Categorias
outros

Aliado critica Temer por dar ‘guarida’ a encrencado na delação da Odebrecht 16

Josias de Souza

Relator do polêmico pacote das dez medidas anticorrupção, desfigurado no Congresso, o deputado gaúcho Onyx Lorenzoni criticou Michel Temer por recriar ministérios. Atacou o presidente também por fornecer o escudo do foro privilegiado ao amigo Moreira Franco, promovendo-o ao posto de ministro. Enxergou no gesto a mesma motivação que levou Dilma Rousseff a tentar alojar Lula na Casa Civil, no ocaso de sua gestão.

Filiado ao DEM, mesmo partido do presidente reeleito da Câmara Rodrigo Maia, Onyx declarou: “Sempre fui um dos maiores críticos do jeito petista de governar. Principalmente com relação à corrupção e ao inchaço de ministérios de Lula e Dilma. Seja pela farra de cargos e o desperdício de dinheiro público, seja por dar guarida a algum aliado que tenha problemas com a justiça. O Brasil não aceita mais isso. Quem votou em Dilma, votou em Temer, mas Temer e o PMDB não podem ir pelo mesmo caminho do PT. Não é isso que o Brasil precisa e espera.”

Onyx é o primeiro parlamentar governista a criticar em público o ajuste administrativo feito por Temer. O presidente recriou duas pastas. Na de Direitos Humanos, acomodou a desembargadora Luislinda Valois, ligada ao PSDB. Na Secretaria-Geral da Presidência, colocou o peemedebista Moreira Franco, mencionado nas delações da Odebrecht. De resto, Temer deu posse ao deputado tucano Antonio Imbassahy na pasta de Assuntos Institucionais, que cuida da coordenação política do governo.

Nesta sexta-feira, ao formalizar as mudanças, Temer disse que a promoção de Moreira Franco ao primeiro escalão do seu governo é ”apenas de uma formalização, porque, na realidade, Moreira já era ministro” desde que assumiu a secretaria-executiva do PPI (Programa de Parceria de Investimentos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *