Categorias
outros

Maringá pode adotar barreira sanitária: ambulância de cidade que não respeitar decreto não entrará na Cidade Canção

Ambulâncias de cidades cujos prefeitos não estão respeitando o decreto do governo do estado no enfrentamento à covid-19 não poderão entrar em Maringá em busca de atendimento médico para a doença. A decisão foi tomada pelo prefeito Ulisses Maia (PSD), depois que a prefeita de Mandaguari, Enfermeira Ivonéia, afrouxou as medidas anunciadas anteriormente. Também Cianorte, que havia anunciado cumprir a ampliação do toque de recolher, pode ter problemas se tiver que trazer pacientes para Maringá.

Maringá terá barreiras sanitárias, anunciou o prefeito em um grupo de mensagens entre prefeitos. “Cidade que não respeitar o decreto do governo do estado terá que arcar com as consequências. Ambulância de cidade que não está respeitando o decreto não vai entrar aqui. Será assim. Todos prefeitos recebendo pressão. É fácil liberar. Então quem fizer isso que arque com as consequências. Assim será. Estamos num pacto pela vida!”, teria comentado o prefeito.

PS – São Carlos do Ivaí também foi citada pelo prefeito. “Pessoal, cidades em que os prefeitos não estão respeitando o decreto do governo estadual, deixando tudo funcionar normalmente, não poderão buscar atendimento médico em Maringá para tratar pacientes com o vírus. Já estamos organizando barreiras nas entradas da nossa cidade. Ambulâncias de Cianorte, São Carlos do Ivaí e Mandaguari não estão autorizadas a entrar. Esperamos que não seja necessário ampliar a medida. Que a região tenha consciência que o momento requer união na prevenção”, informou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *