Categorias
outros

Desembargadores investigados querem presidir o Tribunal de Justiça da Bahia

Dois dos desembargadores afastados por venda de sentenças são candidatos a presidir o TJBA

Frase célebre do ex-governador Otavio Mangabeiras definiria bem a candidatura da dupla: “Pense num absurdo, na Bahia há precedente”.

Resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determina que a eleição ocorra em até 60 dias antes da posse dos novos dirigentes.

O fim dos 60 dias coincide com 4 de fevereiro de 2020, primeiro dia útil do mês, data regimental de posse da nova diretoria.

Com Diário do Poder.

Compartilhe isto...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *