Justiça determina perda de função de policial civil e multa por crime ocorrido há 20 anos, em Foz do Iguaçu

Justiça manda executar sentença contra policial civil por crime de 20 atrás

Justiça manda executar sentença contra policial civil por crime de 20 atrás

A Justiça mandou executar, nesta terça-feira (9), a sentença que prevê a perda da função pública e pagamento de R$ 200 mil por parte do policial civil Olavo Pires de Matos Filho, que há 20 anos foi acusado de facilitar uma tentativa de fuga com rebelião na cadeia de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. O motim terminou com a morte de um policial.

Conforme a Justiça, Matos Filhos forneceu uma pistola 9 mm aos presos, em novembro de 1999, durante uma rebelião que na época foi considerada a mais violenta de toda a história da cidade.

Durante o motim, o policial Laudemir Neves foi baleado e morreu no hospital. Em homenagem a ele, a cadeia pública passou a levar o seu nome.

“Na época, o Olavo acertou com alguns detentos o valor de R$ 15 mil para facilitar a fuga, e lhes entregou a arma que foi utilizada para assassinar o Laudemir”, explicou o promotor Marcos Cristiano Andrade.

Olavo Pires foi acusado de facilitar uma tentativa de fuga com rebelião que terminou com a morte do policial Laudemir Neves — Foto: Reprodução/RPC

Olavo Pires foi acusado de facilitar uma tentativa de fuga com rebelião que terminou com a morte do policial Laudemir Neves — Foto: Reprodução/RPC

A Justiça deu prazo de 15 dias para que seja feito o pagamento. O policial Olavo também já respondeu uma ação criminal pelo que ocorreu na rebelião.

Por meio de nota, Olavo Pires de Matos Filho disse que foi absolvido de todas as acusações no Tribunal do Júri. Além disso, disse que essa condenação por improbidade foi à revelia por inépcia do seu defensor e que não teve direito à defesa.

Justiça determina multa e perda de função social de policial civil por crime de 20 anos atrás, em Foz do Iguaçu  — Foto: Reprodução/RPC

Justiça determina multa e perda de função social de policial civil por crime de 20 anos atrás, em Foz do Iguaçu — Foto: Reprodução/RPC

Com RPC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *