Arquivo mensais:março 2019

Em decisão inédita, Câmara de Cascavel cassa mandato do vereador Damasceno Júnior

Votação em sessão extraordinária nesta quinta-feira (28) considerou que o parlamentar exigiu parte do salário de alguns dos seus assessores.
Em decisão inédita, Câmara de Cascavel cassa mandato do vereador Damasceno Júnior

Em decisão inédita, Câmara de Cascavel cassa mandato do vereador Damasceno Júnior

A Câmara Municipal de Cascavel, no oeste do Paraná, cassou por unanimidade o mandato do vereador Damasceno Júnior (PSDC).

A sessão extraordinária desta quinta-feira (28) teve 20 votos a favor da condenação do parlamentar por exigir parte do salário de assessores como garantia para permanecerem no cargo.

A decisão inédita que levou à primeira cassação de um vereador de Cascavel foi baseada no relatório final da Comissão de Ética, aprovado pelos membros na semana passada e que comprovou a irregularidade.

Damasceno, que até então vinha negando as acusações, não participou da sessão.

No lugar dele, deve assumir a suplente Nadir Lovera (Avante).

As investigações partiram de uma denúncia feita pela ex-assessora de Damasceno Júnior, Elidnéia dos Santos Silva, na qual ela anexou recibos que indicam que desde que passou a trabalhar para o vereador, em novembro de 2017, ela entregava mensalmente R$ 1.246 do salário de R$ 4,3 mil que recebia.

Ela declarou ainda que além de pagar parcelas do financiamento de um carro chegou a entregar dinheiro no gabinete do vereador e que foi exonerada em novembro de 2018, logo depois de se recusar a continuar a fazer os repasses.

Em depoimentos à comissão, outras duas assessoras declararam que entregavam por mês mais de R$ 2 mil ao vereador.

caso também é investigado pelo Ministério Público Estadual (MP-PR), pelo qual o vereador deverá ser ouvido no dia 10 de abril.

A defesa de Damasceno sustentou que as investigações não levantaram provas suficientes para comprovar a suposta irregularidade e adiantou que ainda não decidiu se vai recorrer da decisão.

Danasceno Júnior (PSDC), que até então vinha negando as acusações, não participou da sessão extraordinária que decidiu pela cassação do mandato — Foto: Câmara Municipal de Cascavel/Divulgação

Damasceno Júnior (PSDC), que até então vinha negando as acusações, não participou da sessão extraordinária que decidiu pela cassação do mandato — Foto: Câmara Municipal de Cascavel/Divulgação

Com G 1

PITACO: E aqui em Foz do Iguaçu será que não tem disso, presidente Beni Rodrigues?

Dinheiro voa

Caro leitor, diga: por que o Detran precisa de propaganda? Tem concorrente? Pois o Detran de Goiás, nos últimos quatro anos do Governo de Marconi Perillo, PSDB, gastou em propaganda R$ 22,5 milhões por ano. Nestes mesmos quatro anos, o Governo goiano gastou no total algo como R$ 500 milhões em propaganda. O Ministério Público goiano já começou a agir: pede que o dinheiro gasto pelo Detran seja devolvido ao Tesouro.

Como é mesmo?

Temer, Moreira Franco e outros presos receberam habeas corpus, estão soltos, mas uma questão não foi esclarecida: aquele depósito em dinheiro de R$ 20 milhões num banco. Bancos são monitorados por câmeras, e seria interessante ver o tamanho do depositante capaz de carregar uns bons 50 kg de papel moeda dentro da mala. E como os seguranças deixaram entrar no banco um cavalheiro transportando a mala capaz de conter 50 kg?

Coluna Carlos Brickmann

GOLPE DE MESTRE: O que esteve por trás da transferência de João de Deus do regime fechado para um hospital caríssimo

João de Deus segue de boa em hospital requintado de Goiânia (rindo de suas vítimas)

Passei uma semana em Goiânia, berço dos Lucas. Fui andar á cavalo para ver os 10 bezerros que nascem diariamente, e tomar leite no curral na fazendola da família, etc, etc. E foi de lá que acompanhei  a rocambolesca transferência do João de Deus do regime fechado para o renomado hospital Neurológico de Goiânia.  Vou contar o que se passou, respire fundo e prepare-se:
O advogado criminalista do João de Deus é o renomadíssimo, e caríssimo Alberto Zacharias Toron (advoga na Lava Jato). E o Dr Toron que não brinca em serviço prometeu ao seu cliente que na cadeia ele não iria ficar. Isto posto, Dr. Toron mexeu os pauzinhos conseguindo que o médico dono do hospital Neuróglico fosse consultar o João de Deus na cadeia. O botina branca, famoso em Goiânia, saiu do xadrez com um atestado médico onde se lia que, se o preso não fosse imediatamente transferido para um hospital, corria o risco de morrer na prisão. De posse deste atestado Dr Toron peticionou ao STJ pedindo a saída do João do regime fechado para um hospital. Ministro Nefi Cordeiro deferiu o pedido de imediato (talvez preocupado com a hipótese de indeferir e o preso fechar o paletó na cadeia). Agora prepare-se para o desfecho milagroso deste caso:
Sabe para onde o João de Deus foi transferido? Bingo! Para o hospital Neurológico! Unica exigência: tornozeleira eletrônica. E também com certos cuidados por ser tratar de paciente VIP, tipo não poder entrar em seu apartamento nenhuma enfermeira sem estar em companhia de outra pessoa. Mulher sozinha é muito arriscado em se tratando do predador sexual João de Deus. A diária do hospital deve girar em torno de R$ 10 mil. Ninharia para o paciente que tem patrimônio de R$ 100 milhões. A comida vem de um requintado buffet. E assim o Dr João de Deus segue os seus dias no maior conforto possível. Um verdadeiro golpe de mestre.

Tenho um sobrinho médico em Goiânia que, consultado, me disse: Tio eu, e o resto da comunidade médica de Goiânia, ficamos de cabelo-em-pé com essa operação. Certamente teve interesses outros nesta jogada.

RESUMO DA ÓPERA: Quem tem dinheiro neste país dificilmente fica preso. Um bom exemplo é o psicopata travestido de médico Roger Abdelmassih que pegou quase 300 anos de cadeia e o STF o mandou para a sua mansão em prisão domiciliar onde é atendido por mordomos 24 horas, e segue comendo caviar russo com champanhe francesa.

Amém!

 

MP pede que prisão de  Beto Richa seja mantida

O procurador Armando Antonio Sobreiro Neto, do Ministério Público Estadual, apresentou parecer contrário ao pedido de habeas corpus da defesa do ex-governador Beto Richa (PSDB) contra prisão preventiva do tucano na operação Quadro Negro, que investiga desvio de recursos de obras de reforma e construção de escolas. O tucano foi preso no último dia 19, por decisão do juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba, acusado de obstrução da Justiça por ter supostamente agido para tentar “comprar” o silêncio do delator do caso, o ex-diretor-geral da Secretaria de Estado da Educação, Maurício Fanini.

No pedido de habeas corpus, os advogados de Richa alegam que a prisão preventiva foi decretada com base em fatos que, supostamente, teriam ocorrido entre os anos de 2012 e 2015, ou seja, em fatos não contemporâneos à decisão. Eles argumentam ainda que Fanini já fecho acordo de delação, o que afastaria o risco de ameaça à instrução do processo. E que o tucano, por não ter mais cargo, não teria mais poder político para interferir no andamento da investigação e do processo.

Leia Mais »

Tiro no pé!

A Diretor de Comunicação da Prefeitura de Foz do Iguaçu Madson Oliveira veio importado de Cascavel. Apadrinhado do vice NIlton Bobato  com o aval do prefeito Chico. Madson decidiu fazer propaganda patrocinada no Facebook da prefeitura com imagens e rapapés das vias que estão sendo asfaltadas no município (Pelo Vermelho, Chico?). Foi o que bastou para os gaiatos do face caírem de pau. Muitas críticas. Certamente foi um abordagem equivocada. Governo anunciar seus feitos nas redes sociais costuma ser um tido no pé. Fica o registro.

Abaixo um pequeno exemplo da presepada.

 

 

HARD ROCK ANUNCIA HOTEL EM FOZ DO IGUAÇU, DIZ REVISTA EXAME

Sexto complexo turístico da rede americana no Brasil deve inaugurar em 2025

Revista Exame divulgou na manhã desta quinta-feira, 28, que a rede americana Hard Rock Hotel irá instalar um complexo em Foz do Iguaçu nos próximos anos. O novo hotel da tríplice fronteira deve ser o sexto da rede no Brasil, que já conta com obras em desenvolvimento nas regiões de Fortaleza, Ilha do Sol, São Paulo, Caldas Novas e São Paulo.

O empreendimento em Foz será instalado na BR-469, rodovia que liga a cidade às Cataratas do Iguaçu, um dos pontos turísticos mais procurados de todo o país. Com previsão de inauguração para o ano de 2025, o projeto se encontra em status de greenfield, no qual houve a escolha do terreno, e as obras serão iniciadas. Distribuídos em uma área total com mais de 245 mil metros quadrados, o Hard Rock Hotel Foz do Iguaçu será implantado em um território reservado de 100 mil metros quadrados, sendo o restante dedicado totalmente a um complexo turístico.

“Este anúncio é mais uma prova de sucesso dos complexos hoteleiros da marca Hard Rock Hotel no país. Recentemente, começamos com as vendas das frações imobiliárias correspondentes aos hotéis em Fortaleza e Ilha do Sol, que serão inaugurados em 2021, além do avanço das obras em São Paulo. E uma região de paisagens naturais reconhecidas mundialmente como Foz do Iguaçu mereceria este empreendimento”, afirma Samuel Sichierolli, CEO da Venture Capital Investimentos, incorporadora dos projetos da Hard Rock no Brasil.

A HR Foz do Iguaçu contará com 564 suítes, sendo quatro delas “Rockstar”, característica única da rede, proporcionando a experiência de um astro do rock aos hóspedes.“Saudamos a Venture Capital e Investimentos pela decisão de empreender em Foz do Iguaçu. Como destino turístico do mundo, sonhávamos com o dia deste anúncio. A Hard Rock é uma marca valiosa, que elevará a nossa oferta de serviços a outro patamar. Temos a certeza de que este anúncio trará um novo ciclo de desenvolvimento para a nossa cidade e a região trinacional”, diz o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro.

“Foz do Iguaçu é o ponto de encontro de dois grandes rios: o Iguaçu e o Paraná. Também é o marco da integração de três países: Brasil, Argentina e Paraguai. E o destino preferido de turistas do mundo inteiro, que vêm se encantar com uma das sete maravilhas da natureza e encontrarão no Hard Rock mais um atrativo à altura das suas belezas naturais”, finaliza o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

Esta não é a primeira vez que temos o anúncio de um hotel da rede na região. Em 2014, a então prefeita de Cidade do Leste, cidade paraguaia que faz fronteira com Foz, Sandra Zacarías, confirmou a construção de um complexo no município vizinho. “Con suma satisfacción damos la bienvenida al anuncio tan importante que realizaron autoridades nacionales junto al GRUPO HARD ROCK HOTELS , una de las más prestigiosas cadenas del mundo, presente en todos los continentes, al elegir a CIUDAD DEL ESTE para una gran inversión, por calificar ampliamente debido a las condiciones que garantiza la ciudad para esta gran empresa mundial”, postou a prefeita naquela época. Esperamos que desta vez o projeto saia do papel.

Polícia cumpre mandados em oito cidades do Paraná em operação contra pedofilia na internet

Nova fase da Operação Luz na Infância foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (28) — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Nova fase da Operação Luz na Infância foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (28) — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil do Paraná cumpre, na manhã desta quinta-feira (28), nove mandados de busca e apreensão em oito cidades do estado em uma operação que tem como objetivo identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet.

De acordo com informações preliminares do delegado coordenador da operação no Paraná, José Barreto de Macedo Júnior, seis pessoas foram presas em flagrante até as 8h45.

A ação faz parte de uma força-tarefa nacional batizada de “Luz na Infância”, realizada em todos os estados do país e coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança (MJSP). São 1,5 mil policiais envolvidos em todo o país.

No Paraná, os alvos são cumpridos em Curitiba, Arapongas, Cambé, Cascavel, Campo Mourão, Foz do Iguaçu, Paranavaí e São José dos Pinhais, de acordo com a Polícia Civil.

A Polícia Civil vai divulgar um balanço definitivo das apreensões e prisões ao longo da manhã.

Identificação dos alvos

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas do MJSP.

Essa nova etapa da operação, de acordo com a Polícia Civil, foi baseada em elementos coletados em ambientes virtuais. Esses componentes apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva, conforme a polícia.

Todo o material produzido foi repassado às Polícias Civis de todo o país que, então, instauraram inquéritos e solicitaram que juízes locais expedissem os mandados.

Policiais civis cumprem mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (28) em oito cidades do Paraná — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Policiais civis cumprem mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (28) em oito cidades do Paraná — Foto: Polícia Civil/Divulgação