Categorias
outros

Protesto em Foz pede rapidez nos laudos sobre morte de vendedor

Homem de 39 anos morreu depois de ser preso pela Receita Federal.

Caso aconteceu em 28 de janeiro; manifestação ocorreu neste sábado (4).

Do G1 PR

Cerca de 50 pessoas, entre familiares e amigos do vendedor que morreu após ser preso por fiscais da Receita Federal, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, protestaram na entrada da Ponte da Amizade na manhã deste sábado (4). O número de manifestantes foi informado pela Polícia Militar (PM).

Eles querem que o resultado dos laudos do Instituo Médico-Legal (IML) saia com rapidez. Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, morreu no dia 28 de janeiro.

Ademir Gonçalves Costa trabalhava com vendas em Ciudad del Este, no lado paraguaio da fronteira. Ele voltava do trabalho de mototaxi quando houve a abordagem. Os fiscais dizem que ele resistiu e acabou detido.

O homem foi algemado e levado a uma sala da Receita Federal. Quatro homens foram precisos para contê-lo. No local, ele passou mal e morreu. O corpo foi encaminhado ao IML de Foz do Iguaçu.

Em nota, a Receita Federal informou que o homem foi atendido por socorristas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), assim que foi detido, devido ao estado alterado.

Manifestação foi realizada na manhã deste sábado (4), em Foz do Iguaçu (Foto: Raphaela Potter / RPC)Manifestação foi realizada na manhã deste sábado (4), em Foz do Iguaçu (Foto: Raphaela Potter / RPC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *