Categorias
outros

Roberto Jefferson tanto procurou que achou: foi denunciado por incitação ao crime e homofobia

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou nesta segunda-feira (30)  o ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente do PTB, preso preventivamente há duas semanas por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)  Alexandre de Moraes.

No documento, a subprocuradora Lindôra Araújo cita os crimes de incitação ao crime, incitação à insubordinação contra as instituições e homofobia. A denúncia foi oferecida em 25 de agosto.

Lindôra Araújo menciona episódios em que Jefferson estimula a população a invadir o Congresso Nacional e a atacar instituições. A subprocuradora cita também a Lei de Segurança Nacional.

A PGR pediu que o ministro Alexandre de Moraes avalie a possibilidade de prisão domiciliar. A defesa do ex-deputado alega que ele tem sérios problemas de doenças e enfrenta um tratamento contra um câncer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *