A VINGANÇA DO PIPOQUEIRO

Depois de passar quase 10 dias numa mudez perturbadora Bolsonaro quebrou o silencio nas últimas horas para produzir uma frase lapidar:
“O Exército não matou ninguém!”
Isto posto, conclui-se que os 10 soldados do Exército que disparam 80 tiros no veículo de um trabalhador, matando-o instantaneamente no Rio de Janeiro, não eram soldados, mas sim “pipoqueiros”, e fizeram a sua vingança! “A vingança dos pipoqueiros”. Bem assim no plural.

PITACO: Então, tá.

ESTADO INTERVENCIONISTA NÃO DÁ CERTO

Bolsonaro ligou para o presidente da Petrobras desautorizando-o a aumentar o preço do diesel nas refinarias que seria de R$ 5,74 (que havia sido anunciado no site da Petrobras).
Efeito imediato: baixa de 8% das ações da Petrobras em bolsas, em números os acionistas e a União perderam R$ 32 bilhões de chofre.
Consultado o Grão Duque da Economia Paulo Guedes saiu-se com essa: “Não sei do que vocês estão falando”. Deu uma de desentendido. Pano rápido!

PITACO: Bolsonaro tomou a iniciativa porque se caga de medo de uma nova greve dos caminhoneiros, elementar meu caro Watson.

PREFEITO CHICO TEM 30 DIAS PARA REGULARIZAR O PORTÃO DA TRANSPARÊNCIA

Se em 30 dias o prefeito Chico Brasileiro não regularizar o Portal da Transparência  vai ter que amargar pesada multa diária, em função de um TAC (termo de ajuste conduta) que foi celebrado do MP com a prefeitura.
Detalhe: terá que pagar do próprio bolso. Palavras do promotor do Patrimônio Público Marcos Cristiano Andrade.

PITACO: Fica véiaco Chico!

O CASO DAS CÂMERAS DE VÍDEOS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS

Vereador Celino Fertrin (PDT) aprovou lei obrigando a prefeitura a instalar câmeras de vídeos em todas as escolas da rede municipal, creches e postos de saúde.
O custo é de R$ 8 mil para cada unidade. Foz do Iguaçu tem 52 escolas municipais e 34 creches, e mais uns 20 postos de saúde. Prefeito Chico vetou a lei, que foi devolvida ao Legislativo que derrubou o veto do alcaide. Esse é o relatório.
Nossa opinião: O Legislativo não tem competência para criar lei que aumente (no caso substancialmente) despesas do Executivo. A rigor a lei é ótima,  difícil é implementá-la. Lembrando que esses equipamentos necessitam de manutenção permanente. Outro custo. Vou dar uma sugestão: exonerem todos os cargos comissionados aí vai sobrar dinheiro.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *