VEREADORES ALHEIOS AO INTERESSE COLETIVO

Como amplamente divulgados cinco vereadores (Beni Rodrigues, João Miranda, Marcio Rosa que concedeu título á condenado pela Justiça), Marcelino Moura e Anderson Andrade) passaram quatro dias em Brasília á busca de recursos para tornar a vida dos iguaçuenses melhor. Pelo menos esse foi o discurso oficial, amplamente divulgado pelo jornal do Bonato e  assessoria de imprensa da Câmara Municipal. Incluiu-se na volta uma novidade: Os edis estiveram agilizando uma grana da ordem de quase R$ 30 milhões para aplicar no município. Na saúde pública? Não! Na Educação? Não? Na segurança? Não! Sabe aonde os bravos edis pretendem aplicar esse abissal recurso? Vão construir uma “Arena de Eventos” em Foz do Iguaçu. É mole?
Entrevistado pela TV um dos “viajandões”, o vereador João Miranda (PSD) ,num linguajar tosco e incompressível responde ao repórter que o questionou porque não usar o Centro de Convenções que está pronto, respondeu o seo João: “Mas lá não presta porque é longe da cidade, tem que ser aqui no centro da cidade”. Bão é no centro! Insensíveis ás críticas que a viagem rendeu (gastaram R$ 21 mil)  o presidente do legislativo vereador Beni Rodrigues ainda teve a pachorra de dizer que em agosto a patota voltará a Brasília para cuidar dessa mega transação. É de cair o queixo a petulância dessa gente. Na legislatura anterior  (de triste memória) a Pecúlio passou o rodo na casa levando ao xilindró 12 vereadores, incluindo aí o Beni Rodrigues. Em função do ocorrido, esperava-se que essa nova legislatura viesse á luz, sob a égide da seriedade no trato com a coisa pública, mas, desgraçadamente não é o que se constata. Uma lástima!

DE QUEM FOI A IDEIA DE JERICO

Fonte deste blog informa que a ideia de construir-se a tal Arena de Eventos foi do vereador Marcelo Moura, que entrou como primeiro suplente na vaga do Cel. Jahnke. Vejamos quem é Marcelo Marcolino Moura:

Assim que a atual legislatura tomou posse Marcelo pegou uma assessoria do Jahnke. Chegado a um arroz de festa e das coisas boas da vida Marcelo tratou logo de agendar uma viagem para Las Vegas (EUA) em pleno trabalhos legislativos. Lá ficou por vários dias sempre postando na facebook (vaidoso) suas andanças pelo templo mundial da jogatina. O que chamou á atenção foi que o assessor não tinha direito a férias, logo, não poderia sair para lazer (Imaginam se todos os assessores agissem assim?), mas o fato é que ele viajou e não deu nada. O MP abriu procedimento e não encontrou nada de irregular, ficando consignado que qualquer assessor da Câmara de Foz pode fazer o mesmo e ponto final.

Lá atrás no governo do Celso Samis da Silva quando o MDB era o bicho da goiaba no município, Marcelo Moura elegeu-se pela primeira vez como vereador. Ficou deslumbrado á ponto de levar seus familiares como assessores dele no legislativo num fragrante ato de nepotismo. E a vida seguia de vento em popa até a então TV Cataratas, hoje RPC, fazer uma visitinha no gabinete do nosso herói e constatar o nepotismo. Denunciou! Na época foi um Deus nos acuda (vereador Djalma Pastorello encontrava-se na mesma situação). Mas, infelizmente, não deu em nada, por que o então promotor de Justiça da época o ínclito Francisco Marchioratto não deve ter visto nada de anormal na operação. E o nepotismo ficou barato (detalhe: na viagem para Vegas o Marchioratto embarcou junto). E mais na frente outro sururu: numa das eleições para escolha do presidente do legislativo foram flagrados vereadores marcando seus votos na eleições. Marcelo foi um deles, neste caso foi denunciado e condenado em primeira instancia. Recurso interposto no TJ-PR analisa o caso. Se condenado em Curitiba Marcelo terá que desocupar a cadeira tão querida de edil do povo.
E como os eleitores de Foz do Iguaçu (e do resto do Brasil) têm memória ruim, Marcelo Marcolino Moura segue, trinfante, de volta ao legislativo nativo com ideias mirabolantes, uma delas, a construção da Arena de Eventos. Dias desses Marcelo falou nos trabalhos da Câmara:

“Mas o que essa gente quer? que fiquemos aqui sentados esperando chegar dinheiro para Foz do Iguaçu!?”

Como se fosse dever de vereador buscar recurso em Brasília.

Resumo da ópera: Decididamente Foz do Iguaçu não merece políticos deste naipe. Ponto

Ai está o Marcelinho Moura, o Vera Verão, curtindo a vida em Vegas em pleno trabalhos legislativos. Coisa querida só para quem pode.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *