Parque Nacional do Iguaçu promove limpeza do Rio do Iguaçu com 50 voluntários


Parque Nacional do Iguaçu promove limpeza do Rio do Iguaçu com 50 voluntários

O Parque Nacional do Iguaçu realiza mais uma grande intervenção ambiental no Rio Iguaçu, nesta terça-feira, 21 de novembro, em comemoração ao Dia do Rio, celebrado em 24 de novembro. A atividade será concentrada na região próxima às Cataratas do Iguaçu.  A ação é mais uma intervenção da Unidade de Conservação para reforçar a importância das áreas protegidas para a conservação dos recursos hídricos.

A iniciativa é uma realização do Parque Nacional do Iguaçu, com a coordenação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e apoio das concessionárias do Parque, 9º Grupamento de Bombeiros de Foz do Iguaçu e Parque das Aves.   Cerca de 50 voluntários irão trabalhar na limpeza do Rio.  A atividade será organizada em três frentes de trabalho com três grupos:

Grupo 1): Limpeza do Rio Iguaçu acima das Cataratas, utilizando barcos e caiaques infláveis, em um trecho de 6 kms e com barcos a motor num raio de 30 km; 

Grupo 2): Limpeza do Rio Iguaçu acima das Cataratas, em um trecho de 4 km utilizando barcos de rafting; 

Grupo 3): Limpeza das encostas, Trilha e passarelas da Trilha das Cataratas, com o apoio do 9º Grupamento de Bombeiros.

Programação (21 de novembro)
8 horas: Encontro divisão de tarefas e mobilização das equipes, na base de pesquisas do Poço Preto, acesso pelo portão de serviços do Parque Nacional do Iguaçu;
8h15: Saudação da administração aos participantes e atendimento a imprensa;
9 horas: Início das atividades de limpeza;
16 horas: Pesagem dos resíduos recolhidos será realizada no Espaço Porto Canoas;
16h20: Café de encerramento com os participantes será no Espaço Porto Canoas; e
16h30: Desmobilização das equipes.

Justiça rejeita execução de dez milhões de reais contra cantora sertaneja


Cantora  Naiara Azevedo obteve sentença satisfatória em ação Judicial

O Juiz de Direito Rogerio de Vidal Cunha, substituindo na 1ª Vara Cível de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná acolheu exceção de pré-executividade e julgou extinto uma ação de execução de título executivo extrajudicial no valor de R$ 10.270.800,00 promovida contra a cantora sertaneja Naiara Azevedo.
Na ação um dos empresários da cantora imputava a ela a resolução do contrato particular de contrato de exclusividade para agenciamento e representação artística e com base nesse fato cobrava uma multa no valor de R$ 10.270.800,00, contudo o magistrado paranaense entendeu que a execução não era o meio processual adequado para essa cobrança entendendo que não se tratava de uma obrigação líquida e exigível, e que, portanto, deveria o credor discutir a questão em processo de conhecimento.
O juiz afirmou naqueles autos “o credor se socorre de elementos estranhos e incertos para a apuração do valor da multa, tendo, em verdade, que justificar em o valor base do crédito (maior cachê) com base em informação do portal de transparência (mov. 1.9) para “comprovar” esse dado, ignorando que, a rigor este dado deveria estar dentro do título e não confirmado por elementos estranhos ao documento.”
Além de julgar extinta a ação de execução o julgador condenou o exequente ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios de 15 (quinze por cento) sobre o valor da causa. Da sentença ainda cabe recurso ao Tribunal de Justiça do Estado do Paraná.
Com informações da assessoria do gabinete do magistrado
Referente ao processo 0026350-21.2017.8.16.0030

Veja a sentença abaixo

002635021.2017.8.16.0030

PITACO: O exequente Ederson Foleto, apelidado de “neguinho”,  é o ex-dono da Ono que foi á breca. Neguinho promoves festas privadas em sua mansão. Vai ter que dar muita festa para arcar com a sucumbência de 15% do valor da causa. Tem dia que é de noite…

 

O controle oficial da internet

Editorial, Estadão

Os governos da China e da Rússia são, há anos, a vanguarda da manipulação da internet, em particular das redes sociais, com o objetivo de controlar o pensamento, distorcer o debate público de ideias e evitar a formação de polos de oposição. Tal prática, contudo, se disseminou por muitos outros países e agora começa a constituir uma ameaça global “à própria noção de que a internet é uma tecnologia que provê liberdade”, conforme manifestou a Freedom House, instituição norte-americana que se dedica a monitorar as condições de liberdade no mundo, em sua mais recente pesquisa sobre a liberdade na internet.

O índice produzido pela Freedom House registrou o sétimo ano seguido de declínio. Quase metade dos 65 países analisados sofreu algum revés. Da população analisada – cerca de 90% dos usuários da rede no mundo –, menos de um quarto vive em um regime de plena liberdade de circulação de informações na internet.

O instituto notou que o caso de tentativa de manipulação da mais recente eleição presidencial americana, em que se destacou a disseminação de notícias falsas por meio de robôs na internet, com o objetivo de acirrar os ânimos do eleitorado, não foi isolado. Houve ofensivas semelhantes nas eleições de ao menos 17 países em 2016, “reduzindo a capacidade do eleitorado de escolher seus candidatos com base em notícias factuais e debate autêntico”.

Países como Venezuela, Filipinas e Turquia foram citados como exemplos em que os governos usaram “exércitos de formadores de opinião” para moldar o debate a seu favor. Não se trata de divulgar contrapontos a eventuais críticas às decisões oficiais, e sim de contaminar as redes sociais com falsidades e distorções. Segundo a Freedom House, o número de governos que tentam controlar as discussões online vem crescendo ano a ano, desde 2009, quando o fenômeno foi identificado pela primeira vez, mas agora o que se observa é um grau inédito de sofisticação, em que a tecnologia é usada para dar visibilidade a “notícias” fraudulentas favoráveis ao governo, divulgadas de forma integrada a notícias consideradas confiáveis.

A pesquisa sublinha que esse método de controle das redes sociais é muito mais avançado do que as velhas formas de censura legal, que ainda persistem, mas são facilmente identificáveis e vêm se provando ineficientes quando se trata de restringir a internet. É consideravelmente mais trabalhoso não apenas perceber a manipulação oficial das redes, mas principalmente combatê-la de forma legal, pois essa manipulação envolve um exército de robôs e de comentaristas pagos pelo governo e não se concentra em um único lugar nem responde a um único chefe. A agenda autoritária,

paradoxalmente, é impulsionada por meio da exploração da ampla liberdade que a rede proporciona a seus usuários – e não são poucos os casos em que os incautos são estimulados a identificar e denunciar os “inimigos” do Estado.

Nem é preciso enfatizar os graves riscos que essa prática representa para a democracia. Ao fabricarem apoio a si mesmos nas redes sociais, os governos e seus associados conseguem cindir a sociedade, fazendo com que os opositores que ousam questioná-los sejam tratados como párias. “Ao encorajar a falsa percepção de que a maioria dos cidadãos está com elas, as autoridades do governo conseguem justificar a repressão à oposição política e a adoção de mudanças antidemocráticas nas leis e nas instituições”, comentou o relatório da Freedom House.

Para combater essa onda perniciosa de desinformação sem minar a liberdade inerente à internet, diz a instituição, é preciso que as sociedades democráticas empenhem “tempo, dinheiro e criatividade”. O primeiro passo é a educação dos cidadãos, em especial dando-lhes instrumentos para identificar o que vêm a ser fake news e propaganda de governo disfarçada de notícia. Além disso, não se pode ter a ilusão de que essa prática danosa será liquidada, pois ela veio para ficar, mas é possível ao menos reduzir seus danos por meio do fortalecimento do jornalismo livre e independente.

Conselho determina que tornozeleira eletrônica seja leve, discreta e anatômica

O governo federal publicou resolução nesta sexta-feira (17/11) com regras para a política de monitoração eletrônica de investigados e condenados no país, fixadas pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. O texto afirma que o uso de tornozeleiras deve ser excepcional, “restringindo-se às mais graves violações de direitos humanos”, provisório na fase de conhecimento e sempre voluntário.

A pessoa monitorada deve registrar por escrito que concorda com a medida, “logo após proferida a decisão judicial”, e receber instruções sobre como o equipamento funciona. Os serviços, segundo a resolução, devem “primar pelo uso de tecnologia menos lesiva, com equipamentos leves, discretos e anatômicos, com vistas a minimizar a estigmatização e demais danos físicos, sociais e psicológicos” a quem usa as tornozeleiras.

Texto exige concordância da parte e serviço de suporte técnico nas centrais responsáveis pelo monitoramento.
Reprodução

O conselho cita uma série de princípios que acompanham a prática, como presunção de inocência, adequação social e proteção de dados pessoais. Também proíbe que o equipamento seja adotado com “sentido de punição”.

A resolução estabelece ainda regras para centrais de monitoração eletrônica, instalados em órgãos de gestão penitenciária para gerir a administração, a execução e o controle das medidas. Essas unidades ficam obrigadas a orientar pessoas monitoradas e inclusive disponibilizar serviço de suporte técnico telefônico ou presencial.

As centrais também devem enviar relatórios sobre cada indivíduo monitorado ao juízo competente, como já determina 2011 o Decreto 7.627. Estão proibidas, porém, de acionar diretamente órgãos policiais em caso de descumprimento, exceto em “hipóteses de emergência”, como risco de violação contra a mulher.

Quando for detectado descumprimento da medida, as unidades deverão tentar regularizar a situação e depois informar o juiz. A pessoa envolvida deve ser ouvida em audiência de justificativa, na presença da defesa e do Ministério Público, de acordo com a resolução.

Na execução penal, o monitoramento deve “privilegiar os casos de progressão antecipada, livramento condicional antecipado ou prisão domiciliar deferida em substituição à pena privativa de liberdade, na hipótese de ausência de vagas no regime semiaberto ou fechado”.

O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária ainda afirma que escolas da magistratura, da Defensoria Pública, do MP e da advocacia “devem” fomentar encontros, colóquios e seminários para abordar a política fixada nesta sexta. Uma comissão especial será criada ainda neste ano para avaliar se as tornozeleiras têm ajudado a reduzir a população carcerária.

Clique aqui para ler a resolução.

Mais de 100 páginas de conversas no WhatsApp entre o prefeito Ulisses Maia e o jornalista Angelo Rigon são publicadas por hacker. Blog é tirado do ar

 

O jornalista e blogueiro Angelo Rigon em depoimento, como informante, na Comissão Processante que apura denúncias contra o vereador Homero Marchese

Por volta das 4h30 da manhã desta segunda-feira (20/11/2017) meu celular tocou. Atendi. Era o jornalista e blogueiro Angelo Rigon:

“Desculpe ligar neste horário, mas estou apavorado, aqui no aeroporto (Maringá), embarcando para o Rio (de Janeiro) e vi agora… Os bandidos que roubaram meu Iphone invadiram meu blog e meu Facebook e postaram conversas minhas no WhatsApp. Preciso que o blog seja retirado do ar o mais rápido possível”.

Leia mais 

 

Procurador da Lava Jato: ‘É totalmente desnecessária’ a opinião de Segóvia

Josias de Souza

Membro da força-tarefa de Curitiba, o procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima respondeu com rispidez às críticas feitas pelo novo diretor-geral da Polícia Federal às investigações que têm como alvo Michel Temer. “Sua opinião pessoal é totalmente desnecessária e sem relevância”, escreveu o procurador no Facebook, “ainda mais quando dada em plena coletiva após a posse que lhe foi dada pelo próprio denunciado.”

Depois de ser empossado no cargo em cerimônia com a presença de Temer, o delegado Segóvia levantou dúvidas sobre a investigação que resultou nas denúncias da Procuradoria contra o presidente por corrupção passiva, obstrução à Justiça e formação de organização criminosa.

”A gente acredita que, se fosse sob a égide da Polícia Federal, essa investigação teria de durar mais tempo”, afirmou o novo chefe da PF, “porque uma única mala talvez não desse toda a materialidade criminosa que a gente necessitaria para resolver se havia ou não crime, quem seriam os partícipes e se haveria ou não corrupção.”

“Começou bem!”, ironizou o procurador Carlos Fernando, antes de emendar: “Não cabe ao diretor-geral da Polícia Federal falar sobre investigações, pois não é responsável por elas, mas apenas o chefe administrativo da instituição. Não cabe à Polícia Federal falar sobre denúncias realizadas, pois a opinio delicti [opinião a respeito do delito] é exclusiva do Ministério Público.”

 

 

Fui vítima de agressão física e ameaça de morte

Cassiano Berlink Toledo Marcondes Ribas ameaçou me dar um tiro. Isso na frente de dezenas de pessoas. Vai responder por ameaça e agressão física.

Nesta segunda (20) pela manhã estava eu comendo um pastel enfrente á Câmara Municipal em companhia de um conhecido quando se aproximou um indivíduo chamado Cassiano Ribas (ex-CC do Reni Pereira) e me agrediu fisicamente além de dizer que ia me dar um tiro. Isso na frente de dezenas de pessoas. Fiz o que sempre faço. Procurei a polícia e fiz um BO por agressão e ameaça de morte.
A polícia procura o agressor. Estou muito bem, me defendi como sempre faço. Sou vacinado! Mesmo assim uma meia dúzia de gato pingado (que não gostam de mim) falaram nos grupo que apanhei. O Oliveirinha, o Darlon Dutra, o Luiz do Resistência, e o Marcelo Angeli estão extasiados. Aplaudiram!

PITACO: Pessoas que agridem outras no meio da rua não merecem o respeito de ninguém. E aqueles que aplaudem uma ação covarde como essa são da mesma laia. Estão fazendo a festa nos grupos, tudo será usado na instrução processual. Pior pra eles.

PITACO II: Cassiano Ribas foi Ouvidor do Reni. Foi da cota do Queiroga. Agora está abraçado com o Vermelho do PTB, na promessa de uma tetinha se ele se eleger deputado.

PITACO III: Na época do Reni, Cassiano agrediu um diretor da secretaria de meio ambiente que não autorizou o corte de uma árvore pleiteada pelo Sr. Cassiano.
Na época foi uma luta nos bastidores do governo para abafar o caso. O que acabou acontecendo. Como não foi punido repetiu a molecagem. Portanto, estamos tratando de um individuo violento e destemperado.

Patriota se reuniu na fronteira

Com ás Augustas presenças do assessor do vereador Jhanke (Podemos) Landerson Travenssoli (assinalado na seta) nas mesa dos trabalhos o Patriota do vereador Brito se reuniu na fronteira para filiar a patuleia. Uns cinquenta gatos pingados bateram ponto. “Dona Cazuza” é secretária executiva do partido. O mestre de cerimônia foi o próprio  cazuza que acaba de ser defenestrado do Pros mas segue respondendo a bronca por tentativa de extorsão contra o Tulio Bandeira. Travensolli arrumou pra cabeça ao envolver-se num caso de homofobia no interior da Câmara. Uma linguinha antenada descobriu que o rapaz aceitou pagar 30 cestas básicas para livrar-se do abacaxi. Mas no cível, provavelmente irá responder por improbidade administrativa, que poderá lhe custar a tetinha no legislativo. Enfim, são os nossos políticos.

OLIVEIRINHA ADORA TIRAR FOTOS

Quando não tem político para tirar foto com o Oliveirinha, ele tira dele mesmo. Adora o mister. A foto postada por ele mesmo parece ter acontecido em algum cemitério. Amém!

DOM VITO SE ARTICULANDO

Dilto Vitorassi, o eterno controlador do sindicato dos Rodoviários, prepare-se para filiar-se novamente no PT da fronteira. A iniciativa partiu do ex-bagual que preside a sigla. A ideia é lançar Vitorassi á candidato a deputado federal. Vou cantar á bola: deverá fazer menos de 20 mil votos. Esse é passado.

Em tempo: Vitorassi por pouco não vira réu na Pecúlio. Chegou a ser conduzido coercivamente para depor no rumoroso processo sob suspeita de ter recebido 100 mil reais para apoiar a Claudia Pereira. Por enquanto não deu nada…

Nesta quinta (23) volta as oitivas da operação Pecúlio/Nepoti centrada na figura do ex-prefeito Reni Pereira. E segue a procissão…

A FILHA DO MOLUSCO SEMPRE NA TETINHA

Quando o PT (Décio Lima) assumiu a prefeitura de Blumenau nomeou Lurian Cordeiro Lula da Silva, filha do Lula, como assistente. A prefeitura hoje está com outro partido e ela foi “empregada” onde? Onde? Onde?…..

AQUI:

CARTA DE UM CIDADÃO Á MINISTRA CARMEN LÚCIA

Muito obrigado Presidente Cármen Lúcia Antunes Rocha. O Rio de Janeiro acaba de ver três ladrões do erário público serem soltos por outros 39 bandidos como eles.
O que a Senhora tem a ver com isso? Realmente tudo.
Esteve em suas mãos o Voto de Minerva para estancar esse absurdo, mas a Senhora fugiu da responsabilidade e resolveu deixar nas mãos do Legislativo a decisão sobre o destino legal de seus membros. O resultado que o Rio está vendo hoje é o reflexo da sua atitude que permitiu a soltura do Senador Aécio Neves e a devolução de seus direitos políticos pelos seus pares, igualmente corruptos que queriam uma proteção idêntica.
Afinal, o que a Senhora achou que eles fariam com a faca e o queijo na mão?

Senhora Presidente. A senhora é fluente em alemão, italiano, francês e espanhol, mas é analfabeta na língua do povo sofrido, do brasileiro honesto, do trabalhador que paga obrigatoriamente seus impostos que financiam todos os privilégios dos acastelados no poder, seus enormes salários e gordas aposentadorias que já não lhes bastam, pois precisam roubar cada vez mais e mais.

A Senhora não teve filhos nem netos e talvez por isso não consiga entender do que estou falando.

Obrigado presidente Cármem. O povo humilhado da nossa cidade lhe agradece enquanto mais uma vez enxuga as lágrimas pela covardia sofrida e limpa com resignação o escarro que ainda lhe escorre pela face.

Texto de um cidadão carioca comum e anônimo escrito em 17/11/2017 após constatar que a saída legal para o Brasil já não existe.

CHICO XAVIER 

O desenhista Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, já premiado pela ONU por uma notável historia que demonstra a imbecilidade do racismo, acaba de colocar seus personagens num livro infantil sobre um dos maiores médiuns brasileiros, Francisco Cândido Xavier. No livro, Mauricio e a Turma da Mônica mostram grandes exemplos de Chico Xavier; o novo personagem André, primo de Cascão, apresenta aos leitores 25 ensinamentos do líder espírita. Há histórias inéditas de pessoas que conviveram diretamente com Chico Xavier e dele receberam lições de vida

. …em quadrinhos

Cebolinha se surpreende ao saber que Chico Xavier doou todo o dinheiro que ganhou com milhões de livros vendidos a instituições de caridade – “ele podelia ter ficado lico!” André lembra que Chico Xavier escrevia por amor, e uma vez disse: “Ame sempre porque isso faz bem a você, não por esperar algo em troca”. São 64 páginas por R$ 11,00

COLUNA CARLOS BRINCKMANN 

Coluna Brasil Confidencial

* O STF vai julgar no dia 23 de novembro pedido de habeas corpus do ex-ministro Antônio Palocci, preso em Curitiba. O relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, pediu para o caso ser julgado pelo Plenário e não pela 2ª Turma.

* O inquérito que apura prática de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro pelo ex-deputado Cândido Vaccarezza foi prorrogado por 90 dias. A PF do Paraná investiga pagamentos de propina de US$ 500 mil ao petista.

Fica para 2018
A polêmica envolvendo a autenticidade dos recibos de aluguel de um apartamento vizinho ao do ex-presidente Lula, em São Bernardo do Campo, tem atrasado o julgamento do caso em Curitiba. O juiz Sérgio Moro é rápido para proferir as sentenças, mas, como é necessária a perícia nos recibos, uma segunda condenação de Lula só sairá no ano que vem.

Último lance
Entrou na pauta da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região o recurso do ex-deputado Eduardo Cunha contra a condenação a 15 anos e 4 meses de prisão que foi proferida em março por Sérgio Moro. A apelação será julgada em 21 de novembro. Cunha joga todas suas esperanças neste julgamento, mas corre o risco de ter sua pena reforçada.

Retrato falado
Há uns partidos piores que os outros, mas o meu (o PSDB) está melhorzinho” – FHC

Em visita a Nova York, o ex-presidente Fernando Henrique fez vários comentários sobre a política brasileira. Disse que “os partidos políticos perderam a sua credibilidade”. Mostrou-se preocupado com a volta do populismo. “Um líder populista pode aparecer de novo”. E fez menção ao ex-presidente Lula: “O único capaz de entusiasmar dessa forma as pessoas perdeu enorme credibilidade”. Para FHC, “o próximo líder que surgir terá de ser alguém que nos faça mover adiante”.

AGRO-CRIME 

Ricardo Bouchat

Praga no pesticida

A Polícia Federal está preparando ofensiva em mais uma área da bandalheira nacional: o mercado de agrotóxicos. O foco são operações fraudulentas de importação e exportação de defensivos agrícolas através do Porto de Paranaguá (PR), um esquema envolvendo funcionários do Ministério da Agricultura e empresas, inclusive grandes, do setor.

Justiça Federal

Cana maior

A defesa de Eduardo Cunha espera pelo pior. Os ventos que sopram do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, que vai apreciar os recursos do ex-deputado contra a pena aplicada pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, indicam que pode engordar o castigo de 15 anos e 4 meses, por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Em março passado, foi a primeira condenação efetiva de Cunha, até então sem antecedentes criminais. O julgamento está marcado para a terça-feira 21.

Lava Jato

Mais perto de Moro

O governo brasileiro está a um passo de obter a extradição do cidadão português Raul Schmidt Felippe Junior, acusado pela força-tarefa da Lava Jato de operar a distribuição de US$ 30 milhões em propinas aos ex-diretores da Petrobras Jorge Zelada, Renato Duque e Nestor Cerveró. O Tribunal Constitucional português decidiu, na segunda-feira 6, que o recurso de Schmidt para permanecer em Lisboa não será analisado. O investigado obteve a nacionalidade portuguesa em 2011, mas está preso desde março de 2016, a pedido do juiz Sergio Moro. Na Justiça de Portugal lhe restam agora dois derradeiros recursos.

https://istoe.com.br/cana-maior/

Ponto Final

Há exatos 50 anos o Brasil perdia um dos seus maiores escritores, João Guimarães Rosa, autor de clássicos como Corpo de Baile, Sagarana e Grande Sertão, Veredas.

PORQUE SAÍRAM COM A DINA ORO DA RPC ? 

Notícia dada por exclusividade por este blog da demissão da diretora de jornalisticamo da RPC, Dina Oro, permanece nebulosa quanto ao motivo da demissão.
Jogaram um manto sagrado em cima do assunto. Vou arriscar um palpite: Um dos delatores da Pecúlio afirmou que a RPC fez uma transação comercial  de 350 mil  reais com o Reni Pereira. Seria uma dívida criada na administração do Paulo McD, e que a rede de televisão queria receber. Reni Teria pago. Daí parou na Pecúlio. Está nos autos.  Pode ser isso, ou pode não ser. Á conferir.

PATO BRANCO – Tribunal de Justiça mantém condenação a ex-prefeito por crime de responsabilidade

O Tribunal de Justiça do Paraná manteve a condenação do ex-prefeito de Pato Branco (Sudoeste paranaense) na gestão 2009-2012 por crime de responsabilidade. A decisão decorre de julgamento de apelações feitas pelo Ministério Público e pelo réu em processo criminal ajuizado pela 1ª Promotoria de Justiça de Pato Branco, motivada pelo uso de verba pública para a publicação, em novembro de 2012, de revista com promoção pessoal do então prefeito.

De acordo com a denúncia, o ex-prefeito autorizou a publicação com verba pública, a um custo, na época, de aproximadamente R$ 41 mil, de uma revista colorida de 54 páginas com diversas matérias de autopromoção.

O réu já havia sido condenado em primeira instância, mas recorreu da decisão, agora confirmada pelo TJ, embora com redução da pena, estabelecida em dois anos. Ainda cabe recurso da decisão. Pelo mesmo fato, o ex-prefeito também foi condenado em ação civil pública por ato de improbidade administrativa.

PITACO: Língua vai dar uma caixa de Maria mole para quem descobrir qual a revista que se envolveu nessa treta de 41 mil reais… Será que foi á…

DRAGÃO DE KOMODO

Pedro “Dragão de Komodo” Trevisan, através da construtora PEACE, são os responsáveis pela obra da praça da JK, ao lado da Câmara Municipal. Os recursos vieram do Estado e do Município. Do Estado veio tudo, já os recursos do Município estão atravancados, o que pode redundar no atraso do término da obra.

NOVO SECRETÁRIO DE GOVERNO

Bateu-se o martelo! O secretário de governo do Chico Brasileiro será o seu vice Nilto Bobato. O secretário beijoqueiro sobrou na curva.

VERMELHO VAI “AVERMELHAR”

O dublê de político/empresário Nelsi Coguetto Maria, o Vermelho, ficou abespinhado quando soube por esse blog que a conta das ações trabalhistas da Gazetinha que fechou, deverão ser repartida entre ele e o Bonato. Serão solidários. A conta é salgado, pode passar de dois milhões de reais. E como os famosos quadros do Bonato foram arrestados pela Justiça Eleitoral, a conta deve ficar só para o Vermelho e o Gatão. Celebração de sociedades tem dessas coisas, né ave comedora de carniça?

CIDADÃO HONORÁRIO

Por iniciativa do vereador Marcio Rosa (PSD) a Câmara Municipal vai engalanar-se nesta segunda (20) para entregar o título de cidadão honorário ao Rogério Bonato, esse admirável cidadão que tantas coisas boas fez por Foz do Iguaçu. Difícil achar outro igual ao Bonato. Empreendedor empedernido das áreas de comunicação, gastronomia, publicidade, cinema, artes gráficas e o escambau. Agitador cultural impar ao fazer o festival de humor que tanto engrandeceu a nossa região, foi um verdadeiro up-grade tendo jogado o destino Foz na grande mídia nacional de forma altamente positiva. Grande incentivador do turismo local, via Convention Bureau. Por um triz não se torna proeminente advogado para atuar na banca de seu amigo fala mansa. É que no Meio do Caminho tinha uma pedra… Tinha uma pedra no meio do caminho…
Nunca ter-se-a outro cidadão honorário tão brilhante como o Bonato. Inigualável. pelo conjunto de sua obra.
Quanto ao vereador Marcio Rosa entrará para a história do legislativo nativo pela brilhante iniciativa.

 

“PCC é hoje a organização criminosamente que mais cresce no mundo” diz procurador do MP

 

Várias dezenas de livros foram lançados tendo como foco a organização criminosa PCC, o Primeiro Comando da Capital.  Li inúmeros deles, entretanto, esse recém lançado  “Laços de Sangue, a História Secreta do PCC” é disparado o mais completo. Isso se de deve aos dois autores: um é procurador de Justiça há 30 anos em São Paulo, o outro é o laureado jornalista Claudio Tognollli, várias vezes premiado com prêmios como o ESSO de jornalismo, Jabuti, além de integrar um seleto clube internacional de jornalistas investigativos. Este livro que vos apresento é antes de tudo uma obra literária de tirar o chapéu. Forte e corajosa! Vários tópicos chamam á atenção, como por exemplo quando os autores dizem que o Marcola (comandante supremo do PCC) foi informante da polícia. Noutro escreveu-se que o shopping China, recém inaugurado em Ciudad Del Este na vizinha Paraguai, é de propriedade do PCC em parceria com o Hezbollah a organização político/militar com intensa atividade no Líbano. O livro é de tirar o folego! Saiba mais:

Tido como a maior autoridade no estudo sobre o PCC (Primeiro Comando da Capital), o procurador Márcio Sérgio Christino, do Ministério Público de São Paulo, passou os últimos meses em contato com autoridades do mundo todo para saber sobre as conexões internacionais do PCC. E as conclusões que ele traz não são nada animadoras.

Segundo o procurador, o PCC já é a organização criminosa que mais cresce no mundo, e está lentamente se transformando em um partido político e ideológico para vender a ideia que eles não trabalham só com crime.

“O PCC é hoje a organização criminosa que mais cresce no mundo. Seu crescimento agora vem determinado a partir de uma ligação, uma nova rota de cocaína que vem diretamente da Bolívia, atravessa o Paraguai e entra no Brasil para ser distribuída nos portos brasileiros para o exterior e também no mercado interno. É o primeiro cartel genuinamente brasileiro que passa a atrair as atenções não somente do Brasil, mas de outros países. Utilizam métodos sofisticados, utilizando-se da violência, de capital, patrocinando ou criando entidades supostamente com viés social e tentando politizar a questão do tráfico de drogas. São estratégias que estão muito além de confronto de rua da destruição de depósitos ou prisão de traficantes. Estamos diante de organização que se diz ideológico e que se espalha de maneira sutil e eficiente”, disse o procurador do MP.

Promotor Márcio Sérgio Christino e o jornalista Claudio Tognolli autores de “Laços de Sangue”.