Categorias
outros

CONSTRUTORA SIAL

A construtora do Ednilso Rossi Arnaldi, que foi do PSD do deputado Chico Brasileiro e até foi pré candidato a deputado federal, e  processado e preso no caso da corrupção e sobrepreço na proposta de construção do Anexo do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, aparece ganhando uma obra no fim de feira da prefeitura de Maringá, em mais de 23 milhões de reais. E tem mais obras da SIAL em andamento no Paraná: Tribunal de Justiça do Paraná, Aeroporto de São José dos Pinhais, Parque Linear de São José dos Pinhais e Rodoviária de Curitiba. Parece que Operação Lava Jato não ensinou o Ministério Público do Paraná. E o Angelo Rigon informa e aqui

Pitaco II: Olha a Gazeta do Povo
Categorias
outros

Mais uma declaração polêmica põe ministro Ricardo Barros na fogueira

Se o ministro Ricardo Barros, da Saúde, já estava na frigideira por causa de suas declarações polêmicas, agora o fogo aumentou. Ao afirmar que homem não vai ao médico porque trabalha mais que as mulheres, ele parece ter esquecido a velha máxima de que elas fazem três turnos de trabalho.

BUDEL ENTREGOU SEUS AMIGOS

 Budel teria feito delação premiada e entregue pelo menos 12 vereadores que recebiam 10 mil reais mensal para votar a favor do executivo. A casa caiu. Demorô!

RENI PEREIRA

Acontecerá no dia 18 próximo o julgamento do pedido do MPF para que o prefeito afastado Reni Pereira seja transferido do regime de prisão domiciliar para o regime fechado. O desfecho virá do TRF 4. Grande expectativa.

TEMPO INTEGRAL DOS PROCURADORES DO MUNICÍPIO

Existem regras que media as atividades dos procuradores jurídicos municipais. Uma delas dá conta que, se o procurador tem cargo horária completa de 8 horas, o chamado período integral, não pode, em hipótese alguma montar escritório de advocacia particular e advogar em outros processos que não seja do ente que os remunera, ou seja, a prefeitura de Foz do Iguaçu. É a dedicação exclusiva. Consta que se for constatado (no creo en brujas, pero que las hay, las hay…) o servidor pode até ser exonerado. Olho vivo que cavalo não desce escadas…

O SUPER TELES  

download

O Teles (da polícia civil) é um sobrevivente. Impressionante como consegue agradar a gregos e “baianos”. Lá atrás Teles foi Requião roxo. Quando o governador vinha à fronteira beber vinho e comer bife de chouriço no Tio Querido, era o Teles que agilizava tudo. Mudou o governo e o Teles continua influente (até há pouco tempo) com o governador Beto Richa.
Não tem tempo ruim para o Teles “si ay gobierno sou a favor…”
Nosso herói deu um chega prá lá na Kátia Schmidt e assumiu a Umamfi-União Municipal Associação de Moradores Foz Iguaçu- que reúne mais de 200 bairros de Foz do Iguaçu. Essa gente toda vota, um pitéu…
Teles convenceu a prefeita Ivone Barofaldi a receber toda semana um grupo destes representantes para auscultar as necessidades dos bairros. Nesta quinta (11) lá estava o teles, todo engravatado, coordenando os trabalhos na prefa. Teles também consegue manter seu irmão Rui Teles, há muitos anos, como chefe do IML da fronteira. Um cargo super cobiçado pela patuleia.
Quanto a Kátia contentou-se com cargo comissionado da época do Reni Pereira. Não se sabe exatamente o que faz.

Resumo da opereta: Temos que tirar o chapéu para o Teles, ele é um sobrevivente! Entra governo, sai governo, e ele está sempre no palanque impávido e  colossal…

Categorias
outros

AngeliTemer

Categorias
outros

Coração das Trevas

2479475

Publicado em forma de livro em 1902, ‘Coração das trevas’ é um dos clássicos da literatura do século XX, conhecido também por ter servido de base para o filme Apocalypse now!, obra-prima de Francis Ford Coppola. Nessa nova tradução de Sergio Flaksman, a prosa conradiana aparece em todos os seus contornos e trejeitos, conforme o leitor acompanha a viagem do protagonista Marlowe pelo coração sombrio da selva africana. A missão de Marlowe é trazer de volta Kurtz, um mercador de marfim cujos métodos passam a desagradar a companhia mercante que o contratou. Dividido entre o fascínio e a repulsa por Kurtz, Marlowe aos poucos vai descobrindo a natureza desses métodos. A edição – lançada diretamente no formato de bolso – acompanha ainda o conto ‘Um posto avançado’ e posfácio do renomado historiador Luiz Felipe Alencastro.

PITACO: Coração das Trevas é um dos grandes clássicos da literatura do século XX. Compre pela  estante virtual 

Categorias
outros

Por que a imprensa esconde que a judoca de ouro é militar

Por que a maior parte da imprensa esconde que a judoca Rafaela Silva, o primeiro ouro nacional nos Jogos do Rio, é sargento da Marinha do Brasil e faz parte do programa de desenvolvimento de atletas de alto nível das Forças Armadas?

ouro
(Imagem: Francisco Medeiros/ME)

Porque é imprecisa sobre os fatos e, mesmo estando em 2016, preconceituosa com os militares ao não reconhecer o trabalho bem feito em nome do país, neste caso dos militares, que são igualmente brasileiros e somam medalhas para o Brasil.

A maioria dos colegas das redações se esmera ao lembrar da origem humilde da atleta, o que é um fato, mas erra ao não citar e valorizar o meio como ela, com sua competência e dedicação, se superou. Este também um fato, mas desta vez ignorado.

Chega do coitadismo disfarçado de benemerência com desinformação conveniente.

Ressalte-se o sucesso pela competência dela e da estrutura a que teve acesso. Reconheça-se isso.

Em algum momento, o Brasil acertou com ela.

Este é um modelo a ser seguido.

A sargento Rafaela Silva, a primeira medalhista de ouro, foi grandiosa por si, pela sua superação depois de Londres, e pelos meios que a permitiram se desenvolver.

Ela é o exemplo a ser seguido.

É talento de uma brasileira de sempre e um êxito do Brasil contemporâneo.

Da lavra do jornalista Adalberto Piotto.

Categorias
outros

13880132_1267136736632386_6814948126411070030_n

Categorias
outros

A Lava Jato chegou ao PSDB

Elio Gaspari 
download

A revelação de que, em 2010, a Odebrecht botou R$ 23 milhões (sem nota fiscal) no caixa da campanha presidencial de José Serra levou a Lava Jato para a porta do PSDB. Há pelo menos dois meses sabia-se que isso aconteceria, assim como se sabe que a OAS repetirá a dose. Nos dois casos, as denúncias só ficarão de pé se vierem acompanhadas de demonstrativos das movimentações financeiras. Os R$ 23 milhões não eram um trocado. Equivaliam a dez vezes o que a empreiteira declarou oficialmente e a 20% do custo total da campanha estimado pela tesouraria do PSDB semanas antes do pleito.

A colaboração dos empreiteiros poderá trazer de volta ao cenário um personagem que assombrou o tucanato durante a campanha de 2010. É Paulo Vieira de Souza, um ex-diretor da Dersa, a estatal paulista de rodovias. Engenheiro respeitado, era um destacado negociador de contratos com empreiteiras. Ele também era conhecido como “Paulo Preto” e foi cripticamente mencionado por Dilma Rousseff durante um debate da campanha. No serpentário tucano, acusavam-no de ter sumido com R$ 4 milhões do partido. Em três ocasiões, a bancada do PSDB evitou que ele depusesse a uma comissão da Assembleia sobre os custos de obras rodoviárias. Vieira de Souza chegou a se queixar dos tucanos “ingratos” e “incompetentes”, pois não se deixa “um líder ferido na estrada a troco de nada”. A chaga cicatrizou, mas será reaberta se algum executivo de empreiteira mencionar o seu nome na colaboração.

O PSDB governa São Paulo desde 1995, e Geraldo Alckmin é o cidadão que esteve por mais tempo na cadeira de Prudente de Moraes, Campos Salles e Rodrigues Alves. Essa longevidade, mesmo derivando de eleições competitivas, dá ao tucanato uma aura de República Velha, com o inevitável cansaço dos materiais.

Desde 2008, quando a Siemens alemã demitiu o presidente de sua filial brasileira “por grave contravenção das diretrizes” da empresa, as administrações tucanas são perseguidas por denúncias de irregularidades na contratação de serviços e equipamentos em obras de transporte público. A Siemens colaborou com o Ministério Público quando a expressão “delação premiada” ainda era pouco conhecida e fez isso a partir de uma reviravolta na política de sua matriz. Nada a ver com as implicâncias locais, inclusive porque a denúncia veio de uma reportagem do “The Wall Street Journal”. Procuradores suíços remeteram ao Brasil documentos que comprovavam o pagamento de propinas e um dos fornecedores de equipamentos, a francesa Alstom, tornou-se sinônimo da própria encrenca. Ela compartilhava os consórcios de obras de linhas do Metrô de São Paulo com as empreiteiras Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão. Segundo o Ministério Público da Suíça, entre 1998 e 2001, a Alstom aspergiu US$ 34 milhões na burocracia paulista sob a forma de contratos fictícios de consultoria. À primeira vista, esses malfeitos seriam semelhantes, em ponto menor, às petrorroubalheiras petistas. O que diferencia as duas investigações é o resultado. Em menos dois anos, a Operação Lava Jato já condenou 76 réus a mais de 680 anos de prisão. A investigação paulista completou oito anos, sem maiores resultados.

Categorias
outros

Oliveirinha amarga mais uma condenação criminal

images (1)
Depenaram a coruja do Oliveirinha mais uma vez (nesse batidão vai faltar pena…)

Edirlei de Oliveira, alcunhado “Oliveirinha” foi condenado mais uma vez. Dessa vez a rebordosa veio da Justiça Eleitoral (46a zona eleitoral).
Na última eleição Oliveirinha escreveu inverdades sobre o então candidato a deputado federal Nilton Bobato (PC do B). Injuriou o político, prejudicando sua campanha. Jogo sujo!
O promotor eleitoral, percebendo a gravidade do fato denuncio-o, entretanto o juiz eleitoral de primeira instância absolveu, irresignado o MPE recorreu ao TRE que condenou o réu a três meses de reclusão, acrescido de cinco dias multa. Não cabe recurso. Audiência admonitória estará sendo agendada. Mais uma, nenhuma surpresa…

PITACO: Oliveirinha, além de estuprar o vernáculo, escreve com o fígado. O pior é que não aprende. Dia 23 do corrente mês tem audiência no 3o Jecrim às 13 hs com este indivíduo como notificado. Mais bronca.

PITACO II: Às duas outras condenações da 2a vara criminal de um ano, e um ano e meio, estão registradas. Haja bunda de velhinho para o gajo lavar…

VEREADOR PAULO ROCHA FOI DENUNCIADO

Chegou uma representação eleitoral em desfavor do vereador Paulo Rocha (PMDB) na Justiça Eleitoral.

E O CAZUZA ?

Cazuza, que diz viver em Brasília, encontra-se em Foz do Iguaçu há vários dias articulando-se para sair candidato a vereador pelo Pros. Veja que curioso, vive em outro Estado, mas quer ser vereador em Foz! Cazuza pagou mais de R$ 20 mil para poder concorrer, devido a uma multa eleitoral que ele teve anos atrás que supera 100 mil reais.
Cazuza circula em um reluzente Peugeot  branco (quem te viu, quem te vê!). Deve estar muito bem de vida, agora, pagar os dez mil reais do Língua, devido por decisão judicial do juiz Frederico Mendes, isso ele não faz de jeito nenhum. Fica com cara de “paisagem”…