Categorias
outros

A História ensina

Em julho passado André Franco Montoro faria cem anos. Em um país desmemoriado é bom recordar: Montoro foi dos raros políticos capazes de, sendo realista, não deixar de lado os sonhos, as crenças, os valores. Em época de pouco caso ao meio ambiente, Montoro exortava as pessoas a plantarem hortas, a darem preferência à navegabilidade dos rios, a deixarem de lado os egoísmos nacionais e olharem para a América Latina, a dizer não à bomba atômica.

E, principalmente, a entender que a política requer desprendimento e grandeza. Foi assim quando, quase sozinho, impôs ao antigo PMDB um comício pelas eleições Diretas Já na Praça da Sé, em 1984. E outro exemplo nos deu quando, lidando com outros gigantes, apoiou Tancredo Neves para a disputa no Colégio Eleitoral.

Conto um episódio. Nos preparativos para a eleição indireta do novo presidente, a “Veja” publicou uma entrevista de Roberto Gusmão, então chefe da Casa Civil de Montoro, em que este, falando por São Paulo, lançava o nome de Tancredo Neves para concorrer pela oposição. Na época, além de muito ligado a Ulysses Guimarães, eu era presidente do diretório do PMDB de São Paulo.

Ulysses, como fazia habitualmente, passou na manhã subsequente à publicação da entrevista pelo casarão que então sediava o partido. Perguntou-me de chofre: “Isso é coisa do Gusmão ou do Montóro?” Como ele pronunciava.

Confirmei que era opinião do governador de São Paulo. “E você, o que acha?” Disse-lhe: “O senhor sabe dos laços de respeito e amizade que nos unem, mas nas circunstâncias é a opção para ganharmos no Congresso”. Redarguiu: “Quero ouvir isso do Montóro”.

E assim, uma noite jantamos Montoro, Ulysses, Gusmão e eu, e cada um de nós, sob o olhar severo de Ulysses, confirmou nossas opiniões. Ulysses não teve dúvidas: chefiou a campanha pela eleição de Tancredo.

De fato, eleitoralmente quem poderia concorrer com Tancredo era Montoro, dado o volume de votos de São Paulo, que pesariam em eleições diretas. Tancredo, entretanto, teria vantagens táticas no convencimento de um Colégio Eleitoral composto por congressistas. Realista, Montoro logo propôs o nome mais viável. Vencemos.

Então estava em jogo a redemocratização do país, a convergência era necessária. Ela teve que ser ampliada para englobar os que antes eram adversários. Assim atravessamos o Rubicão e fomos, pouco a pouco, reconstruindo a democracia. Escrevo isso não só para valorizar a trajetória política e humana de gigantes como Montoro, Ulysses e Tancredo, mas para fazer paralelo com o presente.

Para o Brasil poder reconstruir-se, depois do tsunami lulopetista, ingloriamente culminado com quem talvez menos culpa tenha no cartório, a ainda presidente Dilma, é preciso grandeza. Não nos iludamos: estamos atravessando uma pinguela, a ponte é frágil.

Sempre fui renitente a processos de impeachment porque, mesmo quando bem embasados, como o atual, implicam em destronar alguém que teve o voto popular e entregar o poder a quem também o recebeu, mas de forma mediata, em comparação com o presidente(a) a ser destronado. Contudo, a Constituição deve ser respeitada.

Não adianta sonhar sem realismo com um plebiscito que talvez nos levasse a novas eleições. O mais provável é que nos levasse a uma escolha precipitada, se não à via indireta do Congresso pela impossibilidade de se obter a renúncia da incumbente e do vice. Mesmo que a destituição de ambos viesse por ordem do Tribunal Superior Eleitoral, isso só ocorreria no próximo ano, quando a Constituição manda que a eleição seja indireta.

Logo, o que de melhor temos a fazer é fortalecer a pinguela, caso contrário caímos na água, e quem sabe, fortalecida, a pinguela se transforme mesmo em ponte para o futuro. Não é tarefa fácil e não cabem hesitações, nem ambições pessoais.

A desorganização da economia, da política e da vida do povo causada pelos desatinos dos governos petistas vai requerer serenidade, firmeza, objetivos claros e muita persistência. Não é momento para exclusões. O PT e seus aliados são partes da vida nacional. Que se reconstruam, que desistam das hegemonias e se habituem à competição democrática e à alternância no poder.

Precisamos fixar algumas prioridades, aliás, sabidas. Primeiro consertar a economia, começando pelas finanças públicas e por aceitar que, gastar sem haver recursos, não é política “de esquerda”, é erro; quem paga as consequências dos erros (desemprego, inflação e desinvestimento) é o povo. Segundo, que não dá para governar com dezenas de “partidos” que são meras letras justapostas para obter vantagens financeiras. A cláusula de desempenho e a proibição de coligações nas eleições proporcionais se impõem.

Terceiro, não basta o equilíbrio fiscal, é preciso alcançá-lo de modo favorável ao crescimento e à redistribuição de renda. O crescimento, em nosso caso, vai depender de o Estado bem desempenhar seu papel de regulador (por exemplo, nas parcerias público/privadas e nas concessões) e se abster de abarcar tudo.

Quarto, que algum sinal na Previdência (por exemplo, a fixação progressiva de uma idade mínima para as aposentadorias) e no mercado de trabalhos (por exemplo, apoiar a sugestão do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo que dá maior peso às negociações) será importante.

Por fim, é preciso entender que a agenda do atraso, preconizada por setores fundamentalistas, que se opõem aos direitos sociais e às politicas de identidade (de gênero, cor, comportamento sexual etc.) e equalizadoras (as cotas, as bolsas e etc.) é tão perniciosa quanto a paixão pela hegemonia voluntarista.

Há que aceitar as diferenças e conciliar pontos de vista olhando para o horizonte. É hora de mais Montoros e dos demais gigantes que nos tiraram do autoritarismo e nos levaram à democracia.

André Franco Montoro, governador de São Paulo, 1983 a 1987 (Foto: PSDB)André Franco Montoro, governador de São Paulo, 1983 a 1987 (Foto: PSDB)

 

Categorias
outros

Mulher acusa Feliciano de estupro; chefe de gabinete é preso

marco-feliciano-Antonio-Augusto-Câmara-dos-Deputados-768x503

O chefe de gabinete do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Talmo Bauer, foi preso nesta sexta-feira, 5, preventivamente sob a acusação de sequestro qualificado contra uma jovem de 22 anos que acusa o parlamentar de tentativa de estupro, assédio sexual e agressão. A Procuradoria-Geral da República avalia se investiga Feliciano a pedido da Procuradoria Especial de Mulher do Senado. As informações são de Valmar Hupsel Filho e Pedro Venceslau no Estadão.

No depoimento que prestou na quinta à Polícia Civil de São Paulo, a jornalista Patrícia Lelis, ex-militante do PSC jovem, forneceu detalhes de como, segundo ela, Feliciano a atraiu para seu apartamento funcional. Era 15 de junho.

“Ele falou que tinha uma reunião do PSC jovem mas quando cheguei la só estava ele”, disse. A jornalista disse que em seguida o parlamentar teria tentado abusa-la sexualmente. “Ela tentou levantar meu vestido e tirar minha blusa. Como eu não deixei, ele me deu um soco na boca e um chute na perna”, disse. Ela contou que só conseguiu escapar porque uma vizinha ouviu seus gritos e tocou a campanhia para saber se estava tudo bem.

Acompanhada da mãe e de uma advogada, ela também acusou dois outros políticos importantes do PSC. Patrícia relatou que em 16 de junho, um dia depois de ter sido agredida por Feliciano, procurou ajuda no partido, mas em resposta ouviu uma proposta para receber dinheiro em troca de seu silêncio.

A proposta teria sido feita pelo presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, segundo ela, em uma reunião na qual estava também presente o deputado Gilberto Nascimento. “Pastor Everaldo me deu uma sacola de mercado cheia de dinheiro e disse que era para eu ficar quieta”, disse. Segundo ela, Everaldo também a ameaçou de morte.

Patrícia contou que após relatar o caso no PSC passou a ser perseguida dentro do partido.

Patrícia conta que foi procurada pelo chefe de gabinete de Feliciano, Talma Bauer. Os dois se encontraram em um café. A conversa foi gravada por ela. O arquivo foi encaminhado por ela a dois amigos, com a orientação de que deveria ser divulgado na internet caso acontecesse alguma coisa com ela.

No sábado passado, Patrícia saiu de Brasília e foi para São Paulo. Assim que chegou na capital paulista ela diz que continuou sendo assediada por Bauer. Segundo ela, o chefe de gabinete a forçou a gravar dois vídeos em que negava as agressões e rasgava elogios a Feliciano. Os videos foram publicadoa na internet nesta semana. “Ele também pagou a senha do meu Facebook e do whatsapp e passou a mandar mensagens em meu nome”.

Ao estranhar a postura da jovem nas redes, os amigos divulgaram, na quarta-feira passada, o áudio. Na conversa, Bauer oferece ajuda a ela e a aconselha a “deixar tudo para lá”, disse.

Patrícia foi contactado pelo Estado nesta quarta. Por telefone, reafirmou oque que havia dito no video, que não havia sido agredida por Feliciado.

Ao conversar pesoalmente, no entanto, confirmou ter sido agredida. “Eu estava com medo porque estou sendo monitorada”, disse. Durante a conversa com a reportagem, Patrícia recebeu dezenas de ligações de Bauer.
Patrícia procurou a polícia e contou sua história.

A investigação será encaminhada para Brasília porque Feliciano tem foro privilegiado. “Vamos apurar o caso com muito cuidado, disse o delegado resoonsavel pelo caso, o delegado Luís Roberto Hellmeister, titular da 3 CP.

Procurados pelo Estado, os deputados Pastor Marco Feliciano e Gilberto Nascimento não foram localizados. O presidente do PSC, Pastor Everaldo, diz que o tema será debatido na sigla na terça-feira e que será criada uma comissão interna para averiguar o caso. Segundo o dirigente, o senador Marcondes Gadelha coordenará o processo.

“Essa pessoa que está falando aí eu nunca recebi sozinho. Recebi uma única vez na sede do partido. Não conheço essa história. Não sei do que se trata”, disse Everaldo.

JORNALISTA LEANDRO MAZZINI

O homem que desmascarou o Pastor e Deputado Federal Feliciano. Uma vergonha para o Brasil. Agora fica claro como funciona os pastores na política. Uma vergonha desde aquele Bispo da Igreja Universal do Reino de Deus – e do PL – que foi expulso por Edir Macedo, pois recebeu dinheiro do Mensalão – Bispo Rodrigues.

AQUI

Categorias
outros

Paulo McDonald com as contas julgadas irregulares se torna inelegível

Sobre a possível nova candidatura do Engenheiro Paulo McDonald Ghisi a prefeito de Foz do Iguaçu, e uma possível inelegibilidade do mesmo, muito se está a falar por aí. Então fui verificar a situação do ex-prefeito junto ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná, e encontrei a relação dos responsáveis que tiveram suas contas julgadas irregulares nos oito anos imediatamente anteriores à realização de cada eleição. Nessa relação está registrado o seguinte (ACO 879/2014 – STP):

Julgamento pela irregularidade das Contas de repasses efetuados pelo Município de Foz do Iguaçu à Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, referentes ao exercício financeiro de 2011, pelos seguintes motivos:

a) Contratação de pessoal sem concurso público e burla ao limite de gastos com pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
b) Cobrança da taxa de fomento sem o detalhamento das despesas.
c) Ausência de publicação das demonstrações financeiras e do relatório de execução do contrato de gestão.
d) Inconsistências de valores nas prestações de contas do órgão repassador.
e) Ausência de consulta ao Conselho Municipal de Saúde sobre a efetivação de contrato de gestão.
f) Ausência de relatórios técnicos sobre a avaliação das metas pactuadas.

IMG_5173

Categorias
outros

REDE EM FOZ COM DOBRANDINO, “A BANANEIRA QUE JÁ DEU CACHO”. REDE EM LONDRINA – DISSOLVIDA

Vejam AQUI

Categorias
outros

Mensalinho da Câmara Municipal ficará com o Gaeco

Ao contrário do que muita gente pensa a rebordosa contra o legislativo nativo não vira da Pecúlio, mas sim do Gaeco. Aguardem…

DELAÇÃO ADIANTADA

download (3)

Consta que a delação premiada do Rodrigo Becker, um dos presos da Pecúlio, está adiantadíssima, e deverá ser uma das primeiras anunciadas oficialmente pela PF na próxima fase.

PITACO: Aqueles que devem estão em pânico. Haja lexotam.

E O TAIS PONTOS DE CULTURA  SEO PERCI ?

download (2)

Bem que o recém nomeado Secretário Cultural Perci Lima poderia abrir essa “caixa preta” dos tais pontos de cultura no município. Já falamos disso neste espaço. Em Foz do Iguaçu existem 15 pontos de cultura que recebem da União e do Município cinco mil reais todos os meses por um período de três anos. Ou seja, cada um desses felizardos no final terá recebido 180 mil reais da patuleia que paga seus impostos. Um gaiato, super desconfiado, pede ao senhor Perci para vir a público explicar quais realizações culturais estão sendo desenvolvidas por este mecanismo. Fica a proposta

VIÚVAS DO TURISMO PODEM FICAR DE ORELHA EM PÉ

Em Foz do Iguaçu um mesmo grupo de pessoas se revesam por décadas no mister de dirigir o turismo, perpetuando-se nos cargos. Não largam o osso de jeito nenhum! Quando termina o mandato saem e indicam outro do mesmo grupo, e assim sucessivamente. Outro ponto curioso. À maioria dessas pessoas têm negócios ligados ao turismo na terrinha e,  assim, puxam a brasa para as sardinhas deles. Há décadas fazem isso. As faculdades nativas todo ano entregam ao mercado um grande contigente de jovens muito bem preparados para atuarem neste segmento, mas, debalde, ninguém os convida, porque as “viúvas” não deixam… É o típico clube do Bolinha: “quem está dentro não sai, quem esta fora não entra!”.
Isso é péssimo à medida que novos talentos deixam de participar deste segmento porque não encontram espaço. São os barrados no baile! Uma grande sacanagem com os nossos jovens.
Mas essas “impolutas viúvas do turismo” não perdem por esperar, vem aí uma rebordosa (que começa a embrionar-se…) que vai deixá-los de cabelo-em-pé. Escreveu não leu, o pau comeu!

PAULO E CHICO NA LABUTA

download (4)

Convenção do PDT finalizou com o nome do Paulo McD para disputar a prefeitura de Foz (se o capa preta deixar, né?)  tendo como vice o Camilo Rorato do PSDB. E O Chico Brasileiro do PSD vai disputar também tendo o Gessani da Silva (PP) como vice.

PITACO: Vai ser lindo de ver o Paulo e o Chico se digladiando nos debates pela TV.

PITACO II: serão mesmo 4 candidatos a prefeito: PAULO, CHICO, MANSUR E TULIO BANDEIRA. O VICE DO MANSUR SERÁ O ROBERTO APELBAU DO PMDB. TULIO BANDEIRA AINDA NÃO DISSE QUEM SERÁ SEU VICE. SERÁ O PUM? Kkkkkk

PITACO III: PDT DO PAULO COBSEGUIU APOIO DE MAIS 4 PARTIDOS. CHICO DE MAIS 10, E O TULIO DE MAIS 3 (PMB/PSC/PT).

EXPANSÃO AONDE CARA PÁLIDA ?

O jovem e brilhante Diretor de Expansão passa o dia todo jogando vídeo game no celular. A patuleia da redação está com a pulga atrás da orelha…

FRALDÃO PENDURADO NA BROCHA

Fraldão, filho do chapinha, está com as contas reprovadas no TSE. O que será que o gajo aprontou?

VITORASSI NÃO DESISTE

Vitorassi pode sair candidato a prefeito pelo PV, do Irineu e do Jair Santos que ameaçou a Arialba Freire. Lembrando que este senhor numa das corridas eleitorais para prefeito de Foz fez míseros 3 mil votos. O ex-bagual era um dos seus cabos eleitorais. E os processos que o Vitorassi tem proposto contra jornalistas na cidade está perdendo tudo. Todos improcedentes. A nova advogada do Vitorassi chama-se Alane Rodrigues  (formada na Unifoz) sempre pede 15 mil de danos morais, é quase em todos os  casos, pede liminar em tutela antecipada para retirar as matérias do ar. Até agora perdeu todas. Tadinha da doutora, ficou pendurada na brocha. E viva o preceito constitucional da liberdade de informação!

PITACO: No final da noite desta sexta soube-se que o Vitorassi desistiu da candidatura a prefeito. Demorô!

PROGRAMA PODER & POLÍTICA VOLTA EM OUTUBRO

Decidimos suspender temporariamente o programa Poder & Política da FOZ TV pelo canal 7 devido ao período eleitoral. Voltaremos depois da eleição entrevistando o prefeito eleito. Até lá meus queridos telespectadores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categorias
outros

Segundo a prefeita Ivone Barofaldi não tem ninguém para substituir Patrícia Foster

download (1)
Patrícia Foster, a insubstituível

Na coletiva concedida pela prefeita em exercício Ivone Barofaldi, a mesma afirmou que a diretora presidente da Fundação de Saúde Patrícia Foster vai continuar na função de Diretora Presidente da Fundação Municipal de Saúde, que administra o hospital Padre Germano Lauck, porque não tem ninguém à altura para substitui-la. É mole?

PITACO: MP pediu a cabeça da Patrícia porque ela não tem os requisitos necessários para a função (mínimo de cinco anos de experiencia em gestão pública), como preconizado no próprio Estatuto da Fundação.

PITACO II: Então tá.

Categorias
outros

Novo Canal do Panamá deixa mercado naval mais competitivo

Expansão da principal hidrovia do mundo agora permite que embarcações de grande calado trafeguem entre o Atlântico e o Pacífico

 Expansão da principal hidrovia do mundo agora permite que embarcações de grande calado trafeguem entre o Atlântico e o Pacífico
Inaugurado em 26 de junho de 2016, o novo Canal do Panamá duplica a capacidade da hidrovia que liga os oceanos Atlântico e Pacífico. O alargamento, que custou US$ 25,5 bilhões (cerca de R$ 90 bilhões), agora pode receber navios de até 14 mil TEUs (unidade usada para medir a capacidade de contêineres). O canal tende a aumentar a competitividade da marinha mercante, principalmente em países que possuem embarcações de grande calado. Estados Unidos e China saem na frente neste quesito. Por outro lado, prejudica quem não tiver portos preparados para receber os supernavios, que tendem a dominar a travessia Atlântico-Pacífico.
O Brasil poderia ter se preparado para a nova realidade do comércio marítimo se tivesse adequado seus portos em Manaus-AM e Suape-PE – os que se encontram mais próximos do Canal do Panamá – para servir como terminais de contêineres. Além disso, o país também não transformou nenhum de seus portos na região nordeste para funcionar como um hub (concentrador de cargas) no Atlântico. Seria estratégico para a economia brasileira servir de entreposto para as embarcações conhecidas como New Panamax – superiores a 350 metros de comprimento. Mesmo assim, a nova hidrovia tende a aumentar a competitividade dos portos no norte e nordeste do Brasil.
Segundo a autoridade portuária do Canal do Panamá, o argelino Moreno De Ducreux, a obra vai mexer com a infraestrutura de boa parte dos países. “As companhias marítimas, as instalações portuárias, as linhas férreas e os centros de distribuição de diferentes regiões terão de se readaptar para tirar proveito dos navios maiores e mais eficientes que passarão a navegar entre o Atlântico e o Pacífico. Estamos falando de embarcações com, no mínimo, 9.000 TEUs”, alerta Ducreux.
 
Números superlativos
Para poder receber navios de grande porte, o Canal do Panamá passou seis anos em obras. O consórcio responsável pela expansão da hidrovia envolveu a espanhola Sacyr, a italiana Salini Impregilo, a belga Jan de Nul e a panamenha Cusa. Foram consumidos na ampliação da via interoceânica 4,5 milhões de m³ de concreto e 220 mil toneladas de aço. A expectativa é de que passem pelo canal 600 milhões de toneladas de mercadorias por ano, o equivalente a 5% do comércio mundial. Pela ordem, os países que mais devem se beneficiar do canal são Estados Unidos, China, Japão, Colômbia, Coreia do Sul, Peru, México, Equador, Canadá e Panamá.
No dia da inauguração do novo Canal do Panamá, o primeiro navio a cruzar a via foi o chinês COSCO Shipping Panamá. A embarcação, com 299,98 metros de comprimento e 48,25 metros de largura, tem capacidade de carga 9.472 TEUs. Após sair do porto de Pireus, na Grécia, ela levou 14 dias para chegar ao Panamá. Na passagem do navio, o CEO da Autoridade do Canal do Panamá – estatal que controla a travessia -, Jorge L. Quijano, declarou que a nova via começava a operar com o pedido de 170 navios para cruzar de um oceano a outro. “Há mais de 100 anos, o Canal do Panamá ligava o Atlântico e o Pacífico. Hoje, conecta o presente ao futuro”, discursou.O Shipping Panamá. A embarcação, com 299,98 metros de comprimento e 48,25 metros de largura, tem capacidade de carga 9.472 TEUs. Após sair do porto de Pireus, na Grécia, ela levou 14 dias para chegar ao Panamá. Na passagem do navio, o CEO da Autoridade do Canal do Panamá – estatal que controla a travessia -, Jorge L. Quijano, declarou que a nova via começava a operar com o pedido de 170 navios para cruzar de um oceano a outro. “Há mais de 100 anos, o Canal do Panamá ligava o Atlântico e o Pacífico. Hoje, conecta o presente ao futuro”, discursou.
Categorias
outros

Polícia Civil prende homem em flagrante pelo crime de extorsão a turista

Desktop7

Na tarde de terça-feira (02), investigadores da equipe Charlie/G.D.E, realizaram a prisão em flagrante de Rodrigo Aleixo de Araújo, 26 anos de idade, pelo crime de extorsão ocorrido na região central da cidade.

O fato iniciou no dia 27 de julho de 2016, oportunidade em que compareceu na Delegacia da Polícia Civil uma vítima de nacionalidade Argentina que relatou que seu veículo Chevrolet/S10 teria sido furtado no bairro Vila Portes.

O proprietário da caminhonete S10 informou a Polícia Civil que teria deixado naquele dia (27) o veículo em uma oficina mecânica para fazer uma revisão e que acabou se desentendendo com o mecânico. Ainda relatou que ao deixar o local, por várias vezes, foi questionado pelo gerente da mecânica qual seria o seu próximo destino, sendo que respondeu ao gerente que estaria se deslocando para o bairro Vila Portes.

Desde que percebeu que sua caminhonete havia sido furtada, o proprietário afirma que passou a receber mensagens em seu telefone celular solicitando a quantia de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) para devolver o veículo.

Após os investigadores do G.D.E tomarem ciência do caso, iniciaram diligências com o intuito de identificar os indivíduos envolvidos no crime, quando lograram êxito em realizar a prisão em flagrante de Rodrigo, o qual solicitava a quantia em dinheiro para devolver o veículo ao Argentino.

Diante dos fatos, além de Rodrigo ser preso em flagrante e encaminhado a 6ª Subdivisão Policial, ainda foram ouvidos em declaração mais duas pessoas, as quais também são investigadas de terem participado da extorsão ao turista.

ERRATA CORRIGIDA PELA CIVIL SOBRE O CASO ACIMA

Senhores da imprensa, gostaria de retificar que referente à matéria enviada sobre o autor de extorsão a um turista Argentino, ocorrido no dia 02 de agosto (terça-feira), que o acusado Rodrigo Aleixo de Araújo é apenas funcionário da referida mecânica, e não como noticiado na matéria empresário, informação esta repassada pelo advogado do mesmo, Dr. Marcelo Enrique Decurgez. O representante do autor, ainda solicitou que a imagem enviada de Rodrigo, o qual veste a camisa que é uniforme da empresa tenha o símbolo da mecânica borrado.

AUTOMÓVEL ROUBADO HÁ 6 ANOS É RECUPERADO

Às 13h30, policiais avistaram um veículo Palio de cor prata com placa paraguaia na avenida Tancredo Neves. A equipe realizou a abordagem e conferiu a numeração do chassi do motor. O veículo havia sido roubado no ano de 2010.

APREENSÃO DE MACONHA

Às 18h00, policiais da ROCAM abordaram um ônibus com destino a Curitiba, na avenida Costa e Silva. Dentro da lixeira do banheiro foram encontrados 2 tabletes de maconha. Ninguém foi preso e a droga foi encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil, totalizando um 1,225kg.

10KG DE MACONHA E UM REVÓLVER SÃO APREENDIDOS

Às 18h, uma equipe da Rocam abordou um ônibus com destino a cidade de Sinop, na avenida Costa e Silva. Um indivíduo estava transportando 12 tabletes de maconha em uma sacola de cor preta, que estava embaixo de suas pernas. Foram apreendidos 10,200kg e um revólver calibre 38. Ele informou que receberia a quantia de R$ 1.500,00 para levar a droga até a cidade de Cascavel.

POLICIAMENTO EM LOCAL DE MORTE

Por volta das 21h, uma equipe da polícia militar foi até a rua Izaura Palmieri Geiachetoa no Jd. Califórnia. A equipe do Siate estava precisando de apoio pois algumas pessoas estavam tumultuando o local. Um homem foi vítima de aproximadamente 6 disparos de arma de fogo. O local foi isolado até a chegada da equipe da Criminalística.

Categorias
outros

Ministério Público Federal denuncia prefeito de Foz do Iguaçu (PR)

dsc_1951
Reni Clóvis de Souza Pereira terá de apresentar defesa antes da Justiça analisar se ele virará réu em ação penal

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o prefeito de Foz de Iguaçu (PR), Reni Clóvis de Souza Pereira, por uma série de crimes imputados a ele, apurados no âmbito da Operação Pecúlio (saiba mais abaixo). O gestor apresentará defesa antes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) analisar se receberá a denúncia e decidir se ele virará réu em ação penal.

O MPF lista, em 478 páginas, os delitos que teriam sido cometidos pelo acusado, crimes como corrupção ativa e passiva, peculato, usurpação de função pública, inúmeros ilícitos referentes a fraudes a licitações, formação de organização criminosa, coação no curso de inquérito policial e da ação penal.

Pereira está preso em caráter domiciliar desde 14 de julho para não atrapalhar as investigações. Ele não pode receber visitas sem autorização judicial, bem como utilizar telefones celulares e internet, salvo para contatos com o respectivo defensor e familiares. Também está afastado da função pública e impedido de acessar as dependências da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu. Ainda está pendente de julgamento o pedido formulado pelo MPF para reverter a prisão domiciliar e recolher Reni Pereira à prisão.

Pecúlio – A Operação Pecúlio foi deflagrada para desbaratar um esquema montado dentro da Prefeitura de Foz do Iguaçu que teria desviado cerca de R$ 10 milhões em recursos públicos. As investigações resultaram, em 23 de junho, no recebimento da denúncia da Procuradoria da República no Paraná pela Justiça Federal. Com a decisão, 85 pessoas passaram a responder, como rés, pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, peculato e fraude à licitação. Por ter prerrogativa de foro no TRF4, o caso do prefeito foi remetido ao Tribunal.

FONTE