Categorias
outros

300 periquitos resgatados do tráfico são transferidos para viveiro do Parque das Aves

As 12 espécies de periquitos foram transferidos para o viveiro do Parque das Aves, em Foz do Iguaçu — Foto: Parque das Aves/ Divulgação

As 12 espécies de periquitos foram transferidos para o viveiro do Parque das Aves, em Foz do Iguaçu — Foto: Parque das Aves/ Divulgação

Vítimas de tráfico, contrabando e maus-tratos de animais, 300 periquitos foram transferidos para o novo viveiro do Parque das Aves, nesta segunda-feira (31), em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

De acordo com o parque, as 12 espécies estavam em lugares provisórios até que o viveiro ficasse pronto. O espaço tem 5 mil metros quadrados e, segundo a diretoria, foi construído em meio à Mata Atlântica sem agredir o ecossistema do local.

O Parque das Aves suspendeu a visitação no dia 17 de março por causa do novo coronavírus. Mas a intenção é de que o novo viveiro seja visitado pelo público quando o local for reaberto.

Conforme a diretora técnica Paloma Bosso, o viveiro é um abrigo para esses animais que, muitas vezes, não têm condições de voltar para o ambiente natural deles.

“Esse é o trabalho que a gente faz de acolher, oferecer para eles uma nova chance. É preciso trabalhar também sensibilizando as pessoas que nos visitam e, para isso, o melhor caminho é a educação ambiental.”

De acordo com a diretoria do parque, esse é um dos maiores viveiros de aves do mundo. O espaço foi construído durante dois anos e conta com a arquitetura sustentável.

Leia mais 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *