NOTÍCIA INDIGESTA: TRT do Paraná é o 4º com maior número de ações por assédio moral, diz CNJ

Um caso de assédio moral ou sexual é registrado a cada quatro minutos, nos TRTs

Um caso de assédio moral ou sexual é registrado a cada quatro minutos, nos TRTs

O Tribunal Regional do Trabalho da 9ª região (TRT-PR) é o 4º do país com maior número de ações por assédio moral, segundo um levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os outros tribunais regionais que lideram a lista são os de São Paulo, Porto Alegre e Campinas.

O estudo aponta ainda que o tribunal paranaense também está entre os com maior número de ações por assédio sexual. O TRT-PR está em quinto lugar, quando se analisa os números de 2018, e na quarta posição, conforme as estatísticas de 2017.

O estudo, obtido pela GloboNews, aponta que em 2018 foram 9.236 casos de ações por assédio moral e 14.847 em 2017 no Paraná. Os dados apontam uma redução de 37% entre os dois anos.

Sobre os processos por assédio sexual no Paraná, o estudo apontou 297 em 2018 e 523 em 2017. Segundo os dados, também houve redução de 43% na comparação entre os dois anos.

Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) é o 4º com maior número de ações por assédio moral, segundo levantamento do CNJ — Foto: Divulgação/TRT-PR

Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) é o 4º com maior número de ações por assédio moral, segundo levantamento do CNJ — Foto: Divulgação/TRT-P

Dados nacionais

Em todo o país, conforme a CNJ, houve redução de 43,94% nos casos de processos envolvendo assédio moral e 43,94% nas ações de assédio sexual.

A média é de um processo por assédio a cada quatro minutos e 20 segundos, ou 13 por hora, no país, ainda conforme o levantamento.

O assédio moral é caracterizado, normalmente, quando um colega ou uma pessoa hierarquicamente superior submete a pessoa a uma agressão psicológica ou a uma humilhação.

Já o assédio sexual é caracterizado pelo fato de uma pessoa tentar obter uma vantagem sexual sem o consentimento da outra pessoa.

Com G 1 PR

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *