Relator na CCJ já duvidou de rombo na Previdência

Deputado delegado Marcelo Freitas

Em março de 2017, quando o projeto enviado por Michel Temer era discutido na Câmara, Freitas compartilhou no Facebook vídeo elaborado por um sindicato de auditores fiscais que diz que não existe déficit na Previdência.

“Chega de bravatas!”, escreveu o delegado na ocasião.

Em fevereiro de 2018, Freitas publicou artigo em um jornal mineiro afirmando que funcionários públicos estavam entre as categorias “satanizadas” pela reforma, como uma forma de “manter o sistema político corrompido”.

Nessa época, o delegado voltou a se referir a um “suposto déficit” na Previdência e disse que a reforma estava “longe de ser consenso”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *