Categorias
outros

FALTOU GESTÃO SECRETÁRIO PAULO ANGELI

Secretário de Turismo Paulo Angeli pilota a sua primeira patacoada

A Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos foi a responsável pela autorização para realizar o casamento ontem à noite, em pleno lockdown estadual e municipal. A autorização foi emitida no dia 19/02 e deveria ter sido cassada após a publicação do decreto de lockdown assinado pelo governador Ratinho Junior e seguido por outro decreto do prefeito Chico Brasileiro.
Pelo Decreto nº 28.999, do dia 26/02, o Prefeito acatou integralmente as medidas estaduais, mas aproveitou para fazer algumas concessões a alguns setores da economia, como os atrativos turísticos e os hoteleiros. No caso dos eventos, todos cancelados, incluindo aqueles já autorizados. Ou seja, não deixou nenhuma margem para o famoso jeitinho.
A diretora de marketing da Secretaria de Turismo, Cristiane Santos, postou mensagem em um grupo aberto de WhatsApp, que reúne organizadores de eventos, dizendo que o Secretário Paulo Angeli estava autorizando a realização dos eventos anteriores já autorizados pela secretaria, ao arrepio dos decretos estadual e municipal que instituíram o lockdown na noite de sexta-feira. Ela disse que Paulo já tinha falado com o Prefeito e até conversado com a fiscalização, indicando os eventos com autorização.
A reação do Prefeito, no domingo, quando soube de uma das festas autorizadas por Angeli, deixa claro que o Secretário de Turismo agiu por conta própria, atropelando o chefe maior. Falhou como gestor. Um secretário que se preze deveria ter chamado os organizadores de eventos e cancelado os alvarás emitidos antes do anúncio do lockdown. Em viagem à Maringá, o titular da pasta de turismo quis matar a bola no peito e fazer uma grande jogada, mas acabou marcando um tremendo de um golaço contra. Outros virão, quem viver, verá

PITACO: O repórter da RPC Landim foi ouvir o Angeli nesta segunda-feira (1). Encontrou um secretário confuso e acuado. Perguntado se aprovava os decretos restritivos saiu-se com uma resposta dúbia: Disse que como Paulo Angeli era contra, mas como gestor público é a favor. Ou seja, deu uma no cravo e outro na ferradura. Não entendeu ainda que não pode ficar em duas vertentes simultaneamente. Uma lástima esse secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *