Arquivos da categoria: outros

Jovem de 19 anos é flagrado com 2 kg de cocaína presos ao corpo

Apreensão foi feita pela PF no aeroporto de Foz do Iguaçu no início da tarde desta terça-feira (24).

Por G1 PR 

Jovem é flagrado com cocaína presa ao corpo

Jovem é flagrado com cocaína presa ao corpo

Um jovem de 19 anos foi flagrado com 2 kg de cocaína preso ao corpo quando tentava embarcar no aeroporto de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

A apreensão foi feita no início da tarde desta terça-feira (24).

 Aos policiais, o suspeito, que foi preso, disse que havia sido contratado por um homem para levar a droga até Maceió (AL) (Foto: PF/Divulgação)

Aos policiais, o suspeito, que foi preso, disse que havia sido contratado por um homem para levar a droga até Maceió (AL) (Foto: PF/Divulgação)

Aos policiais, o suspeito, que foi preso, disse que havia sido contratado por um homem para levar a droga até Maceió (AL). Em troca, ele receberia dinheiro e teria pagas as despesas com passagens aéreas e hospedagem.

Um ano depois do mega-assalto à Prosegur no Paraguai, 12 suspeitos estão presos

Segundo a PF, cerca de 40 pessoas participaram do roubo de US$ 11,8 milhões da transportadora de valores em Ciudad del Este.

Há um ano o Paraguai viveu um dos maiores assaltos da história do país

Há um ano o Paraguai viveu um dos maiores assaltos da história do país

Um ano após o mega-assalto à Prosegur, em Ciudad del Este, no Paraguai, 12 suspeitos de envolvimento no crime estão presos – quatro deles no país vizinho.

Dos oito inquéritos abertos pela Polícia Federal do Brasil, um foi concluído e sete estão em andamento.

Na madrugada do dia 24 de abril de 2017, cerca de 40 assaltantes participaram do roubo de mais de US$ 11,7 milhões – o equivalente a R$ 40 milhões – da transportadora de valores.

As investigações conjuntas entre a Polícia Nacional paraguaia e a PF, batizada de Operação Resposta Integrada, indicam que o maior assalto da história do país vizinho foi praticado por membros de uma facção criminosa brasileira.

“Essa foi uma ação feita por brasileiros. Foi um planejamento extenso, com o uso de armamentos robustos. Isso leva a crer que foi ato de uma organização ou de organizações criminosas que agem no Brasil e também no Paraguai”, aponta o delegado-chefe da PF em Foz do Iguaçu, Fabiano Bordignon.

Na filial da Prosegur em Ciudad del Este, a fachada foi reconstruída (Foto: Reprodução/RPC)

Na filial da Prosegur em Ciudad del Este, a fachada foi reconstruída (Foto: Reprodução/RPC)

A perícia na casa em Ciudad del Este, usada pelo grupo por cerca de 30 dias até o dia do assalto, e exames de DNA identificaram cerca de 30 perfis genéticos.

De acordo com o delegado, alguns têm registro no banco de dados genéticos da polícia e participação em outros crimes no Brasil como roubos a bancos e a empresas de valores.

Um dos suspeitos identificados está foragido.

Assaltantes usaram explosivos para explodir o cofre da Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai (Foto: AP Foto/Mariana Ladaga/Diario ABC Color)

Assaltantes usaram explosivos para explodir o cofre da Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai (Foto: AP Foto/Mariana Ladaga/Diario ABC Color)

A ação

Explosivos foram usados para arrombar o cofre da empresa, que fica a cerca de 4 km da Ponte Internacional da Amizade, na fronteira com Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A ação durou mais de três horas.

Na troca de tiros, um policial que fazia segurança particular à transportadora foi morto. E, na fuga, vários carros blindados usados pela quadrilha foram abandonados.

Ainda segundo a polícia, parte do bando cruzou a fronteira pelo Lago de Itaipu e se dividiu por municípios brasileiros de fronteira, como Itaipulândia e São Miguel do Iguaçu, onde houve confrontos.

Na época, foram apreendidos explosivos e armas de vários calibres, como fuzis, e recuperados R$ 4,5 milhões em cédulas de real, guarani e dólar (Foto: PF/Divulgação)

Na época, foram apreendidos explosivos e armas de vários calibres, como fuzis, e recuperados R$ 4,5 milhões em cédulas de real, guarani e dólar (Foto: PF/Divulgação)

Três suspeitos morreram e 15 foram presos também em Cascavel, Foz do Iguaçu e Guaíra. A maioria foi liberada por falta de provas.

Na época, foram apreendidos explosivos e armas de vários calibres, como fuzis, e recuperados R$ 4,5 milhões em cédulas de real, guarani e dólar.

G1 aguarda o retorno da assessoria de imprensa da Prosegur no Brasil.

 Transportadora de valores em Ciudad del Este fica a 4 quilômetros da Ponte da Amizade, na fronteira com Foz do Iguaçu (Foto: Editoria de Arte/G1)

Transportadora de valores em Ciudad del Este fica a 4 quilômetros da Ponte da Amizade, na fronteira com Foz do Iguaçu (Foto: Editoria de Arte/G1)

Estou arrasado’, diz pai de menina que supostamente teve estupro facilitado pela ex-madrasta

Segundo a polícia, mulher é suspeita de trocar a virgindade da adolescente de 13 anos por duas pedras de crack.

Pai de menina estuprada diz que nunca desconfiou da ex-mulher

Pai de menina estuprada diz que nunca desconfiou da ex-mulher

O pai da menina de 13 anos que supostamente teve o estupro facilitado pela ex-madrasta, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, disse que nunca desconfiou do que poderia estar acontecendo.

Segundo a polícia, a mulher, de 49 anos, professora de educação infantil, é suspeita de ter trocado a virgindade da menina por duas pedras de crack.

Até esta terça-feira (24) ela e um jovem de 21 anos suspeito de ter praticado o estupro, permaneciam presos.

“Estou arrasado. Até agora estou ainda em choque, aéreo. Estou tentando buscar resposta comigo mesmo e não consigo”, comentou.

Ele denunciou o caso à polícia na madrugada de sábado (21) depois de perceber marcas no corpo da filha, que na noite de sexta-feira (20) havia saído com a ex-madrasta para fazer um lanche.

Aos agentes, a menina disse que foi levada pela mulher até uma casa em que havia vários homens e um deles a estuprou. Segundo a polícia, no local funcional um ponto de venda de drogas.

O suspeito deve responder por estupro de vulnerável, e a mulher, por corrupção de menor.

A adolescente fez exames que podem comprovar se houve conjunção carnal. O resultado será incluído no inquérito que deve ser concluído em até dez dias.

“Todas as vezes ela vinha, pegava a neném, falava que ia comer um lanche, como de rotina. Nunca imaginei. Uma pessoa que cuida de criança, se tornar um monstro desse jeito que ela se tornou”, apontou o pai.

Em nota, a Prefeitura de Foz do Iguaçu informou que a professora, que também era diretora de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), está afastada desde fevereiro por “indícios de desvios de conduta moral, ética e de caráter administrativo”.

Agora não falta mais nada: Vereadores de Foz querem receber 13º salário

Vereador Beni Rodrigues (PSB) capitaneando o seu quarto mandato sucessivo, constituiu dois advogados do Rio Grande do Sul para ajuizarem “Ação de Cobrança” contra o Município de Foz do Iguaçu, para que lhe seja garantido o recebimento do 13º salário referente a uma de suas legislaturas de 2013/2016. Outros vereadores estão indo na mesma vertente… É mole?

PS: O STF prestando um desserviço a nação liberou esse famigerado 13º salário para prefeitos e vereadores.

No link abaixo a inicial

0.0.Inicial.Cobranca13

PITACO: O Brasil é um dos raros países do mundo em que vereador recebe salário. Como se não bastasse ainda temos a tal “lambança” dos quatro assessores para cada edil que custam os olhos da cara. Isso tem que acabar!

CARGOS COMISSIONADOS: OUTRA ABERRAÇÃO

A desculpa para a farra dos cargos comissionados é sempre a mesma: “Mas, fulano trabalhou na campanha!”. Quer dizer, trabalhou, de que forma foi, tem que “mamar” na tetinha sem concurso público quando o seu candidato ganha. Em boa hora o MP entra liame celebrando TAC – Termo de ajuste de conduta –  para tentar colocar um pouco de razoabilidade nesse negócio ultra-rendoso bancado com o dinheiro do povo. Aqui em Foz do Iguaçu 55 cargos comissionados estão irregulares. O razoável seria o prefeito Chico Brasileiro mandar exonerar, mas ele não “tem aquilo roxo” para fazer isso. Aguardemos o fim do prazo dado pelo MP para saber o que a prefeitura fará. Demorô!

NÃO SOSSEGAM

Enquanto os ministros da segunda turma do STF, Ricardo Levandovsky, Gilmar Mendes e Dias Toffoli,  não tirarem o Lula da cadeia, não sossegarão. E vão tirar! Podem escrever.

NÃO SOSSEGAM II

A partir de setembro quando o Dias Toffoli tomar posse na presidência do STF o processo de desmonte da Lava Jato terá início. Quem viver, verá.

Ex-dono de cinco jatinhos, Eike agora viaja de Gol Outros tempos

Eike Batista enfrentou fila para despachar a mala no guichê da Gol do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, na tarde desta terça (24).

Antes do império de Batista ruir, a EBX, chegou a ostentar uma frota de cinco jatos particulares. Eram avaliados em quase 100 milhões de dólares. Informações são da VEJA.

 

O morto-funcionário da Assembleia

(por Ruth Bolognese) – A Gazeta do Povo abre em manchete que a Assembleia Legislativa do Paraná pagou, durante quatro anos, salário para um morto. Ganhava bem o morto, total de R$ 3,7 mil por mês. E como era um morto bonzinho, o salário dele ia, integralmente, para a conta do ex-deputado estadual Bazílio Zanusso.

Nesse caso, além da prova da gestão temerária da Casa do Povo, há uma situação intrigante e outra conclusiva.

1) A intrigante: por que o Ministério Público Estadual levou longos 15 anos para encontrar o morto-funcionário da Assembleia, já que data de 2003 o pagamento do último salário? Foi preciso que o próprio “morto” ressuscitasse o caso e pedisse indenização pelo calvário de ter seu nome usado na maracutaia.

2) A conclusiva: por tudo o que se vê na Assembleia Legislativa – a obediência cega ao Palácio Iguaçu, os projetos insignificantes, o cabelo do Nelson Justus, o Nelson Justus, o pessoal da Operação Quadro Negro, o camburão como veículo preferido e tanta coisa mais – pagar um morto é muito mais lucro do que sustentar todos os vivos que circulam por lá.

Ônibus de turismo carregado com mercadorias é apreendido pela Receita Federal na BR-277

Na noite de sábado (24), durante abordagem realizada na BR-277, próximo a Medianeira/PR, a Divisão de Repressão da Receita Federal realizou apreensão de um ônibus carregado com mercadorias descaminhadas.Por volta da 23h, durante fiscalização de rotina na BR-277, um ônibus de turismo, com placas de Guarulhos/SP, foi abordado e conduzido para o posto fiscal Bom Jesus em Medianeira. Logo ao iniciar inspeção na parte interna do veículo, foi encontrada grande quantidade de mercadorias, dentre elas bebidas, vestuário e eletrônicos, acondicionadas entre as poltronas. Em seguida, nova inspeção revelou que os bagageiros do coletivo também estavam carregados com centenas de sacolas contendo mercadorias descaminhadas. Diante das circunstâncias, procedeu-se a lacração do veículo para posterior verificação na sede da Alfândega da Receita Federal de Foz do Iguaçu.

Já na segunda-feira (23), após deslacração, a contagem das mercadorias totalizou mais de R$200 mil. O ônibus e as mercadorias foram apreendidos e serão enviadas representações fiscal para fins penais ao Ministério Público para averiguação das irregularidades do condutor, passageiros e empresa proprietária do veículo.

Com RFB.

Barraco à beira mar

O TRF da 4ª Região deve julgar em maio um recurso empresarial contra decisão da Justiça Federal de Paranaguá (PR) favorável a herdeiros da Colônia de Pescadores Maciel. A colônia está em litígio contra a Porto Pontal e a Balneária Pontal, herdeiras por doação tida como irregular em 1949, pelo então prefeito sócio de uma delas.

Chinês no cais

A Antaq concedeu autorização para a construção de um Porto privado na área em disputa e que atraiu a atenção de chineses, que já compraram terminais em Paranaguá e São Francisco do Sul e esperam este novo porto para adquirir a concessão da União.

Naufrágio anunciado

Além dos chineses que desejam a área para seu novo porto, há litígio sobre as áreas vendidas para duas empresas estrangeiras – Techint e SubSea, com contratos para plataformas e equipamentos da Petrobras. A Techint, ítalo-argentina, foi arrastada no Petrolão e sofreu com a falência da OGX de Eike Batista.

AQUI

 

 

Haverá efeito PP?

A nova operação policial da Lava Jato, desta vez envolvendo nomes do PP, deve ter arrancado imprecações de alguns pré-candidatos.

Mas pode doer mesmo é em pepistas, agora que o PP foi elevado à condição de partido mais corrupto do Patropi.
Solução caseira

Não deu certo a investida de Cida Borghetti junto à pró-reitora de Administração da Universidade Estadual de Maringá, Maria Helena Ambrósio Dias.

O secretário de Fazenda do Paraná nos próximos meses deverá mesmo ser um nome muito conhecido da família: José Luiz Bovo, ex-super-secretário das gestões do PP. A nomeação deve se dar quase 20 dias depois da posse da governadora.

 

Azeredo leva PSDB junto com ele para o xadrez

Josias de Souza

Em 2005, quando o mensalão mineiro do PSDB escalou as manchetes nas pegadas do mensalão do PT, o tucanato passou a mão na cabeça de Eduardo Azeredo, que presidia a legenda. Nessa época, como agora, os tucanos preferiam apontar os erros alheios. Criticavam a tesouraria petista de Delúbio Soares, anabolizada pelas mágicas financeiras de Marcos Valério, o mesmo operador da caixa Azeredo. A complacência tucana transformou o calvário penal de Azeredo num espetáculo de desmoralização partidária. Agora, condenado em segunda instância, Azeredo roça as grades. Irá para a cadeia com a ficha de filiação ao PSDB intacta, levando a legenda junto com ele.

Ao adular Azeredo, o tucanato não se deu conta de que, assim como o PT flertava com o risco da desmoralização ao tolerar Delúbio, o PSDB também comprometia o seu futuro ao tratar com “consideração” quem merecia punição. Ficou entendido que não havia inocentes na legenda. Condenado, na primeira instância, Azeredo continou filiado ao partido. Nenhum correligionário jamais ousou representar contra ele no conselho de ética da legenda.

O tempo passou. Gravado num diálogo vadio com Joesley Batista, delatado por Marcelo Odebrecht e Cia., investigado em nove inquéritos no Supremo, Aécio Neves também recebeu dos correligionários muita “consideração”. Na semana passada, Aécio virou réu. Na próxima semana, pode perder o foro privilegiado. Descobriu-se que há apenas dois tipos de tucanos: os culpados e os cúmplices.

Candidato à Presidência, o tucano Geraldo Alckmin esqueceu seu próprio contencioso judicial para sustentar, na semana passada, que Aécio já não exibe condições para ser candidato a qualquer cargo eletivo em 2018. Alckmin decerto pregará a expulsão de Azeredo. Contudo, chutar cahorro morto a essa altura é o pior tipo de oportunismo. O PSDB, como o PT, perdeu todas as oportunidades que a história ofereceu para demonstrar que possui uma noção qualquer de ética.

Gilmar Mendes disse que o STF pode soltar Lula da cadeia

‘Sou um dos alvos preferidos’, diz Gilmar Mendes sobre ataques e fake news

Ministro do STF, presente no fórum Amarelas ao Vivo, falou ainda sobre a possibilidade de o ex-presidente Lula disputar as eleições

O ministro Gilmar Mendes foi o segundo convidado a participar do Amarelas ao Vivo, fórum que reproduz em palco as tradicionais Páginas Amarelas de VEJA. Segundo Gilmar, a decisão do plenário virtual da segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pode representar a liberdade para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há 17 dias em Curitiba.

“Eu acredito que já esteja prejudicado, porque o Tribunal [Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre] negou o recurso [os embargos dos embargos], mas pode, claro”, afirmou. No pedido, a defesa do ex-presidente questiona a decretação da prisão antes do julgamento do último recurso de Lula no TRF4. Gilmar disse acreditar que, para além desse recurso, a Corte deva julgar outros habeas corpus nesse sentido.

Sobre o caso do ex-presidente, o ministro trouxe ainda uma outra possibilidade, que até então não havia sido cogitada: a de que ao invés de dois crimes (corrupção passiva e lavagem de dinheiro), Lula possa passar a ser condenado apenas pela corrupção, considerando a lavagem como um delito “embutido”. “É preciso discutir se os dois crimes a que ele foi condenado realmente são dois crimes”, atestou.

A declaração foi dada durante entrevista conduzida pelo diretor de redação de VEJA, André Petry, a partir do questionamento “‘Sou um dos alvos preferidos’. Por quê?”. O ministro disse não ver diferenças significativas entre os ataques à sua honra em virtude de posições como magistrado, que já o acompanham há anos, com a atual onda, que inclui a propagação de notícias falsas a seu respeito.

“Eu me acho realmente vítima de fake news e ataques na rede, mas isso há muitos anos já. Eu sempre fui alvo de alguns tipos de ataques. O PT, como você sabe, reclama desses ataques, mas articulava os ataques às pessoas. Se misturavam fatos com uma imagem edulcorada, formando um tipo de imagem na sociedade”, afirmou.

O ministro do Supremo disse que já articulou medidas judiciais contra mentiras a seu respeito, mas que não considera que essa solução definitiva. “Já tentei aquelas medidas de advertência e de retirada. Resolve, mas às vezes elas voltam de uma outra maneira. Nós, homens públicos, estabelecemos uma espécie de blindagem psicológica”, completa.

Em janeiro, levantamento exclusivo de VEJA com notícias falsas compartilhadas nas redes sociais mostrou que o ministro é o quarto maior alvo das lorotas na internet, perdendo apenas, nessa ordem, para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para o presidente Michel Temer (MDB) e o juiz Sergio Moro. Dos nove primeiros colocados, também é Gilmar quem tem a maior taxa de noticias falsas negativas: 96%, sendo os outros 4% neutras.

Duas delas já foram desmentidas pelo blog Me Engana Que Eu Posto. Ao contrário do que foi (muito) divulgado em aplicativos de mensagem, não é a advogada Samantha Ribeiro Meyer, ex-mulher de Gilmar, quem aparece em um vídeo agredindo um repórter que questiona a conduta da entrevistada.