Categorias
outros

O CASO DO EX-VEREADOR BRITO


Ex-vereador Luiz Brito voltou a trabalhar para a prefeitura

A decisão de a prefeitura de Foz do Iguaçu de contratar o ex-vereador e médico Luiz Brito como perito, deixou a comunidade médica de cabelo-em-pé. Não era para menos, afinal Brito foi condenado pela juíza federal Flávia de Mendonça no âmbito da operação Renitência a mais de 40 anos de reclusão em regime fechado. Deu-lhe o direito de recorrer em liberdade, o que sendo feito no TRF 4 de Porto Alegre. Detalhe: na sentença a juíza determinou que o condenado se abstivesse de se aproximar de órgão púbicos, as chamadas restrições. E o Brito ao ser nomeado para trabalhar na prefeitura feriu essa restrição. Elementar.

Isto posto, vamos explicar o que se passou:

Em 2015 (administração Reni Pereira e Ivone Barufaldi) Brito então vereador teria recebido R$ 27 mil sem trabalhar. Improbidade administrativa para quem recebeu e para quem pagou. Na época Brito era um atuante vereador que chegou a propor 11 CPI na Câmara MUnicipalcom a assessoria do Cazuza (de triste lembrança).
O MP estadual ao tomar conhecimento do ocorrido relatado acima chamou o prefeito Chico “natalino” Brasileiro e o Brito pra uma conversa de pé-de-ouvido. E o que saiu dessa conversa foi que o Brito, o prefeito, concordaram em assinar um TAC em que o Brito passaria a prestar serviços ao município, provavelmente para quitar a dívida. E assim foi feito. Brito foi nomeado e já deve ter começado a trabalhar

Agora o que acontecerá na sequencia nao tenho como responder porque ainda nao tenho bola de cristal.

Amém!

 

Compartilhe isto...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *