Categorias
outros

Operação mira quadrilha de tráfico de drogas que atuava no Aeroporto de Foz do Iguaçu

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (28) uma operação que mira o tráfico de drogas pelo Aeroporto de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

De acordo com a PF, uma quadrilha recrutava jovens mulheres para traficar cocaína para outras regiões do país.

Segundo as investigações, ex-funcionários de companhias aéreas foram aliciados para facilitar o embarque da droga e ajudar a burlar a fiscalização no aeroporto.

Ao todo, são cumpridos sete mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão em Foz do Iguaçu. Até as 8h30, a polícia não tinha informado quantos mandados foram cumpridos.

Investigações

De acordo com a PF, as investigações tiveram início em março, quando uma mulher foi presa em flagrante tentando embarcar com dois quilos de cocaína em um voo da Latam com destino a Maceió (AL).

Segundo a polícia, havia indícios de que funcionários da companhia aérea à época ajudaram a acomodar a droga na bagagem da passageira.

A Latam informou que colaborou com as autoridades durante todo o processo de investigação e que segue à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

As investigações da PF apontam pelo menos outros dois flagrantes realizados no Aeroporto de Guarulhos de passageiras que tinham embarcado com droga em Foz do Iguaçu.

De acordo com a PF, sete pessoas foram indiciadas pela prática dos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa.

Com G 1 PR

Categorias
outros

Polícia conclui inquérito da morte de Rachel Genofre

Veja matéria clicando AQUI

 

Categorias
outros

TCE APROVA CONTAS DO PREFEITO CHICO DE 2018

Chega a notícia de que o TCE – Tribunal de Contas – aprovou por unanimidade ás contas de 2018 do prefeito Chico “natalino” Brasileiro.

PITACO: Nada a comemorar, afinal é obrigação de todo e qualquer prefeito ter suas contas aprovadas. Não fez mais do que a sua  obrigação.

DARLON DUTRA DENUNCIADO NOVAMENTE

Darlon Alexandre Dutra Martins que andava sumido deste espaço voltou a bater ponto. Foi denunciado pela 16ª Promotoria de Justiça da comarca de Foz do Iguaçu por injúria e calúnia, com agravantes. A situação do Darlon pode se complicar porque não é mais primário. Já teve outras condenações. A instrução deste processo deverá ocorrer no início de 2020.

Mas mesmo assim Darlon segue influente nos meios políticos ao conseguir com que o deputado Vermelho colocasse seu irmão como cargo comissionado no governo do Chico Brasileiro. Ganha 8 paus mensais para fazer nao se sabe o quê… Ás sinecuras da dupla Vermelho/Chico. Fazendo cortesia com o chapéu alheio… E o chinfrim só batendo palmas…

PEDRINHO CONTINUA DE BOA

O Pedro Augusto Rodrigues, o “Pedrinho”, continua de vento em popa na prefeitura do Chico. É uma espécie de eminencia parda deste governo. Nada se faz sem consultá-lo. A primeira dama Rosa Jeronimo não abre mão de levá-lo á todas as reuniões que participa. A notícia que dei recentemente de que o Pedrinho coleciona várias condenações cíveis e criminais não produziu nenhum efeito no RH da prefeitura. Ficha suja com cargo comissionado. Foi o Marcelinho “Vera Verão” Moura que levou o Pedrinho para a prefeitura. Chuva ou faça sol e o Pedrinho está sempre na tetinha da prefeitura. Foi assim com o Paulo McD, com o Reni Pereira, e agora com o Chico. A explicação para isso deve ser porque o Pedrinho tem três faculdades e é professor de filosofia… Deve ser nas faculdades das “ciências ocultas e letras apagadas”...

Pedrinho é um espanto!

PITACO: Vejam como as coisas funcionam nessa cidade quando se trata do poder público. O Marcelinho “Vera Verão”Moura  teve que evaporar da Câmara Municipal por ter sido condenado por improbidade administrativa. Mas não teve nenhum pejo em emplacar outro condenado na administração pública. E o Chico em berço esplêndido. E o povo pagando essas estripulias.
Será que virou zona?

ANDRÉ GUEDES ALCOFORADO

O diretor de cerimonial da prefeitura André Guedes Alcoforado também já foi condenado por falso testemunho. Se procurar outros nesta mesma condição encontra de monte. A lei da Ficha Limpa, da lavra do então vereador Fernando Duso, aprovada e sancionada não vale absolutamente nada para a atual administração. Chico ao dar cargos comissionados para condenados incide em improbidades administrativas. Estupra a lei da Ficha Limpa. Mas para que isso tenha um fim é necessário que o MP se faça ativo no mister.

PITACO: Se a maior autoridade do Município, o Sr Prefeito Chico, não cumpre a lei, imaginem o resto dos mortais comuns…

 

 

Categorias
outros

É a Lei: nova pena de Lula se soma à primeira e totaliza quase 26 anos de cadeia

A soma, para efeito de cumprimento de um sexto da pena, é de 25 anos 11 meses e 10 dias de prisão

Relator do caso, o desembargador João Pedro Gebran Neto decidiu por aumentar a pena de prisão de 12 anos e 11 meses, dada pela juíza Gabriela Hardt, para 17 anos um mês e 10 dias, no que foi seguido pelos outros dois desembargadores da 8ª Turma.

Pela lei, a nova condenação se soma à primeira, de 8 anos e 10 meses, também por corrupção e lavagem de dinheiro, perfazendo um total de 25 anos 11 meses e 10 dias de prisão.

Apesar de não estar preso, o cálculo de cumprimento de um sexto da pena para a progressão de regime é feita com base nas sentenças somadas. Eventualmente, Lula, que já cumpriu 1 ano e 7 meses, terá que cumprir mais cerca de dois anos e nove meses prisão.

Gebran Neto lamentou a participação de um ex-presidente da República. “Infelizmente, a responsabilidade do ex-presidente Lula é bastante elevada. Ele ocupava o cargo de máxima autoridade da nação brasileira, haveria a expectativa de que se comportasse com a conformidade do direito, e mais, que coibisse ilicitudes”,  disse.

O relator também afastou qualquer possibilidade de anulação da sentença de 1ª instância decorrente da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que réus delatados devem apresentar alegações finais depois dos réus delatores. Para o desembargador, o STF entendeu que a revisão deve ser feita se houver prejuízo para o réu delatado, o que não ocorreu no caso de Lula. Em votos curtos, tanto o desembargador Leandro Paulsen quanto o presidente do colegiado, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Luz, acompanharam integralmente o voto do relator na confirmação das condenações e no aumento da pena.

Em fevereiro, Lula havia sido condenado pela juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba a pena de 12 anos e 11 meses, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A recente decisão do STF contra o cumprimento das penas a partir de condenações em 2ª instância, a sentença desta quarta complica ainda mais a situação do petista. Lula já tem uma condenação de 8 anos e 10 meses, no caso do tríplex do Guarujá, confirmada pelo TRF-4 e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Categorias
outros

PHELIPE MANSUR LANÇARÁ SUA PRÉ-CANDIDATURA Á PREFEITO DE FOZ

Felipe Mansur convida para o pré-lançamento de sua candidatura á prefeito de Foz do Iguaçu pelo Republicanos (ex-PRB) que ocorrerá no dia 19 de dezembro no Hotel Recanto Cataratas, as 19 hs.

Veja o convite:

convite-novo4

 

 

Categorias
outros

“DEIXE A MAGIA ACONTECER” COM O CORAL DE NATAL DO COLÉGIO EDUCAÇÃO DINÂMICA

Para muitos iguaçuenses, o sentimento de paz e harmonia, que se expande na época de Natal, começa com o Coral de Natal do Colégio Educação Dinâmica. Neste ano, a temática tem relação direta com o encanto natalino, “Deixe a Magia Acontecer”, com “fadinhas” literalmente encantando o público que estará presente.

Nesta edição, 800 vozes de alunos com idades entre 6 e 14 anos vão mais uma vez emocionar a comunidade iguaçuense, interpretando músicas que trazem o clima natalino. Será uma apresentação única no dia 29 de novembro, com crianças do Colégio Educação Dinâmica e alunos convidados de Escolas Públicas.

A estimativa é que o público seja de 5 mil pessoas. Além das vozes encantadoras, os espectadores poderão apreciar a iluminação com mais de 200 mil lâmpadas natalinas que adornam os prédios do Colégio e da UDC. A decoração natalina é uma parada obrigatória para quem ama a época do natal.

Quem já confirmou presença na festa foi o bom velhinho. Papai Noel dará início a grande apresentação, que terá duração média de uma hora. Para finalizar esse grande espetáculo de sons e luzes, um show de fogos de artifício fecha a noite mais encantadora do ano. O Coral pede a colaboração da população com a doação de um brinquedo. Este será encaminhado ao Centro de Educação Infantil Mãe Maria.

Para a Diretora do Colégio Educação Dinâmica, Professora Rosicler Hauagge do Prado, “o que mais encanta no espetáculo é o sorriso dos alunos. Os estudantes passam o ano todo aguardando o momento de se apresentar e quando a hora chega e as luzes se acendem não há o que possa ofuscar o brilho no olhar de cada um. Esse é o momento dos nossos alunos. Fazemos por eles, que esperam ansiosos pelo dia, principalmente os alunos do 5º ano que ganham o destaque de cantar na marquise. É nosso compromisso!”, enfatiza a Professora.

O Pró-Reitor do Centro Universitário UDC, Professor Doutor Fábio Prado, é o idealizador deste projeto. “Como Engenheiro Civil, inspirado na apresentação natalina no Palácio Avenida em Curitiba, percebi o potencial da fachada do prédio do Colégio para a realização do Coral. Somos uma instituição familiar e sempre incentivamos as ideias que valorizam a família. Foi nessa união familiar que pensamos”, comenta Prado com orgulho.

Fonte: UDC

Categorias
outros

Conselho da PM pede expulsão de 15 policiais rodoviários estaduais acusados de cobrar propina na região de Pato Branco

Policiais Rodoviários Estaduais podem ser expulsos da corporação

Policiais Rodoviários Estaduais podem ser expulsos da corporação

O Conselho de Disciplina da Polícia Militar (PM) votou pela expulsão de 15 policiais rodoviários estaduais da corporação, nesta terça-feira (26), por serem acusados de cobrar propina na região de Pato Branco, no sudoeste do Paraná.

Apenas um policial investigado não recebeu votos para a expulsão, pois a PM entendeu que as provas não eram claras.

O resultado da votação será encaminhado para o comandante geral da PM. Ele tomará a decisão final que, conforma a polícia, ainda não tem prazo definido.

Caso os policiais forem expulsos pelo comando da corporação, eles ainda têm a possibilidade de recorrer ao governador do estado. Os acusados estão respondendo ao processo em liberdade.

A Corregedoria é formada por três policiais. Segundo a PM, eles analisaram toda a documentação e provas levantadas pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) antes da votação.

Entre as provas, segundo a polícia, foram apresentados testemunhos, áudios e vídeos sobre a prática corrupta. As imagens, segundo o MP, foram captadas dentro do veículo da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

O julgamento é administrativo, portanto, o conselho não analisa os crimes. A investigação interna serve para apontar as ações que vão contra a honra e o decoro da corporação, segundo a PM.

Categorias
outros

Megaempresário nascido em Floresta é alvo da Operação Faroeste

O engenheiro de Produção Mecânica Walter Yukio Horita (foto), 55, nascido em Floresta, microrregião de Maringá, e agricultor na Bahia, foi alvo de ação da Polícia Federal.

Ele é suspeito de ser um dos beneficiados por uma organização criminosa formada por grileiros de terra, advogados, juízes e desembargadores.

Formado pela UP m 1988, membro da Academia Nacional da Agricultura e membro da Academia Nacional de Agricultura da Sociedade Nacional de Agricultura, ele é diretor do Grupo Horita e considerado um dos megaempresários brasileiros, chegando a exportar 70% de sua produção de algodão e soja.

Seu nome aparece na Operação Faroeste, tendo movimentado R$ 22 bilhões nos últimos seis anos, segundo reportagem de Fabio Serapião na revisat Crusoé. Saiba mais.

Categorias
outros

Beto Richa vira réu pela quarta vez na Operação Quadro Negro

Ex-governador Beto Richa virou réu pela quarta vez na Operação Quadro Negro — Foto: Tarcísio Silveira/RPC

Ex-governador Beto Richa virou réu pela quarta vez na Operação Quadro Negro — Foto: Tarcísio Silveira/RPC

O ex-governador do Paraná Beto Richa virou réu pela quarta vez na Operação Quadro Negro, que apura desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de construção e reformas de escolas no estado.

Na sexta-feira (22), a Justiça aceitou a denúncia contra Richa pelos crimes de lavagem de dinheiro e obstrução de investigação de organização criminosa.

Além do ex-governador, também viraram réus por lavagem de dinheiro a esposa, Fernanda Richa, um dos filhos, André Vieira Richa, e o contador da família, Dirceu Pupo.

Denúncia

Richa e os outros réus foram denunciados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), pela compra de um conjunto de salas comerciais em um prédio localizado no Centro Cívico de Curitiba, em 2013. O negócio custou R$ 2,2 milhões, de acordo com o MP-PR.

De acordo com a denúncia, feita no dia 13 de novembro, parte do pagamento do conjunto de salas foi feita com dinheiro de propina de construtoras investigadas pela Operação Quadro Negro.

Os procuradores apontam que R$ 830 mil foram pagos pela família Richa em dinheiro. Na negociação, conforme a denúncia, um imóvel dado como parte do pagamento pelos réus foi superavaliado, para tentar esconder a origem ilícita do que foi pago em dinheiro.

Richa, Fernanda e Pupo foram denunciados pelo crime de obstrução de investigação porque, segundo o MP-PR, procuraram o corretor de imóveis que intermediou o negócio para tentar influenciá-lo a esconder a informação sobre o pagamento em dinheiro, caso fosse procurado por autoridades.

Operação Quadro Negro apura desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de escolas estaduais no Paraná — Foto: Reprodução/RPC

Operação Quadro Negro apura desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de escolas estaduais no Paraná — Foto: Reprodução/RPC

Outras denúncias

Richa virou réu pela primeira vez na Operação Quadro Negro em março deste ano pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e prorrogação indevida de contrato de licitação. À época, Justiça aceitou denúncia contra ele e outras cinco pessoas.

O Ministério Público apontou o ex-governador como chefe da organização criminosa e principal beneficiado com o esquema de recebimento de propinas pagas por empresas privadas responsáveis por obras nas escolas estaduais.

Em 1º de abril, uma segunda denúncia contra Richa foi aceita pela Justiça. Desta vez, por obstrução de investigação de organização criminosa. A esposa dele, Fernanda Richa, que também é ex-secretária estadual, também se tornou ré por organização criminosa nesta data.

O que dizem os citados

A defesa de Dirceu Pupo informou que só vai se manifestar após ser citada, considerando que ainda não teve acesso aos autos.

A defesa da família Richa informou que “recebe com perplexidade a notícia de que o ex-governador e seus familiares estão sendo processados novamente, pelo mesmíssimo fato já objeto de duas acusações anteriores”.

Ainda conforme a defesa, “o Ministério Público se contradiz, e agora acusa o ex-governador sem saber apontar a ilicitude dos recursos”. A defesa informou que segue depositando sua confiança na Justiça “para controlar a perseguição e o abuso contra a Família Richa”.

Com G 1 PR