Categorias
outros

JUSTIÇA ELEITORAL CASSA MANDATO DO VEREADOR VALDIR DE SOUZA, ‘O MANINHO’ E DE TODA A CHAPA DO PSC

Vereador Maninho não soube honrar os 1.301 votos recebidos ao ter o mandato cassado por fraudes eleitorais

O Juiz Wendel Fernando Bruniere da 46ª Zona Eleitoral cassou toda a chapa do PSC (Partido Social Cristão) e de quebra o mandato do vereador Valdir de Souza, o popular ‘Maninho’. Rodou todo mundo.

Motivo: O PSC, partido presidido pelo Paulo “lingua plesa”Angeli no município fez uma senhora lambança (fraude eleitoral) na composição da chapa ao usarem candidatas mulheres “laranjas”. Descoberto a fraude, na instrução processual, só restou ao Magistrado cassar toda a chapa. Uma vergonha, para quem tem isso na cara. O Paulo presidiu o Pros no município quando o Cazuza (de triste lembrança) era o bicho da goiaba. Andavam juntos pra cima e pra baixo… Portanto, o passado condena… (e o prefeito Chico ainda vai ter muitas surpresas com o seu secretário de Turismo…)

Abaixo os quatros assessores do maninho que deverão ficar desempregados.

ANA FLÁVIA DE OLIVEIRA, CLAUDIO ANTONIO DA ROCHA, GENUIR VENDELINO TERNUS, THALYTA DAL BOSCO VAZ

CAPA PRETA DISSE QUE PODE RECORRER NA CADEIRA

O juiz deu ao Maninho, 2º Secretario da Mesa Diretora, o direito de recorrer investido no Mandato. Poderá bater á porta do TRE e TSE. Se se não reformar a sentença, estima-se que até dezembro  tenha que desocupar a cadeira que passará ao ex-vereador Márcio Rosa do PSD que ficará com cinco cadeiras no Legislativo.

Lembrando que Maninho nem poderia ter sido diplomado por ser ficha suja. Foi condenado naquela treta da marcação dos votos. Mas o MPE descuidou e ele tornou-se vereador. Logo, se escapasse dessa bronca tinha outra bananosa pela frente.

Vejam baixo a Biografia do Maninho publicada pelos seus assessores (detalhe: esqueceram de dizer que Maninho foi secretário de Esportes na administração Samis da Silva).

Biografia:

Valdir de Souza, de nome parlamentar Maninho, nascido na cidade de Santo Antônio do Sudoeste (PR), Valdir de Souza é comerciante e reside em Foz do Iguaçu desde 1972. Casado com Claudia Elizeth Narvaez, ele tem três filhos: Gabriela, Larissa e João Lucas. Foi eleito em 2020 pelo PSC por 1.301 votos, obtendo primeiro lugar no partido e décimo quarto lugar geral.
Ele já atuou como vereador por três mandatos (2001-2004, 2005-2008 e 2009-2012) e ocupou a Vice-presidência da Comissão de Educação, Cultura, Esporte, Saúde, Assistência Social e Defesa do Cidadão. Foi também membro da Comissão de Legislação, Justiça e Redação e exerce suplência na Comissão de Obras, Urbanismo, Serviços Públicos, Ecologia e Meio Ambiente.
Nas eleições de 2000, 2004 e 2008 se elegeu pelo PMDB. Na eleição de 2012 concorreu pelo PMDB e ficou como primeiro suplente; em 2016 concorreu pelo PSB e ficou como terceiro suplente e em 2020 foi eleito pelo PSC.

Abaixo trecho da sentença:

ANTE O EXPOSTO, JULGO o feito da seguinte forma:
EXTINTO em relação ao órgão partidário do Partido Social Cristão/PSC com fulcro no artigo 485, VI do Código de Processo Civil, com amparo no artigo 7º da Lei Complementar nº 64/90.
PROCEDENTE a Ação de Investigação Judicial Eleitoral proposta por MÁRCIO ROSA DA SILVA e MARCOS JOSÉ CARVALHO contra CRISTYNE MYRIAM ALBUQUERQUE DALL
AGNOL, SUZAN LUCIANE KUCHINELEK, JUNILDA DE FÁTIMA CIBILS, VALDIR DE SOUZA, ALMIR LUIS BALBINOT, PAULO SERGIO DOS SANTOS, EDILIO JOÃO DALL
AGNOL, FERNANDA GABRIELLE SAMPAIO DE ANGELI, FLÁVIO SANTOS ARAUJO, GRACE STEPHANY DOS SANTOS, GUSTAVO OSVALDO DE LEON FERRAZ, JANAÍNA
MICHELI DA SILVA, LUCIANO MAURICIO DE LIMA, MARCELO RENATO COSTA DA LUZ, MARCUS VINICIUS RIOS QUIRINO, MARINO GARCIA, MAURO PEREIRA DA SILVA, PEDRO ALÉSSIO CARNEIRO LOBO, RODRIGO CAVALCANTE GAMA DE AZEVEDO, SILVANA DA SILVA GÓIS, OTIVIR TADEU BOBATO e YASSINE AHMAD HIJAZI, para o fim de CASSAR o registro de candidatura de todos os candidatos investigados, na qualidade de beneficiários.
CASSAR O DIPLOMA E O MANDATO ELEITORAL do Vereador VALDIR DE SOUZA e de todos os suplentes em razão da sua obtenção mediante fraude, DECLARANDO NULOS os votos atribuídos ao partido PSC e seus candidatos na eleição proporcional de 2020, com a distribuição do mandato de Vereador por ele conquistado aos demais partidos.
Como consequência da procedência da ação, APLICO ainda a sanção de inelegibilidade para as eleições que se realizarem nos 8 (oito) anos subsequentes ao pleito de 2020 às investigadas
Cristyne Myriam Albuquerque Dall Agnol e Junilda de Fátima Cibils.
Tendo em vista o disposto no art. 257, §2º, do Código Eleitoral, aguarde-se o trânsito em julgado para fins de registro da cassação no CAND e comunicação à Zona Eleitoral totalizadora para a realização dos procedimentos de retotalização da apuração, bem como para expedição de ofício à Câmara Municipal comunicando a cassação do mandato do Vereador Valdir de Souza.

WENDEL FERNANDO BRUNIERI
Juiz Eleitoral

Abaixo a sentença na íntegra composta de 12 páginas, boa leitura.

0600594-70.2020.6.16.0046_84969532 Senteça cassação da chapa e dos votos do PSC (2)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *