Carlos Bolsonaro frita Bebianno no micro-ondas

O vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente da República, aderiu à cozinha experimental. Introduziu no governo do pai uma inovação culinária: a fritura por micro-ondas. Carbonizou o ministro Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência). Fez isso ao informar nesta quarta-feira que Bebianno mentiu ao declarar para o Globo, na véspera, o seguinte: “Não existe crise nenhuma. Só hoje falei três vezes com o presidente.”

Chamado por Jair Bolsonaro ora de ‘Zero Dois’, ora de “Meu Pitbull’, Carlos converteu Bebianno em carvão em plena vitrine do Twitter. Concluiu o processo em dois lances. Num post, empurrou o ministro para dentro do forno: “Ontem estive 24 horas do dia ao lado do meu pai e afirmo: É uma mentira absoluta de Gustavo Bebianno que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado pelo Globo…”

Noutro post, Carlos virou o botão para a temperatura máxima ao reproduzir um áudio no qual a voz do presidente, que ainda estava no hospital Albert Einstein, soa assim: “Gustavo, está complicado falar ainda. Então, não vou falar, não vou falar com ninguém, a não ser estritamente o essencial…” (ouça abaixo).

Bebianno frequenta o noticiário com a cabeça a prêmio desde que seu nome foi associado à derrama de verbas públicas do fundo eleitoral em candidaturas laranjas do PSL, o partido de Bolsonaro.

Diante da operação culinária executada pelo filho do chefe, o ministro pode optar por dois caminhos: ou pede para sair ou finge que nada aconteceu. Se fizer opção pelo cinismo, descerá ao verbete da enciclopédia como o primeiro personagem da história a viver a ilusão de que um pedaço de carvão poderia ser ministro de Estado.

Com Josias de Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *