Categorias
outros

Equipes da Prefeitura de Foz mantêm fiscalização para garantir cumprimento das medidas restritivas

Servidores fazem plantões diários em atenção ao descumprimento do decreto vigente no município

A Prefeitura de Foz do Iguaçu publicou na última segunda-feira (19) um novo decreto flexibilizando as medidas restritivas para evitar a disseminação do coronavírus, devido à estabilização do número de casos da doença no município. Contudo, apesar das novas liberações, as ações de fiscalização para coibir o descumprimento das normas seguem em vigor pela Secretaria Municipal da Fazenda.

O diretor de fiscalização, Nilton Zambotto, destaca que as equipes de fiscalização seguem em plantões diários para atender chamados e realizar inspeções em locais que não seguem as restrições vigentes. No último fim de semana, foram 172 vistorias, 38 multas aplicadas e 3 estabelecimentos interditados.

Zambotto alerta ainda que estabelecimentos comerciais, bares e atividades gastronômicas devem permanecer funcionando com 30% da capacidade, mantendo o distanciamento social e as medidas sanitárias exigidas.

“A liberação não significa que aglomerações estão permitidas. É preciso ficar atento ao que está previsto no decreto e seguir respeitando para que não tenhamos uma nova onda de casos no município. A responsabilidade de todos é essencial para que possam manter as flexibilizações”, afirmou.

Novo decreto

Entre as novas medidas anunciadas, está a liberação de eventos corporativos, como encontros, treinamentos, workshops, congresso e convenções, para até 100 pessoas, mediante o cumprimento dos protocolos sanitários.

Atividades esportivas em locais privados que tenham como atividade econômica a realização de jogos, seguindo regras como o envio com 72h de antecedência de uma lista com os participantes e o local do jogo, interdição dos vestiários, bebedouros e chuveiros e intervalo mínimo de uma hora entre uma partida. Atividades gastronômicas poderão passar a funcionar até às 23h.

Denúncias relativas ao descumprimento das medidas restritivas podem ser feitas pelo telefone 199.

Mais de 5.500 pessoas já foram vacinadas contra a gripe em Foz

Primeira fase da campanha, que engloba crianças de 6 meses a menores de 6 anos, trabalhadores da saúde, gestantes e puérperas, segue até o dia 10 de maio

Em Foz do Iguaçu, 3.261 crianças de 6 meses a menores de 6 anos receberam a vacinação contra a Influenza desde o início da campanha, em 12 de abril. O número, apesar de expressivo, representa apenas 16% deste público, formado por 22.022 crianças. Neste período também foram imunizados 1.711 profissionais da saúde (19%), 465 gestantes (14%) e 88 mulheres em período pós parto – puérperas (16%).

O agendamento on-line segue disponível no site da Prefeitura de Foz do Iguaçu. As 20 unidades de saúde também ofertam a vacinação para a busca espontânea, ou seja, sem a obrigatoriedade do cadastramento. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar 90% dos grupos prioritários.

“A vacinação acontece nas 20 unidades de saúde que não estão atendendo casos covid, então é importante que a população busque o serviço. A vacina é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença. Adotamos todas as medidas de segurança para evitar outros contágios e realizar uma vacinação segura para a população e as equipes de saúde”, afirma a secretária de saúde, Rosa Maria Jeronymo.

Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação abrangerá idosos a partir de 60 anos e professores das escolas públicas e privadas. Na terceira etapa, de 9 de junho e 9 de julho, estão: pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privadas de liberdade e adolescentes e jovens em medias socioeducativas.

Conforme lembrou a coordenadora do Programa de Imunização, Adriana Izuka, a influenza também leva a hospitalização em grupos mais vulneráveis. “Temos casos da Influenza todos os anos, que leva a hospitalização e até o óbito em grupos de maior risco para complicações. Com a oportunidade de se proteger, é importante que esta população busque a unidade de saúde e garanta a imunização”.

Vacinação

Fazem parte do público-alvo da campanha, nesta primeira etapa, 22 mil crianças de 6 meses a menores de 6 anos; 3.317 gestantes; 545 puérperas e 8. 838 trabalhadores da saúde. Para receber a vacinação, será necessário levar a carteira de vacinação (se tiver) e documento com foto. Para trabalhadores da saúde é necessário comprovar vínculo trabalhista. Trabalhadores da saúde de hospitais de Foz serão vacinados no local de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *