lotes inicialmente oferecidos, 31 lotes foram arrematados, nenhum foi excluído e um não recebeu lances.

O maior valor pago foi de R$ 193.900,00 e o menor valor pago foi de R$ 3.333,00.

O valor total arrecadado apresenta um ágio de 126,49% em relação ao valor de avaliação inicial dos bens. O valor médio de arrematação foi de aproximadamente R$ 87,05 mil por lote.

O montante arrecadado será destinado conforme determina a lei, sendo 60% para o Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (Fundaf) e 40% para a Seguridade Social.

Operação Muralha teve início nesta terça-feira na região oeste

Na região oeste do Paraná, foi montada uma barreira de fiscalização na praça de pedágio de São Miguel do Iguaçu/PR por período indeterminado.

        Nesta terça-feira (30) foi deflagrada mais uma fase da Operação Muralha na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu. A Operação Muralha é coordenada pela Receita Federal em parceria com Justiça Federal de Foz do Iguaçu, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Estado do Paraná – DIEP), Justiça Estadual e Ministério Público Estadual da Comarca de São Miguel do Iguaçu e Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

        A abertura dessa nova etapa contou com a presença do Superintendente da 9ª Região Fiscal da Receita Federal e do Secretário de Segurança Pública do estado do Paraná, além de diversas autoridades representantes das instituições parceiras.

        O principal ponto de atuação será a barreira fixa de fiscalização, montada na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu. Além disso, haverá presença de equipes volantes em estradas secundárias da região, nas margens do Rio Paraná e do Lago de Itaipu. Estarão envolvidos com as atividades, no total, 350 servidores. A Operação contará ainda com o apoio de scanners, de equipes com cães farejadores, além de helicópteros da Receita Federal e da Polícia Civil.

        A infraestrutura que abrigará os servidores foi instalada ao lado da praça de pedágio e é composta por uma tenda, um ‘motor home’ e banheiros químicos, que proporcionarão uma estrutura mínima para as equipes.A atuação se dará de forma permanente e ininterrupta (24 horas por dia), com objetivo de verificação dos veículos que passarem pelo local no sentido Foz do Iguaçu – Cascavel.

        Esta ação está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF) e tem por finalidade o fortalecimento do controle e da fiscalização, visando prevenir e combater os crimes de contrabando, descaminho, tráfico de drogas, de armas, de munições, de medicamentos, além de outros crimes praticados, com especial enfoque nos produtos que ingressam no Brasil vindos do Paraguai.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *