Publicidade
Categorias
outros

Pergunta na esquina

PITACO: Uma Maria mole pra quem adivinhar…
Categorias
outros

‘Victor’, o 12º ministro do Supremo

Inteligência artificial desenvolvida em parceria com a Universidade de Brasília vai agilizar os processos na Corte máxima – que conta onze magistrados -, a partir da leitura de todos os recursos extraordinários e identificação dos vinculados a temas de repercussão geral


O Supremo Tribunal Federal, que conta onze ministros em seus quadros, vai adotar um modelo de inteligência artificial que dará agilidade à tramitação dos processos na Corte. Batizada de ‘Victor’, a ferramenta é resultado da iniciativa do Supremo, sob gestão da ministra Cármen Lúcia, em conhecer e aprofundar a discussão sobre as aplicações de inteligência artificial no Judiciário. É o maior e mais complexo projeto de IA do Poder Judiciário e, talvez, de toda a administração pública brasileira, informou o Supremo.

Na prática, um 12.º ministro da Corte.

O nome do projeto, ‘Victor’, é uma homenagem a Victor Nunes Leal, ministro do STF de 1960 a 1969, autor da obra ‘Coronelismo, Enxada e Voto’ e principal responsável pela sistematização da jurisprudência do STF em Súmula, o que facilitou a aplicação dos precedentes judiciais aos recursos – basicamente o que será feito por ‘Victor’.

Na fase inicial, o projeto irá ler todos os recursos extraordinários que chegam ao STF e identificar quais estão vinculados a determinados temas de repercussão geral.

Essa ação representa apenas uma parte – pequena, mas importante – da fase inicial do processamento dos recursos no Tribunal, mas envolve um alto nível de complexidade em aprendizado de máquina.

‘Victor’ está na fase de construção de suas redes neurais para aprender a partir de milhares de decisões já proferidas no STF a respeito da aplicação de diversos temas de repercussão geral.

O objetivo, nesse momento, é que o sistema seja capaz de alcançar níveis altos de acurácia – que é a medida de efetividade da máquina –, para que possa auxiliar os servidores em suas análises. A expectativa é de que os primeiros resultados sejam mostrados em agosto de 2018.

O projeto está sendo desenvolvido em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), o que também o torna o mais relevante projeto acadêmico brasileiro relacionado à aplicação de IA no Direito.
A UnB destacou pesquisadores, professores e alunos de alto nível, muitos com formação acadêmica no exterior, de três centros de pesquisa de Direito e de Tecnologias.

A expectativa é que em pouco tempo haverá publicações sobre o desenvolvimento de ‘Victor’. Os artigos científicos, que já estão sendo produzidos, serão publicados nos mais importantes centros de pesquisa do mundo. “Tecnologia brasileira incentivada e destacada no mundo.”

‘Victor’ não se limitará ao seu objetivo inicial. Segundo divulgou o Supremo, ‘como toda tecnologia, seu crescimento pode se tornar exponencial e já foram colocadas em discussão diversas ideias para a ampliação de suas habilidades’.

“O objetivo inicial é aumentar a velocidade de tramitação dos processos por meio da utilização da tecnologia para auxiliar o trabalho do Supremo Tribunal”, assinalou o site do Supremo. “A máquina não decide, não julga, isso é atividade humana. Está sendo treinado para atuar em camadas de organização dos processos para aumentar a eficiência e velocidade de avaliação judicial.”

De acordo com o texto publicado no site do Supremo, ‘os pesquisadores e o Tribunal esperam que, em breve, todos os tribunais do Brasil poderão fazer uso do ‘Victor’ para pré-processar os recursos extraordinários logo após sua interposição (esses recursos são interpostos contra acórdãos de tribunais), o que visa antecipar o juízo de admissibilidade quanto à vinculação a temas com repercussão geral, o primeiro obstáculo para que um recurso chegue ao STF’.

Com Estadão

Categorias
outros

sai pesquisa Ibope para o governo do Estado

A Rádio CBN Cascavel e Ibope divulgaram hoje mais uma pesquisa de intenção de votos para a eleição ao Governo do Estado. A governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), foi o único nome sondado que cresceu no levantamento. Cida dobrou as intenções de votos saltando de 5% (Abril) para 10%.
O deputado estadual Ratinho Júnior (PSD) tinha 34% há dois meses e agora está com 30%, enquanto que Osmar Dias (PDT) somava 28% e aparece no novo levantamento com 25%. O candidato do PT, Dr Rosinha, permanece com os mesmos 2% da pesquisa anterior. O levantamento aponta ainda que 26% dos entrevistados pretendem votar branco e nulo e há 8% de indecisos.

A pedido da Rádio CBN Cascavel o Ibope entrevistou 1.008 eleitores entre os dias 26 a 29 de maio. A margem de erro de erro é de 3% e o intervalo de confiança, de 95,5%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número PR-07962/2018.

VEJA MAIS NO LINK ABAIXO

JOB_180621_ELEIÇÕES_2018_PARANÁ – Release_final

PITACO: Se bobear a belezura vira governadora…

Categorias
outros

Pedro Parente pede demissão da presidência da Petrobras

Pedro Parente pediu, na manhã desta sexta (1º), demissão do cargo de presidente da Petrobras. Parente foi escolhido para assumir a presidência da estatal pelo presidente Michel Temer, em 2016.

Nesta sexta, Parente se reuniu com Temer para discutir o fim da greve dos caminhoneiros, deflagrada na última segunda (21). Durante a paralisação, a política de reajuste de preço da Petrobras foi duramente criticada. Com a nova norma, o preço da gasolina e do diesel chegam a ser alterados diariamente, dependendo da oscilação do produto no mercado externo. Mesmo assim, Parente não cedeu a pressão e afirmou que o reajuste continuaria sendo feito da mesma maneira.

Em nota, a Petrobras informou que a nomeação de um CEO interino será examinada pelo Conselho de Administração da estatal será feita ainda nesta sexta. Os  demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá alterações.

Em sua carta de demissão, entregue a Temer nesta sexta, Parente afirma que “os resultados obtidos [enquanto esteve na Presidência da estatal] revelam o acerto do conjunto das medidas que adotamos, que vão muito além da política de preços”. O agora ex-presidente da Petrobras diz ainda que, ao fazer “um julgamento sereno de meu desempenho”, cumpriu o que prometeu e que a estatal recuperou sua reputação.

Sobre os questionamentos quanto a nova política de preços da estatal, Parente apontou que “poucos conseguem enxergar que ela reflete choques que alcançaram a economia global, com seus efeitos no País”. Diante da greve dos caminhoneiros e seus reflexos, ele afirma que sua “permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente”. Parente diz ainda que não será um “empecilho” e que não tem “qualquer apego a cargos ou posições”.

Parente agradeceu ao presidente Michel Temer a oportunidade de estar na presidência da Petrobras e pediu para que a escolha do novo nome para o cargo seja baseado “nas regras corporativas, que tanto foram aperfeiçoadas nesses dois anos”, período em que ele esteve a frente da estatal.

Leia a carta de demissão de Parente a Temer:

“Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

Quando Vossa Excelência me estendeu o honroso convite para ser presidente da Petrobras, conversamos longamente sobre a minha visão de como poderia trabalhar para recuperar a empresa, que passava por graves dificuldades, sem aportes de capital do Tesouro, que na ocasião se mencionava ser indispensável e da ordem de dezenas de bilhões de reais. Vossa Excelência concordou inteiramente com a minha visão e me concedeu a autonomia necessária para levar a

Durante o período em que fui presidente da empresa, contei com o pleno apoio de seu Conselho. A trajetória da Petrobras nesse período foi acompanhada de perto pela imprensa, pela opinião pública, e por seus investidores e acionistas. Os resultados obtidos revelam o acerto do conjunto das medidas que adotamos, que vão muito além da política de preços.

Faço um julgamento sereno de meu desempenho, e me sinto autorizado a dizer que o que prometi, foi entregue, graças ao trabalho abnegado de um time de executivos, gerentes e o apoio de uma grande parte da força de trabalho da empresa, sempre, repito, com o decidido apoio de seu Conselho.

A Petrobras é hoje uma empresa com reputação recuperada, indicadores de segurança em linha com as melhores empresas do setor, resultados financeiros muito positivos, como demonstrado pelo último resultado divulgado, dívida em franca trajetória de redução e um planejamento estratégico que tem se mostrado capaz de fazer a empresa investir de forma responsável e duradoura, gerando empregos e riqueza para o nosso país. E isso tudo sem qualquer aporte de capital do Tesouro Nacional, conforme nossa conversa inicial. Me parece, assim, que as bases de uma trajetória virtuosa para a Petrobras estão lançadas.

A greve dos caminhoneiros e suas graves consequências para a vida do País desencadearam um intenso e por vezes emocional debate sobre as origens dessa crise e colocaram a política de preços da Petrobras sob intenso questionamento. Poucos conseguem enxergar que ela reflete choques que alcançaram a economia global, com seus efeitos no País. Movimentos na cotação do petróleo e do câmbio elevaram os preços dos derivados, magnificaram as distorções de tributação no setor e levaram o governo a buscar alternativas para a solução da greve, definindo-se pela concessão de subvenção ao consumidor de diesel.

Tenho refletido muito sobre tudo o que aconteceu. Está claro, Sr. Presidente, que novas discussões serão necessárias. E, diante deste quadro fica claro que a minha permanência na presidencia da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente. Sempre procurei demonstrar, em minha trajetória na vida pública que, acima de tudo, meu compromisso é com o bem público. Não tenho qualquer apego a cargos ou posições e não serei um empecilho para que essas alternativas sejam discutidas.

Sendo assim, por meio desta carta, apresento meu pedido de demissão do cargo de Presidente da Petrobras, em caráter irrevogável e irretratável. Coloco-me à disposição para fazer a transição pelo período necessário para aquele que vier a me substituir.

Vossa Excelência tem sido impecável na visão de gestão profissional da Petrobras. Permita-me, Sr. Presidente, registrar a minha sugestão de que, para continuar com essa histórica contribuição para a empresa – que foi nesse período gerida sem qualquer interferência política – Vossa Excelência se apoie nas regras corporativas, que tanto foram aperfeiçoadas nesses dois anos, e na contribuição do Conselho de Administração para a escolha do novo presidente da Petrobras.

A poucos brasileiros foi dada a honra de presidir a Petrobras. Tenho plena consciência disso e sou muito grato a que, por um período de dois anos, essa honra única me tenha sido conferida por Vossa Excelência.

Quero finalmente registrar o meu agradecimento ao Conselho de Administração, meus colegas da Diretoria Executiva, minha equipe de apoio direto, os demais gestores da empresa e toda força de trabalho que fazem a Petrobras ser a grande empresa que é, orgulho de todos os brasileiros.

Respeitosamente,

Pedro Parente”

PITACO: Agora tem que meter em cana. Cria do Fernando Collor.

Categorias
outros

Rapaz é atropelado por motorista embriagado e agredido a chutes em Foz do Iguaçu; VÍDEO

Nas imagens, passageiro aparece descendo do carro e chutando várias vezes o jovem caído; segundo a polícia, condutor foi preso e liberado depois de pagar fiança.

https://www.youtube.com/watch?v=QHYE_Y3Hcm8

Rapaz é atropelado por motorista bêbado e agredido em Foz do Iguaçu

Rapaz é atropelado por motorista bêbado e agredido em Foz do Iguaçu

Imagens de câmeras de monitoramento flagraram o momento em que um rapaz é atropelado por um motorista embriagado e em seguida agredido com vários chutes pelo passageiro do carro. Assista ao vídeo do atropelamento seguido da agressão.

O vídeo mostra o momento em que o jovem é atropelado em um cruzamento no Centro de Foz do Iguaçu (Foto: Reprodução)

O vídeo mostra o momento em que o jovem é atropelado em um cruzamento no Centro de Foz do Iguaçu (Foto: Reprodução)

O caso foi registrado na madrugada desta quinta-feira (31) em um cruzamento no Centro de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Testemunhas disseram que pouco antes eles haviam brigado em uma festa em um dos bares próximos.

Em seguida, o passageiro desce do carro e corre em direção ao atropelado (Foto: Reprodução)

Em seguida, o passageiro desce do carro e corre em direção ao atropelado (Foto: Reprodução)

Segundo a Polícia Civil, o atropelador foi preso em flagrante e solto depois de pagar fiança. Conforme o registrado no boletim de ocorrência, ele deve responder por embriaguez ao volante e lesão corporal. O passageiro não foi preso.

Já o jovem atropelado foi encaminhado à UPA, atendido e liberado. Ele teve ferimentos no rosto.

O jovem caído no chão é agredido com vários chutes (Foto: Reprodução)

O jovem caído no chão é agredido com vários chutes (Foto: Reprodução)

Com G1