Categorias
outros

Bolsonaro, mil dias de pesadelo

Para a doença causada por ele já há remédio na Constituição
Um assunto que bomba mais no meu WhatsApp do que política são as drogas. Aquelas vendidas em farmácia, teoricamente controladas, para o sistema nervoso central. Que está todo mundo meio mal, não há dúvida. E parece uma óbvia vitória que doenças mentais deixem aos poucos de ser tabu, mas o lado sinistro dessas discussões é que não há pudor em trocar impressões sobre tratamentos, medicamentos, efeitos colaterais.

Reportagem da jornalista Claudia Collucci, nesta Folha, mostra que a venda de antidepressivos e estabilizadores de humor tem aumentado sem parar. Em 2019, 12%. No ano seguinte, 17%. Nos primeiros cinco meses de 2021 a alta já foi de 13%.

Especialistas discutem os custos psicológicos do isolamento, da perda de laços afetivos, do home office, do luto, das sequelas. Qual é a conta da devastação mental causada por este governo? Sua gestão é um pesadelo que já dura mil dias, e o efeito Bolsonaro é desemprego, fome, má gestão da crise sanitária, economia em frangalhos, ataques à democracia, polarização política. O brasileiro vive duas pandemias, uma de doenças mentais causada por um verme. Para isso já há remédio na Constituição.

Mariliz Pereira Jorge

Jornalista e roteirista de TV.

Mariliz Pereira Jorge

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *