Arquivo do Autor: admin

 

ABSURDO!

Pelo voto de Toffoli ás mais de 900 investigações interrompidas terão que ser refeitas uma á uma. Isso vale dizer que o caso Fabrício Queiroz vai ao arquivo, dentre outros.
É o fim da rosca!

Polícia Federal interdita balneário com águas termais em Foz do Iguaçu

Fiscalização ocorreu em Foz do Iguaçu e em São Miguel do Iguaçu.

Na manhã desta quarta-feira, 20, policiais federais e servidores da Agência Nacional de Mineração (ANM) realizaram fiscalizações em Foz do Iguaçu/PR e em São Miguel do Iguaçu/PR. Em Foz do Iguaçu/PR, foi fiscalizado um balneário com águas termais. Verificou-se que o estabelecimento operava apenas com alvará de pesquisa, o que não é permitido. Diante disso, foi lavrado auto de paralisação e o local somente poderá voltar a funcionar após o cumprimento dos requisitos legais para a outorga da portaria de lavra.

Já em São Miguel do Iguaçu/PR, foram vistoriadas duas pedreiras operadas pela mesma empresa. O primeiro local estava desativado, porém foi possível constatar que houve exploração econômica, apesar de possuir apenas autorização de pesquisa. A segunda pedreira possui licença de operação, contudo, estava retirando minérios em uma área que extrapola a área autorizada. Em virtude dessas irregularidades, foram lavrados autos de paralisação.

Vale frisar que o responsável legal pela empresa de São Miguel do Iguaçu/PR foi alvo de mandado de prisão no âmbito da Operação WO deflagrada pela Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público do Paraná. Dentre outros fatos, a operação apura esquema de fraudes a licitações e superfaturamento na aquisição de pedras pela Prefeitura daquele município.

A Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR instaurará inquérito para apurar as possíveis práticas de crime ambiental e de usurpação de recursos minerais da União.

 

NOME AOS BOIS

A Assembleia não sofreu apenas uma, mas duas baixas com a ação do Gaeco hoje. Além do seu diretor-geral Marcelo Panizzi, também está presa temporariamente por cinco dias Rosângela Curra Kosak, assistente do diretor. Ela era sua assessora no Detran, tendo participado da comissão de licitação que é alvo das investigações. Também foi presidente da Cohapar – Companhia de Habitação do Paraná, na gestão de Roberto Requião como governador. Outro do Legislativo que foi preso foi Luiz Carlos Farias, controlador-geral. Os outros presos são Leopoldo Floriano Fiewski Junior, assessor do governo na gestão Cida Borghetti; Emerson Gomes, estes também assessores da antiga diretoria do Detran.

Cena iguaçuense

Nesta quarta (20) ás 10,20 hs passando pela Avenida Brasil, próximo ao Correio, observei uma equipe de homens da prefeitura trabalhando com restauração da calçada.
Cortavam paver, utilizavam marretas e equipamento diversos, sem nenhum EPI (equipamento de proteção individual).
Curioso é que, se uma empresa privada não cumprir todas as normas de segurança, com certeza será notificada pelos fiscais do CREA, do Ministério do Trabalho, fiscais da prefeitura etc etc…
Pergunto: porque não estão fiscalizando os trabalhadores da prefeitura nestas obras em plena avenida Brasil. E o pior, a cerca de 150 metros da sede do ministério do trabalho?
Para o particular as multas são pesadas, e para o poder público, os órgãos fiscalizadores fecham os olhos?

Quem tiver curiosidade sobre as normas pertinentes, fica o link
AQUI

 

RUDINEI DE MOURA DE VOLTA Á CÂMARA MUNICIPAL

O presidente da Câmara, Beni Rodrigues, se pronunciou sobre o pedido de recondução ao cargo do vereador Rudinei de Moura, protocolado na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu nesta quarta-feira (20). Adiantou que deverá despachar o pedido amanhã para consulta ao setor jurídico. Seguindo a liberação da justiça e não havendo impedimentos, o vereador deverá ser reconduzido no início do mês, devendo participar a partir da primeira sessão ordinária de dezembro, marcada para o dia 3. Havendo a recondução, deixará o cargo o suplente Marino Garcia. O vereador Rudinei de Moura foi reeleito em 2016 pelo PEN (atual Patriota) com 2.410 votos na Coligação PRP, PEN e SOLIDARIEDADE. É o titular da vaga. Empossado em 2017, foi mantido afastado do cargo por decisão da Justiça Federal e por processo disciplinar na Câmara, fatos revertidos em segundo grau judicial e instâncias superiores.

OPERAÇÃO WANDERLUST CUMPRE 80 ORDENS JUDICIAIS EM 9 ESTADOS E NO DF PARA COMBATER ENVIO DE COCAÍNA PARA A EUROPA

Caxias do Sul/RS: A Polícia Federal deflagra, nesta manhã (20/10), a Operação Wanderlust, para desarticular organização criminosa especializada no envio de cocaína para a Europa através de aeroportos internacionais do país e no tráfico de haxixe para o Brasil.
Cerca de 200 policiais federais cumprem 40 mandados de prisão e 40 de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Amazonas e no Distrito Federal. Também são executadas ordens judiciais para apreensão de 40 veículos, (embarcações, caminhões, automóveis e motocicletas) e o sequestro de bens com valor estimado em mais de 10 milhões de reais.
As investigações iniciaram em março de 2019 e identificaram que a organização criminosa, a partir de Caxias do Sul/RS e de Curitiba/PR, recrutava mulheres em diversos estados do país para atuarem como “mulas” no transporte da droga para a Europa.
No decorrer do inquérito policial foram realizados diversos flagrantes em aeroportos brasileiros e no exterior, com 25 pessoas presas em flagrante, seis delas em Lisboa/Portugal, e quase duas toneladas de drogas apreendidas. Em uma das ações, a Polícia Federal interceptou em João Pessoa/PB uma carga de 1,6 tonelada de haxixe em um veleiro que havia partido do Marrocos, na África, que foi a maior apreensão da droga pela Polícia Federal.
Wanderlust é uma palavra alemã que pode ser traduzida como um desejo intrínseco e profundo de viajar. É formada pela junção das palavras Wander, que corresponde à prática de caminhada ou trilha, e lust, que quer dizer luxúria, ou mais que um desejo, uma vontade profunda.
A Operação contou com o apoio da Adidância da Polícia Federal em Portugal e com acordos de Cooperação Policial Internacional com diversos países para levantamento de informações e diligências no exterior.

Atualização Operação WANDERLUST:  37 mandados de prisão cumpridos

RS – 10
PR – 7
SC – 7
MG – 2
DF – 1
MT – 1
PB – 4
RJ – 2
AM – 1
SP – 2

 

Ex-diretor-geral do Detran-PR é alvo de operação sobre direcionamento em edital

O ex-diretor-geral do Detran-PR Marcello Panizzi é um dos alvos da operação — Foto: Divulgação/Detran-PR

O ex-diretor-geral do Detran-PR Marcello Panizzi é um dos alvos da operação — Foto: Divulgação/Detran-PR

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20), uma operação para investigar irregularidades em um edital do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR).

O ex-diretor-geral do Detran-PR na época da publicação do edital, Marcello Panizzi, é um dos alvos segundo o Gaeco.

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), são cumpridos cinco mandados de prisão temporária e sete mandados de busca e apreensão.

Segundo o Gaeco, também foram expedidos mandados de prisão contra três servidores comissionados na época do lançamento do edital, em agosto de 2018, e um ex-assessor da Governadoria do Estado do Paraná.

Marcello Panizzi foi diretor-geral do órgão de abril a dezembro de 2018.

Em fevereiro, ele foi nomeado como diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná, cargo que ocupa até o momento.

De acordo com as investigações do Gaeco, o processo de credenciamento das empresas para o registro de financiamento foi manipulado para beneficiar uma das vencedoras.

As buscas estão sendo realizadas em Curitiba, Maringá e Brasília. Os mandados foram expedidos pela 12ª Vara Criminal de Curitiba.

Até as 7h45, o MP-PR não tinha informado quantos mandados foram cumpridos.

Com G 1 PR