Categorias
outros

O doleiro ficou com 3 milhões a vista e o PT do Rio com 650 mil em 27 vezes?

Casas Bahia?

Além do gerente da Petrobras, foram destinatários da propina acertada um ex-tesoureiro do PT e o próprio operador financeiro que intermediou o esquema. A propina foi inicialmente repassada pelos executivos da Doris Engenharia por meio de contrato fictício com uma empresa de consultoria do operador financeiro, totalizando R$ 3,6 milhões. Posteriormente, uma parte desses valores foi transferida pelo operador financeiro ao gerente da Petrobras por meio de depósito em conta mantida na Suíça.

A propina destinada ao PT foi paga mediante a celebração de outro contrato fictício, desta vez com a empresa Zaama, localizada no Rio de Janeiro, e controlada por duas irmãs associadas ao ex-tesoureiro. Após a celebração do contrato, o operador financeiro do esquema efetuou 27 transferências bancárias entre os anos de 2011 e 2014 para as contas da empresa Zaama, num total de R$ 649,6 mil

FONTE: MPF 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *