Categorias
outros

Não é verdade

Não está confirmado boato de que Maria Aparecida Borghetti Barros irá para Secretaria de Economia Criativa do futuro Ministério da Cidadania – que incorporará o extinto Ministério da Cultura, dirigido por Osmar Terra (RS) a partir de janeiro de 2019.

Ela diz a todos os brasilienses que estará morando no apartamento funcional do deputado marido Ricardo Barros já no ano que vem, e auxiliando na administração de seu gabinete parlamentar.

MARCELO RICHA JOGOU A TOALHA

Marcello Richa diz que não quer saber mais de política

Marcello Richa diz que não quer saber mais de política
Marcello Richa (Foto: Divulgação )

Os problemas dos pais, Beto Richa (PSDB) e Fernanda Richa (PSDB), com a Justiça, fez com que o herdeiro político do clã, Marcello Richa (PSDB), anunciasse a aposentadoria precoce da política.

Ele liberou os assessores para procurarem novos caminhos, já que deseja ficar longe de confusões.

Joice Hasselmann: uma intrusa no ninho tucano

Deputada eleita do PSL acompanhou a reunião da bancada do PSDB na Câmara

A deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) Foto: Reprodução
A deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) – Reprodução

A deputada eleita por São Paulo (PSL) Joice Hasselmann apareceu na reunião da bancada do PSDB na terça-feira (4), ocasião também prestigiada por Onyx Lorenzoni, futuro ministro da Casa Civil. Empolgada, Joice disse que o projeto da reforma da Previdência, que será apresentado por Jair Bolsonaro, está ficando “maravilhoso” e que ela não vê a hora de defendê-lo. Os tucanos torceram o nariz após a intervenção dela.

Do Murilo Ramos

Surdo tenta assaltar posto com bilhete na mão. “Isso é um assalto”!

Um homem de 30 anos foi preso em flagrante nesta quarta-feira (5) acusado de tentar assaltar um posto de gasolina no bairro Água Verde, em Curitiba. Seria uma situação corriqueira, não fosse a maneira com que o assaltante tentou efetuar o crime. Surdo e incapaz de falar, ele – que não teve o nome divulgado – passou um bilhete para um dos funcionários dizendo que estava armado. Eles não caíram na conversa, a ação não deu certo e ele foi preso.

“Isso é um assalto, passa tudo que eu estou armado”, dizia o bilhete que o homem apresentou à vítima. A funcionária da loja de convivência chamou o gerente, que com a ajuda de um frentista, segurou o assaltante. Com a chegada da polícia, o rapaz foi detido em flagrante. Durante a revista constatou-se que o homem não estava com arma e também não portava consigo nada que pudesse ferir as vítimas.

O homem foi encaminhado à Central de Flagrantes, que fica agora no bairro Portão, em Curitiba.

Pânico, mas alívio

“Quando eu dei bom dia e ele não respondeu, falei novamente. Nisso ele entregou o bilhete dizendo que era assalto e eu até achei que poderia ser uma pessoa com problemas, mas percebi pelos sinais que ele fazia que ele realmente queria assaltar”, contou a funcionária, que tem 19 anos e não foi identificada.

Segundo a jovem, quando viu que estava em apuros, mas que o assaltante não ofereceria riscos, chamou o frentista. “Gritei por ajuda e falei da situação, nisso o frentista mesmo já viu que ele não estava armado e o seguramos até à Polícia chegar”.

A funcionária da loja de conveniência disse que trabalha no posto desde julho deste ano e que nunca tinha sequer sido assaltada. “Foi assustador, porque mesmo ele não mostrando a arma, a gente leva a sério. Uma situação pra lá de inusitada, mas que me deixou muito assustada mesmo. O alívio veio quando vimos que ele não estava armado”.

Prisão inusitada

Ao prenderem o homem, os policiais militares precisaram escrever num papel para se comunicarem com o preso, pois não sabiam libras (a Língua Brasileira de Sinais). Já na delegacia, o homem preso teve o apoio de um intérprete do Instituto Federal de Educação (IFPR), que ajudou na conversa. “Ele disse aos policiais que é usuário de drogas e que roubaria para sustentar o vício”, disse o intérprete Maikon Costa.

Segundo Costa, a situação foi complicada até para ele. “É triste, né? Percebi que é um surdo-mudo inteligente, que entende muito bem libras e sabe escrever. Ele poderia até já estar trabalhando e se dando bem na vida”, lamentou.

delegado Fábio Machado, que fez o registro da prisão em flagrante do homem, disse que foi a primeira vez que viu algo do tipo. “Pra mim, inédito. Algo muito inusitado mesmo e que demonstra até certa fragilidade pela condição do preso”, explicou.

Sem nenhum antecedente criminal, o homem deve ser autuado por tentativa de assalto, mas não deve ficar preso. “Ele entrou como incapaz, ou seja, situação crítica. Mas vai passar por audiência de custódia e pode ser que responda em liberdade, até mesmo pela gravidade da situação”.

VERA VERÃO EM MAUS LENÇÓIS

A viagem que o Marcelinho Moura realizou a Las Vegas (EUA) (quando era assessor do então vereador Jahnke) mesmo sem ter férias vencidas, deu revertério.  Parou no MP. Ai, ai, ai…

 

Compartilhe isto...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *