Categorias
outros

Família Barros encerrou ciclo em Maringá?

Parece que a família Barros está a um passo de encerrar seu ciclo político em Maringá. Depois da derrota da Coronel Audilene – cuja campanha foi turbinada oficialmente com 100% de recursos dos fundos Partidário e Especial (R$ 1.273.250,00) -, da presença constante do ex-prefeito Silvio Barros II na campanha, o PP teve problemas em Sarandi e Paiçandu.

É possível que, passado o rescaldo, os olhos da família voltem-se somente para Curitiba. A julgar pela nota de agradecimento publicada nas redes sociais, a ex-comandante da PM paranaense deve continuar na política. “Nós não destruímos a imagem e nem as propostas de ninguém. Isso, por si só, já é uma grande vitória”, escreveu.

A propósito, quando estourou a denúncia de que gente ligada à Coronel Audilene (foto) estava por trás do levantamento e divulgação de fatos envolvendo o ex-secretário Vagner de Oliveira, buscando uma ligação contra a candidatura de Ulisses Maia, ela perdeu seu motorista, um subtenente que havia trabalhado com ela na Casa Militar na gestão Beto Richa/Cida Borghetti. O oficial era motorista da campanha da pepista e acabou sendo afastado.

Do Angelo Rigon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *