AUDIÊNCIA DA NIPOTI DESTA QUINTA-FEIRA (15) OUVIU TRÊS RÉUS

O servidor da Receita Federal, Luiz Pereira, o “Luizinho da Receita”, foi interrogado nesta quinta (15) na Nipoti. Luizinho negou fazer parte da Orcrim (organização criminosa) como preceituado pelo MPF. Luis foi o fundador do PTN na fronteira que depois virou Podemos presidido pelo Jankhe da tchurma do Vera Verão. Luiz levou quase duas horas para explicar para a juíza a sua trajetória. Negou todas ás acusações.

IVAN SOBRINHO

Na sequencia falou o Ivan Sobrinho (sobrinho do Luis Pereira) que se apresentava como proprietário das empresas Iguaçu Serviços e Labor ambas fundadas em 2005. O MPF sustenta que o verdadeiro dono dessas empresas é o Luis Pereira. Ivan falou durante duas horas e negou todas a imputações do MPF. Tanto a Iguaçu como a Labor faliram depois da Pecúlio. Enfrentam umas 400 ações trabalhistas. Detalhe: Ivan Sobrinho foi inocentado no processo da Pecúlio.

VEREADORA ANICE NAGIB

O depoimento mais longo foi da vereadora Anice Nagib que também negou todas as acusações. Disse a juíza que o ex-prefeito Reni Pereira era mal administrador. Estava acostumado apenas como deputado estadual. Os secretários dele tomaram conta do governo e virou uma bagunça.

A filha do réu Luis Pereira foi pega gravando a audiência. Foi advertida para não fazer mais.

Á rigor nessas audiências dos réus da Nipoti num total de 97 (um réu se suicidou em Curitiba) vão negar, peremptoriamente, a  prática de qualquer crime. É tudo inocente. Amém!

SILVINO E SEU PESSOAL GENTE DE BOA DE GOIÁS

Tive o prazer de conhecer o Sr. Silvino fazendeiro em Goiás. Gente da melhor qualidade. Honrado e trabalhador. Gerador de riquezas. Ao contrário de um seu cunhado de maus bofes.  Aí uma foto de “recuerdos”, para o cunhado matusquela saber que sua batata segue assando no interior do próprio órgão que pertence…

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *