Categorias
outros

Buffet Ilha do Mehl e pub no Juvevê anunciam que estão fechando as portas

O Buffet Ilha do Mehl atuava há 42 anos. Localizado no bairro São Francisco, o espaço abrigou milhares de festas de casamentos e aniversários. Nas redes, o empresário João Jacob Mehl lamentou o fechamento.

Antigos clientes lamentaram: “Que notícia triste! Casei há 28 anos neste lugar, a festa ficou para sempre como parte das melhores lembranças. Impecável!”

Hendrix também encerrou as atividades – Divulgação

Outro estabelecimento que anunciou fechamento em Curitiba foi o Hendrix Brew House, pub de cerveja e rock’n roll. O bar funcionava um pequeno castelo no bairro do Juvevê e sempre abria espaço para a apresentação de músicos locais. Além da pandemia, enfrentou também a ação de bandidos nas últimas semanas.

” Este é o primeiro comunicado oficial do HENDRIX desde 17/Março, quando decidimos que o melhor a fazer era ficar em casa, priorizando a saúde e segurança de nossas famílias e funcionários. Infelizmente, assim como a gigantesca maioria dos negócios neste país, não tínhamos saúde financeira para sobreviver a tanto tempo fechados.
Pra ajudar, fomos vítimas de invasores, que arrombaram e deterioraram completamente a casa onde o HENDRIX nasceu e entregou tanta alegria por inesquecíveis 3 anos e meio.

Ainda é muito cedo pra pensarmos sobre quando, como e onde o HENDRIX ganhará vida novamente…
Agradecemos a cada pessoa que esteve conosco, que comemorou aniversário, encheu a cara, namorou, e principalmente… A todos que fizeram do HENDRIX, acima de tudo, uma verdadeira casa de FAZER AMIGOS!
Muito OBRIGADO!”, diz a nota.

Durante a pandemia outros estabelecimentos de Curitiba fecharam como o Churrascão Colônia, o Bar do Pudim e a danceteria Sistema X.

O presidente da ABRABAR, a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas, Fábio Aguayo, lamenta os fechamentos. “Estes fechamentos são reflexo do decreto da prefeitura de Curitiba que compromete fortemente nosso setor. Esperávamos que as atividades iam voltar aos poucos, com público mínimo, mas o que vemos é a situação piorar com várias atividades sem previsão de reabertura, como as casas noturnas e buffets. Sempre dissemos que queríamos trabalhar em conjunto, mas a prefeitura entende, muitas vezes, que se trata de oposição, mas não é. Estamos falando de perda de empregos e lamentamos a perda também de histórias. Entendemos que que as empresas, os funcionários perdem, mas a cidade também perde. Só temos a lamentar e torcer que isto mude rapidamente”, afirmou Aguayo à Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *